Arquivo diário: 23/01/2010

Vitórias de um ídolo

Esta semana, reservo este espaço não para falar da má fase que o San Antonio Spurs atravessa – que, confesso, derrubou consideravelmente minhas expectativas sobre a equipe. Venho por meio desta para falar de um ídolo; um dos poucos membros de toda a franquia que teve motivos para comemorar nesta semana. Hoje, esta coluna será sobre Tim Duncan.

O maior jogador da história da equipe texana atingiu duas vitórias consideráveis nos últimos dias. Primeiro, na última parcial da votação para os titulares do All-Star Game deste ano, desbancou o ala-pivô Dirk Nowitzki, do Dallas Mavericks. O fato de derrotar um dos principais jogadores da Liga de hoje em dia fica ainda mais impressionante quando sabemos que o jogo das estrelas será disputado no Cowboys Stadium, em Dallas – na casa do rival alemão.

Ontem, Duncan chegou à marca de 20.000 pontos na carreira durante a derrota para o Houston Rockets. Uma marca considerável; ainda mais quando sabemos que o jogador já superou 10.000 rebotes e 2.000 bloqueios. Sem dúvidas, esses números o colocam na condição de um dos melhores jogadores de garrafão de todos os tempos.

Nesta temporada, o lendário ala-pivô tem médias de 19,9 pontos, 10,5 rebotes e 1,8 tocos em 32,4 minutos por partida. Continua sendo um dos principais jogadores da equipe. E é um professor e tanto para o novato DeJuan Blair, que deve herdar a condição de principal jogador do garrafão da franquia quando o ídolo se aposentar.

Confesso que comecei a torcer para o San Antonio Spurs entre 2002 e 2004 – quando a Argentina de Rubén Magnano bateu o Dream Team por duas vezes. Manu Ginobili, referência indiscutível daquela equipe, chamou minha atenção. Por isso, hoje, sou Spurs de coração. Mas, se o camisa 20 acendeu essa chama, não tenha dúvida de que Duncan foi o principal combustível para que ela continuasse ardente até os dias de hoje.

E dificilmente ela irá se apagar.

Anúncios

Spurs (25-17) vs Rockets (24-18) – Não chamem mais esses caras para a festinha

Robson Kobayashi - Resumo de Jogo

San Antonio Spurs109X116

Jogando em casa, o San Antonio Spurs foi derrotado pelo Houston Rockets na noite desta sexta-feira.

Com a volta de Richard Jefferson e o bom desempenho de George Hill, nas últimas partidas, Pop resolveu iniciar o jogo com ambos e deixou Keith Bogans para a reserva.

Aaron Brooks anotou 23 pontos (Foto por RD. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

O jogo começou com os times pontuando alternadamente, até que o Rockets cometeu o primeiro erro. Com 1:44 jogados, Parker tocou a bola para Tim Duncan anotar seus 20.001 pontos. Nosso time abriu 12 pontos de vantagem, mas permitiu que os adversários encostassem no placar. Manu fez uma cesta no estouro, e o primeiro quarto terminou em 28-31.

Duncan ultrapassa os 20 mil pontos (Foto por Ronald Martinez/Getty Images)

Novamente, o time da casa abriu uma margem boa de 11 pontos, mas permitiu que o Rockets virasse o jogo com uma cesta de três pontos de Shane Battier. Parker ainda acertou uma bandeja antes do intervalo, que terminou em 55-56. Duncan foi para os vestiários com dez pontos e oito rebotes.
.
No retorno, para não perder o costume, o time da casa sofreu da “crise do apagão” e deixou o Rockets abrir oito pontos. Manu empatou o jogo em 77-77 com uma cesta de três pontos, mas o período terminou em 83-77 para o Rockets.

A vantagem só aumentou no período derradeiro. A diferença já era grande e não teve como o nosso time correr atraś do prejuízo.

Os times ainda se enfrentarão novamente nos dias 23 de fevereiro e 31 de março pela temporada 2009/2010. Amanhã, o Rockets vai até Chicago para enfrentar o ex-time de Michael Jordan, enquanto o Spurs espera pelo Bulls em casa na segunda-feira.

Confira os melhores momentos da partida:

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 25 pontos e 14 rebotes.

Tony Parker – 22 pontos, dez assistências e dois roubos.

Houston Rockets

Kyle Lowry – 23 pontos, seis rebotes e nove assistências.

Aaron Brooks – 23 pontos, sete assistências e três roubos.