Arquivo diário: 17/12/2009

DeJuan Blair é o cara!

DeJuan Blair é definitivamente um cara engraçado. Ele é grandalhão, desengonçado, faz umas jogadas estranhíssimas – que beiram o bizarro -, mas consegue pontuar debaixo da cesta como poucos.  É a antítese pura no corpo de um jogador de basquete. Entre as suas peripécias dentro de quadra, estão duas cestas contra o próprio patrimônio em jogos distintos – a mais engraçada delas contra o Boston Celtics.

Apesar do jeitão no mínimo diferente, Blair vem se mostrando muito mais útil do que qualquer torcedor ou especialista poderia imaginar. Como disse antes, debaixo da cesta é muito difícil pará-lo, mesmo quando ele é marcado por dois ou três atletas adversários. A causa disso é simples – sua ótima envergadura possibilita que ela conclua jogadas com grande facilidade, muitas vezes sem precisar pular.

Gregg Popovich sabe que tem uma jóia rara em mãos. Por isso, está tentando lapidá-la com carinho para utilizar na hora certa. Tenho certeza absoluta de que em breve ele estará iniciando os jogos ao lado de Tim Duncan. Antes disso, ele precisa melhorar em alguns aspectos, como o controle de bola e a defesa. Sim, apesar de bom reboteiro e bloqueador, Blair ainda deixa muito a desejar na defesa. Na partida contra o Phoenix Suns, Amare Stoudemire pontuou com facilidade quando viu o novato texano pela frente.

No entanto, nada que seja impossível de corrigir. Muito pelo contrário; o camisa 45 de San Antonio mostrou que evoluiu bastante desde que chegou à equipe. Eu, como torcedor, torço muito para que ele continue nesse ritmo eletrizante, que traz muita energia quando entra em quadra e que contagia os companheiros de time. Blair, junto com Splitter – que pode chegar na próxima temporada -, seriam ótimos substitutos para Tim Duncan. Aliás, Splitter é a grande incógnita; será que ele vem mesmo ou a história de Luis Scola se repetirá?

Anúncios

Spurs (13-10) @ Warriors (7-18) – Ninguém parou Monta Ellis, mas Duncan compensou e garantiu a vitória

Robson Kobayashi - Resumo de Jogo

103X91

O Spurs viajou até Oakland para enfrentar o Golden State Warriors, que jogou com a camisa retrô do San Francisco Warriors, antigo nome da franquia de 1962 a 1971.

Duncan abriu o placar anotando dois pontos. O jogo começou disputado, mas logo o Spurs tomou a dianteira fazendo 14-12. Duncan já tinha sete pontos e cinco rebotes. A vantagem não aumentou e o primeiro quarto terminou em 27-25.

O Spurs começou melhor o segundo quarto e, após uma cesta de três pontos de Richard Jefferson,  deixou o placar em 36-27. Ellis e Maggette começaram a reação do Warriors, virando o jogo para 40-45, mas a vantagem não cresceu e os times foram para o intervalo com 47-49.

Duncan comandou o show com ótimo desempenho (Foto: Getty Images)

Duncan anota os primeiros pontos do 3º quarto, igualando a partida em 49-49. A marcação melhorou em cima de Monta Ellis, que anotou apenas dois pontos (1-4 FG) no período, o Spurs termina o quarto com 78-69.

O Warriors tenta novamente esboçar uma reação, mas com a volta de Duncan a equipe se encontra em quadra e não permite a virada.

Veja os os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 27 pontos, 15 rebotes, quatro assistências e quatro bloqueios.

Richard Jefferson  – 17 pontos e cinco rebotes.

DeJuan Blair – Oito pontos, cinco rebotes, três assistências e dois roubos (15 minutos jogados)

Golden State Warriors

Monta Ellis –  35 pontos, seis rebotes e cinco assistências.

Corey Maggette – 21 pontos, cinco rebotes e cinco assistências.