Arquivo diário: 26/01/2010

Longe do título

Caros leitores, talvez até seja precipitado da minha parte escrever isso tão cedo, mas ando muito desacreditado em relação ao San Antonio Spurs nesta temporada. São 25 vitórias e 18 derrotas, sexto colocado no Oeste, uma campanha razoável. Mas só o razoável é pouco para uma equipe que acostumou sua torcida a tempos de glórias.

Já são três derrotas consecutivas em casa, cinco nos últimos seis jogos. Sendo para equipes nem tão fortes assim, como Bobcats, Grizzlies, Rockets, Jazz e Bulls. E a tendência é só piorar. Serão mais três jogos em casa, contra Hawks, Grizzlies e Nuggets, e, em seguida, uma sequência de oito partidas longe do AT&T Center, a chamada Rodeo Trip. Nada animador.

Confesso que me empolguei com as chegadas de Richard Jefferson e Antonio McDyess no início da temporada. Vislumbrei, por alguns momentos, o quinto título da NBA desembarcando em San Antonio. A chegada de DeJuan Blair, um reboteiro nato, o desenvolvimento de George Hill e a volta de Manu Ginobili animavam ainda mais. Pura ilusão.

Jefferson e McDyess decepcionaram e jogam abaixo do que era esperado, Manu voltou, mas não como antes. Parece mais lento e descalibrado, apesar de demonstrar a boa e velha categoria de sempre. Parker estagnou; parece confuso em quadra com os novos companheiros. De positivo mesmo, só a boa surpresa que Blair está sendo e o bom desempenho de Tim Duncan, que parece não sentir o peso da idade.

No começo, tudo parecia falta de entrosamento, normal em uma equipe que mudou bastante. Mas se passaram dias, semanas e meses e tudo estava igual. A defesa não é nem sombra do que estávamos acostumados, o ataque é desorganizado e nada parece funcionar.

Sabemos que Duncan terá só mais alguns anos em alto nível. RC Buford, General Manager da franquia, também sabe, e por isso investiu pesado trazendo jogadores de nome. Não funcionou. Talvez seja a hora de algumas mudanças. Não adianta fazer campanhas medianas, ir aos playoffs, cair na primeira ou segunda rodada; não resolverá nada. Não é isso que nós, os torcedores, queremos.

Spurs (25-18) vs. Bulls (21-22) – Melhorar é preciso

San Antonio Spurs93X98

O mau momento do San Antonio Spurs na temporada continua. Em partida marcada pelo equilíbrio, a equipe texana perdeu ontem, em casa, para o Chicago Bulls, e atingiu sua terceira derrota consecutiva – a quinta nas últimas seis partidas.

Tony Parker bem que tentou... (Foto por D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Novamente, Gregg Popovich começou a partida com George Hill em quadra – parece que o jovem armador ganhou mesmo uma vaga de titular na equipe. Tony Parker, Richard Jefferson, DeJuan Blair e Tim Duncan completaram o quinteto inicial do Spurs.

O primeiro quarto começou com os titulares das duas equipes pontuando bastante. O equilíbrio mandava na partida, e nenhum dos dois times conseguia manter uma vantagem confortável no placar. Ao fim do período, o placar apontava 31 a 29 em favor dos donos da casa.

Equilibrado também estava o duelo entre os armadores. Derrick Rose e Tony Parker foram os comandantes ofensivos de suas equipes na partida, e acabaram o jogo como os principais cestinhas de seus times.

Novo titular, Hill foi discreto (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Mesmo com a entrada dos reservas, o segundo quarto continuou equilibrado. Pop usou apenas três jogadores do banco de reservas na partida; Roger Mason, Manu Ginobili e Antonio McDyess – a surpresa ficou por conta do não uso do especialista em defesa Keith Bogans. A equipe da casa desceu para os vestiários vencendo por 52 a 50.

O terceiro período seguiu emocionante, com nenhum dos dois times assumindo controle e disparando. O placar de 71 a 70 favorável para o Spurs, por incrível que pareça, assustava ao torcedor da equipe; será que os comandados de Pop iriam jogar mal no quarto quarto de novo e entregar a partida?

Foi o que aconteceu. A equipe do Bulls manteve-se no jogo, aproveitou-se dos maus momentos do Spurs e venceu a partida por 98 a 93.

Em má fase, o time de San Antonio tenta se recuperar na quarta, novamente em casa, diante da forte equipe do Atlanta Hawks. O Bulls volta a jogar no mesmo dia, fora de casa, contra o Oklahoma City Thunder.

Veja os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 20 pontos, oito assistências e seis rebotes

Tim Duncan – 15 pontos, cinco rebotes e três tocos

Manu Ginobili – 14 pontos, seis rebotes e três roubadas de bola

Antonio McDyess – 14 pontos e sete rebotes

George Hill – 12 pontos

DeJuan Blair – Oito pontos, 11 rebotes e duas roubadas de bola

Chicago Bulls

Derrick Rose – 27 pontos, seis assistências e três rebotes

Kirk Hinrich – 18 pontos, seis rebotes, cinco assistências e duas roubadas de bola