Trocas em San Antonio?

Com o rendimento da equipe bem abaixo do esperado neste início de temporada, fica impossível não pensar em possíveis mudanças e trocas na equipe do Spurs. O quinto lugar no Oeste e a campanha de 15 vitórias e 10 derrotas é pouco para quem estava cotado como a segunda força da conferência. Analisando que as vitórias vieram praticamente só sobre equipes fracas, a situação se torna ainda pior. Diante deste cenário, comecei a imaginar que possíveis trocas poderiam causar real impacto na equipe.

Antes de efetivamente começar as especulações, gostaria de deixar claro que tudo que escreverei aqui é apenas baseado em minha observação e pesquisa;  até agora não foram veiculados possíveis rumores envolvendo os nomes que citarei.

A grande moeda de troca que o Spurs possui hoje é o argentino Manu Ginobili. Soa estranho dizer que o ala-armador pode ser trocado, mas ele não parece mais intocável como em anos anteriores. O jogador e o técnico Gregg Popovich tiveram alguns desentendimentos quando o assunto era servir a seleção argentina. Jogando por seu país, veio a lesão no tornozelo que afastou Ginobili por um bom tempo das quadras, e vieram mais críticas do treinador.

Aliado a isso, veio a queda de rendimento na atual temporada e a idade avançada. O que torna o argentino um jogador valorizado no mercado é o seu contrato expirante de 10 milhões de dólares. Em época onde todos buscam espaço na folha salarial para a pós-temporada de 2010, um contrato desses parece interessante.

Mas quem poderia vir em troca Manu? O primeiro nome que me vem à cabeça é Chris Kaman. Este, na minha opinão, seria o nome ideal para o time texano. Há tempos que todos sabem da necessidade de um parceiro de garrafão para Duncan, e McDyess não vem correspondendo, então o americano naturalizado alemão cairia como uma luva. Os valores de salários são praticamente iguais, o que viabilizaria uma troca um por um.

Para o Los Angeles Clippers, a troca pode ser interessante, pois a equipe também não vem rendendo aquilo que era esperado e talvez algumas mudanças possam estar sendo planejadas. Ao receber Ginobili, além do contrato expirante, receberiam um bom jogador e não só um “zero à esquerda” (Kwame Brown, estou falando de você!). Para jogar no garrafão, a equipe já possui Marcus Camby – que também é expirante – e Blake Griffin, além do jovem DeAndre Jordan.

https://i1.wp.com/admissions.uconn.edu/blogs/2008/michael/wp-content/uploads/2009/02/caron.jpgCaron Butler também surge como opção. O ala do Washington Wizards faz boa temporada com 16,9 pontos e 6,8 rebotes de média, mas sua equipe também é uma decepção. Butler ainda possui dois anos de contrato, e seu salário também possibilitaria uma troca um por um com Ginobili. Após tantos anos de fracassos, apesar de manter a base e montar bons elencos, talvez os dirigentes do time da capital estejam começando a pensar em mudanças. Iniciar limpando a folha salarial é sempre um bom caminho.

http://sportscrzy.files.wordpress.com/2009/07/carlos-boozer_300_080131.jpgO Utah Jazz também poderia surgir como interessado. O relacionamento de Carlos Boozer com a torcida não é bom já há algum tempo, e a carência do time de Salt Lake City por um ala-armador com bom arremesso também não é recente. Com o desenvolvimento de Paul Millsap, Boozer tornou-se negociável. O jogador tem contrato expirante e seu salário gira na casa dos 12 milhões de dólares. Apensar de um pouco mais elevado, ainda possibilitaria uma troca direta pelo argentino.

O Spurs ainda possui outros dois jogadores que podem servir como valiosas moedas de troca em possíveis negociações. São Matt Bonner e Roger Mason Jr, ambos com salários expirantes de mais de três milhões de dólares. O bom rendimento por preço baixo, aliado a um salário que termina ao fim da temporada, é uma combinação que pode atrair interessados.

