Quem são os titulares?

O San Antonio Spurs, do técnico Gregg Popovich, demorou para conseguir criar um plano de jogo para esta temporada. Com várias novidades na equipe titular, demorou para que o treinador conseguisse, por exemplo, repetir um quinteto inicial por várias partidas seguidas.

Agora, com o gameplan da equipe definido, vamos a uma pequena análise dos titulares do Spurs de difrentes pontos de vista.

1 – Os cinco que começam as partidas

Depois de tentar diferentes quintetos iniciais durante as primeiras partidas da temporada, Pop parece finalmente ter encontrado uma formação titular com Tony Parker, Keith Bogans, Richard Jefferson, Tim Duncan e Antonio McDyess. Uma equipe que consegue aliar potencial ofensivo e defensivo, e que tem o sexto homem Manu Ginobili pronto para entrar e colocar fogo na partida. O argentino chegou a começar uma partida como titular – para se ter uma ideia, além dos seis citados jogadores, Popovich utilizou outros cinco jogadores como titulares antes de achar a formação ideal: George Hill (quatro vezes), Michael Finley (cinco), Matt Bonner (cinco), DeJuan Blair (duas) e Theo Ratllif (duas).

2 – Os cinco com mais tempo de quadra

Esta lista é bastante interessante. Se considerarmos titulares os jogadores que ficam mais tempo em quadra, teremos o seguinte quinteto; Tony Parker (30,9 minutos por jogo), George Hill (25), Manu Ginobili (23,2), Richard Jefferson (33,1) e Tim Duncan (32,3). A lista mostra-nos algumas coisas; a importância de Parker e Duncan para a equipe, a confiança que Pop deposita em Ginobili e Jefferson, mesmo após um começo de temporada irregular da dupla, e o potencial que o treinador vê no jovem armador George Hill.

3 – Os cinco que encerram as partidas

Esta lista vem variando de jogo pra jogo, de acordo com as necessidades da equipe. Isso porque o Spurs tem jogadores com potencial ofensivo, como Parker, Mason, Finley, Bonner e Dice; alguns com potencial defensivo, como Hill, Bogans e Ratliff, e alguns que conseguem equilibrar os dois atributos, como Manu, Jefferson, Blair e Duncan. Por isso, Popovich pode-se dar ao luxo de definir o time que encerra a partida de acordo com as necessidades do Spurs e as catacterísticas do adversário.

Anúncios

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é redator do UOL. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 12/12/2009, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Firstly, a win is still a win that is all good news for the Spurs to revive their chances in the Western Conference. They will need to carry on this momentum when their embark on their three game road trip and for me, it is only by then we will know have they really reach their zenith peak with this new line up.

    While both RJ and Antonio McDYESS did their part from the starting line up, the true strength came from the bench with Manu GINOBILI leading their way. Tony PARKER was worrying sign at times considering the number of turnovers he committed.

    Luckily the despite the many times they gave the ball away, Spurs manage to keep their heads focus to grab another victory.

    As a for Manu on a personal note, I do appreciate your thoughts on being the best player today (my post on him is out, as always your though is welcomed).

    But clearly he was all black and white based on his performance from each half. While he was spectacular in the first two quarter, I couldn’t believe that he only manage to make just ONE shot for the next two period.

    Well deep down we all know he can do better. Maybe the Cats decided to pay some extra attention after realizing the damage he was doing on them earlier.

    Hopefully this same momentum that the Spurs are enjoying, Manu will too keep it up for the next few games and only then we will know the good old guy is back for good.

  2. Victor Moraes

    O grande tempo do Hill em quadra ocorreu muito devido as lesões do Parker e, principalmente, do Manu. Agora com os dois bem fisicamente, Hill não deve passar dos 20 mnutos em quadra.

  3. Guilherme Markus

    sei não Victor, o Pop da MUIIIITAAA moral pro guri, ele tem depositado muita confiança pra ele joga, acho que o Pop ta certo, pq Hill é um armador que vai jogar muito bem daqui alguns anos…

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s