Arquivo diário: 29/12/2009

Spurs (17-11) vs. Timberwolves (7-24) – Temporada regular

San Antonio Spurs vs. Minnesota Timberwolves – Temporada Regular

Data: 29/12/2009

Horário: 23:30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Situação do Jogo

Sem fazer grande alarde – como é constumeiro da equipe nos últimos anos – o San Antonio Spurs venceu oito de suas últimas dez partidas e saltou para a quinta colocação da Conferência Oeste. A sequência pode ser ampliada hoje, quando o time texano recebe o Minnesota Timberwolves, equipe que, apesar de talentosa, tem a segunda pior campanha da Liga. É bem verdade que a maioria das vitórias do Spurs foram sobre equipes de recorde negativo. Por isso, um triunfo hoje será fundamental para a partida de quinta-feira, diante do Miami Heat. O ala-armador Michael Finley e o ala-pivô Matt Bonner, lesionados, seguem desfalcando a equipe texana.
.

PG – Tony Parker

SG – Keith Bogans

SF – Richard Jefferson

PF – DeJuan Blair

C –  Tim Duncan

Fique de olho – O armador francês Tony Parker declarou recentemente que pretende deixar de lado sua faceta “assistente” e passar a ser mais agressivo em relação a cesta. Na última partida, contra o New York Knicks, ele foi o cestinha do Spurs com 22 pontos. Na temporada, Parker tem média de 16,6 pontos, 5,6 assistências e 2,8 rebotes em 31,1 minutos por jogo.
.

PG – Jonny Flynn

SG – Corey Brewer

SF – Damien Wilkins

PF – Kevin Love

C – Al Jefferson

Fique de olho – O armador novato dos Wolves vem fazendo uma boa temporada de estreia; até aqui, são médias de 14,3 pontos, 4,2 assistências e 2,3 rebotes em 29,3 minutos por partida. Boas campanhas são fundamentais para Flynn, que deve sofrer nas próximas temporadas com a sombra de Ricky Rubio. Vamos ver como o jovem jogador se comporta marcando Tony Parker hoje.

Anúncios

Parker e Manu ainda se adaptam aos novos companheiros

Recordar é viver...

Tony Parker impressionou a NBA no ano passado ao fazer 55 pontos diante do Minnesota Timberwolves. No entanto, sua média de pontos nessa temporada caiu consideravelmente: foi de 22.1 para apenas 16.6. Além do mais, ele vem cometendo 3.1 tournovers por jogo, sua pior marca na carreira.

Com Ginobili aconteceu algo semelhante. No ano passado ele mal jogou, mas quando esteve em quadra manteve média de 15.5 pontos por partida, aquém dos números da temporada retrasada, sua melhor da carreira com 19.5 por jogo. Nesse ano o argentino  vem pior; média de 12.2 pontos e aproveitamento de 40.1% nos arremessos – seu pior da carreira.

Essa queda no desempenho de Parker e Manu está sendo sentida pelo restante do elenco, que até agora reluta em se adaptar a um novo estilo de jogo. Seria tudo isso culpa da idade? Pode ser… contudo, nos últimos dez jogos, foram oito vitórias e um indício claro de que San Antonio está melhorando.

Muitos jogadores novos chegaram: Antonio McDyess, Richard Jefferson, DeJuan Blair, Theo Ratliff, Keith Bogans… isso é suficiente para desestabilizar qualquer esquema de jogo. Tony Parker, por exemplo, tentou se adaptar aos novos companheiros e ao bom preparo físico de RJ24. Entretanto, notou que estava deixando de ser o verdadeiro Parker e já cogita voltar ao velho estilo de jogo. “Em alguns jogos eu tento passar a bola e os técnicos dizem que eu tenho de ser mais agressivo”, disse o francês. ”É como se ele estivesse começando de novo”, disse o técnico Gregg Popovich. “Por onde ele olha há novos jogadores, e ele está descobrindo o que fazer com eles”, completou.

Se Parker se sente como um novato, Ginobili sente como se nunca tivesse entrado em quadra na vida. Ele perdeu muito da temporada passada por causa de problemas físicos. Quanto à sua confiança, o argentino falou que ela varia de acordo com o dia. “Preciso jogar uns dez jogos em sequência, me sentir bem e deixar o jogo vir até mim”, explicou. “Às vezes, quando eu perco muitos jogos [devido a lesões], eu volto e quero fazer as coisas acontecerem muito rapidamente”, finalizou.

McDyess confortável vindo do banco

O ala-pivô Antonio McDyess disse que está se sentindo muito bem vindo do banco de reservas no San Antonio Spurs.

Depois de iniciar os primeiros 23 jogos como titular, o técnico Gregg Popovich deslocou o jogador para o banco. O resultado foi bom; Dice passou a jogar melhor desde que o novato DeJuan Blair o substituiu no quinteto inicial.

“Essa é a minha zona de conforto, vindo do banco”, disse o ala-pivô. “Com Matty [Bonner] fora [machucado], o técnico precisou de alguém que viesse do banco e convertesse os arremessos”, afirmou.

Finley ainda irá demorar para voltar

O ala Michael Finley sofreu um entorse no dia 9 de dezembro, no duelo contra o Sacramento Kings. Apesar de sua volta ainda ser uma incógnita, o veterano tem acompanhado a equipe durante as viagens.

“Na verdade ele está longe [de voltar a jogar]”, disse Gregg Popovich. “Mas ele está melhorando a cada dia. Ele quer estar com o time e fazer parte dele, por isso está viajando conosco”, finalizou.