Arquivo diário: 12/12/2009

Quem são os titulares?

O San Antonio Spurs, do técnico Gregg Popovich, demorou para conseguir criar um plano de jogo para esta temporada. Com várias novidades na equipe titular, demorou para que o treinador conseguisse, por exemplo, repetir um quinteto inicial por várias partidas seguidas.

Agora, com o gameplan da equipe definido, vamos a uma pequena análise dos titulares do Spurs de difrentes pontos de vista.

1 – Os cinco que começam as partidas

Depois de tentar diferentes quintetos iniciais durante as primeiras partidas da temporada, Pop parece finalmente ter encontrado uma formação titular com Tony Parker, Keith Bogans, Richard Jefferson, Tim Duncan e Antonio McDyess. Uma equipe que consegue aliar potencial ofensivo e defensivo, e que tem o sexto homem Manu Ginobili pronto para entrar e colocar fogo na partida. O argentino chegou a começar uma partida como titular – para se ter uma ideia, além dos seis citados jogadores, Popovich utilizou outros cinco jogadores como titulares antes de achar a formação ideal: George Hill (quatro vezes), Michael Finley (cinco), Matt Bonner (cinco), DeJuan Blair (duas) e Theo Ratllif (duas).

2 – Os cinco com mais tempo de quadra

Esta lista é bastante interessante. Se considerarmos titulares os jogadores que ficam mais tempo em quadra, teremos o seguinte quinteto; Tony Parker (30,9 minutos por jogo), George Hill (25), Manu Ginobili (23,2), Richard Jefferson (33,1) e Tim Duncan (32,3). A lista mostra-nos algumas coisas; a importância de Parker e Duncan para a equipe, a confiança que Pop deposita em Ginobili e Jefferson, mesmo após um começo de temporada irregular da dupla, e o potencial que o treinador vê no jovem armador George Hill.

3 – Os cinco que encerram as partidas

Esta lista vem variando de jogo pra jogo, de acordo com as necessidades da equipe. Isso porque o Spurs tem jogadores com potencial ofensivo, como Parker, Mason, Finley, Bonner e Dice; alguns com potencial defensivo, como Hill, Bogans e Ratliff, e alguns que conseguem equilibrar os dois atributos, como Manu, Jefferson, Blair e Duncan. Por isso, Popovich pode-se dar ao luxo de definir o time que encerra a partida de acordo com as necessidades do Spurs e as catacterísticas do adversário.

Spurs (11-9) vs. Bobcats (9-12) – Manu está de volta!

104X85

Em mais uma grande atuação do argentino Manu Ginobili, o San Antonio Spurs venceu o Charlotte Bobcats por 104 a 85 nesta sexta feira, em jogo disputado no  AT&T Center. Foi a segunda vitória consecutiva da equipe texana.

Ginobili fez sua segunda boa partida seguida. (Foto por D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Gregg Popovich não surpreendeu no time titular, alinhando Tony Parker, Keith Bogans, Richard Jefferson, Tim Duncan e Antonio McDyess de início. O Bobcats começou com Raymond Felton, Stephen Jackson, Gerald Wallace, Boris Diaw e Tyson Chandler.

No primeiro período, o Spurs já mostrou que estava disposto a conseguir mais uma vitória diante de sua torcida. Os dez pontos abertos no quarto inicial foram fundamentais para que a equipe mantivesse a calma e administrasse a vantagem durante toda a partida. Ao final dos 12 primeiros minutos, Spurs à frente por 29 a 19.

Tim Duncan foi, mais uma fez, fundamental para o Spurs. (Foto por D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

No segundo quarto, o passeio texano continuou. Comandada por Manu Ginobili – que encerrou a primeira metade da partida com 20 pontos – a equipe de Gregg Popovich não dava chances de reação para o Bobcats. No intervalo, o placar marcava 59 a 42 pró-Spurs.

No terceiro período, porém, parecia que a equipe ia sofrer mais um daqueles famosos apagões. Recentemente, o Spurs perdeu jogos para Utah Jazz e Denver Nuggets por não saber, no quarto final, administrar a vantagem construída durante a partida. Pois bem; após permitir a reação do Bobcats, o time de San Antonio entraria no período derradeiro apenas um ponto na frente; 72 a 71.

Porém, no último quarto, o que se viu foi uma equipe do San Antonio Spurs preparada para a decisão, como vimos nas últimas temporadas e como estávamos sentindo falta de ver essa época. Sem chances para 0 adversário, o time texano impôs seu ritmo forte e não deixou a partida sair de suas mãos.

Vejam os melhores momentos da partida:


Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 22 pontos, quatro rebotes e duas roubadas de bola

Tim Duncan – 17 pontos, nove rebotes e seis assistências

Richard Jefferson – 17 pontos e duas roubadas de bola

Charlotte Bobcats

Stephen Jackson – 23 pontos, cinco rebotes e quatro roubadas de bola

Gerald Wallace – 18 pontos, seis rebotes e duas roubadas de bola