A data limite para trocas, a chamada Trade Deadline, é dia 18 de fevereiro. Até lá, muitas coisas podem ocorrer na liga, mas, se o rendimento continuar como está, é provável que o San Antonio Spurs não passe “em branco” por ela.

Anúncios

Sobre Victor Moraes

Formado em Jornalismo no ano de 2012 pela Universidade Metodista de São Paulo. Fanático por esportes, sobretudo o basquete, passou pela redação do Diário Lance!, trabalhou na Liga Nacional de Basquete e no extinto Basketeria. Se orgulha de fazer parte da equipe do Spurs Brasil desde a criação em 2007.

Publicado em 22/12/2009, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 6 Comentários.

  1. VAI SER FODA VENDER ELES, ESTÃO JOGANDO JUNTOS DESDE 2003, 3 TÍTULOS JUNTO … O TIME FICARIA UM POUCO MAIS FRACO

  2. Pop é daqueles que odeia fazer trocas no meio da temporada. Ele é cabeça dura e deverá manter esse elenco até o fim. Algo parecido aconteceu em uma das temporadas em se saímos campeão (agora não me lembro em qual). Nesse ano, todos pediam trocas pois o time não estava rendendo; no final, acabamos ficando com o mesmo elenco e com o título.

    Quanto ao Manu, sei lá, eu gosto dele, mas realmente ele não é o mesmo de antes. O ideal seria propor uma redução radical de salário, mas isso eu não sei se ele aceitaria. Caso ele não aceite, a única opção sugerida acima que me agrada é o nome de Caron Butler, pois trata-se de um grande ala. Contra determinados times, contra o Phoenix Suns, por exemplo, poderiamos jogar com uma formação de Parker, Hill, Jefferson, Butler e Duncan (Blair). Seria o run and gun em San Antonio. Seria útil, de alguma meneira, pois o time se tornaria versátil.

    Quanto ao relacionamento de Manu com Pop, acho que ele não tem problemas. Popovich odeia que seus jogadores sirvam os selecionados nacionais, mas ao mesmo tempo sabe que nada pode fazer contra isso. Então acho que ele não tem mágoa do argentino.

  3. Guilherme Markus

    eu acho que o elenco está ótimo, acho que falta apenas entrar nos eixos, confio no Popovich e acho que ele irá “arrumar a casa”

  4. Acho q o elenco q esta agora é o ideal.. Só precisa deixar esse time redondo..
    N consigo ver Ginobili em outro time q n o Spurs.. acho q ele fik ate o fim da carreira na NBA no Texas..

  5. Victor Moraes

    Meu lado de torcedor fanático não quer que o Manu saia do time, ainda tenho em minha memória a imagem de lances que o argentino nos proporcionou. Mas o lado “racional” sabe que ele não é mais o mesmo e que uma troca poderia melhorar a equipe.

    O elenco é bom sim, bem melhor que na última temporada por exemplo. Sairam Bowen, Oberto e Thomas, que pouca faziam e estavam velhos, e entraram Jefferson, Blair e Dyess, um baita upgrade. Mas em quadra a equipe não se encaixa, não consegue transformar o bom elenco em vitórias. Se até a trade deadline este time não engrenar, mesmo o Pop sendo teimoso, virão mudanças. O GM está disposto a fazer de tudo para aproveitar ao máximo os últimos anos de carreira do Duncan.

  6. luis ribas

    Eu acho que a equipa é muito boa, só precisa é de haver cooperaçao entre os jogadores, e acho tambem que o Pop deve dar mais crédito ao novato Blair que sempre que ta em quadra faz grandes jogos, só precisa é de aprender a nao desperdiçar faltas á toa.

    E ha tambem outro factor que explica o subrendimento dos spurs, que é o jefferson, que é um grande jogador, mas que nao o vejo com a confiança de outros tempos onde ele lançava e marcava, ganhava ressaltos era lutador e que este ano perdeu um pouco!

Deixe uma resposta para luis ribas Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s