Arquivo diário: 10/12/2009

Altos e baixos

Este início de temporada vem preocupando até mesmo os mais otimistas torcedores do Spurs. A atual campanha de dez vitórias e nove derrotas coloca a equipe apenas na nona colocação, abaixo até mesmo do Thunder (quem diria?). O desempenho cheio de altos e baixos é algo que os texanos não estavam acostumados, afinal sempre viram em quadra uma equipe que ia longe pela solidez e regularidade.

Na primeira partida da temporada, veio uma convincente vitória sobre o New Orleans Hornets, o que animou especialistas e torcedores que sonhavam com a volta dos tempos vitoriosos. Logo em seguida, uma derrota para o inconsistente Chicago Bulls acalmou os ânimos dos mais empolgados. Na terceira partida, obrigação cumprida ao vencer o Kings.

O primeiro real sinal de fragilidade veio após derrotas, fora de casa, consecutivas para Jazz e Blazers, equipes bem cotadas no disputado Oeste. Em seguida, uma atípica vitória sobre o Toronto Raptors. Atípica pelo placar de 131 a 124, digno de uma partida entre Suns e Warriors. No jogo seguinte, vitória sobre o rival Dallas Mavericks, mesmo com a equipe recheada de desfalques. Surgia uma luz no fim do túnel?

Na realidade, esta “luz” foi apenas um lampejo. Uma sequência de três derrotas seguidas, para Thunder em casa, Mavs fora e Jazz novamente em casa praticamente instaurou uma crise jamais vista nos tempos recentes da franquia.

Para acalmar a ressabiada torcida, vieram cinco triunfos consecutivos, diante de Wizards, Bucks, Warriors, Rockets e Sixers. Mas podemos considerar esta sequência apenas uma ilusão, fruto de uma série de partidas diante de equipes frágeis. Apenas Bucks (sexto no leste) e Rockets (sétimo no oeste) estariam hoje classificados para os playoffs, mas sabemos que nenhum dos dois disputam o caneco de campeão.

Viria então a partida contra o Boston Celtics, a primeira dos texanos contra um real candidato ao título. Mais uma decepção; derrota em casa. Para piorar, na partida seguinte estaria o Denver Nuggets, outro candidato ao anel. Derrota novamente em casa após levar a virada no último quarto. Contra o Utah Jazz, dessa vez fora de casa, outra derrota, a terceira para a equipe de Salt Lake City na temporada.

Na noite de ontem, vitória em casa sobre o ainda frágil Sacramento Kings. Será que finalmente engrena agora? Acho que isso que eu e toda a torcida preto e prata está se perguntando neste momento. As próximas duas partida serão diante de Bobcats e Clippers, pela lógica, duas vitória. Depois, no dia 15 vem o Phoenix Suns de Steve Nash e Amare Stoudemire, velhos conhecidos dos texanos.

Após o confronto com a equipe do Arizona, o San Antonio Spurs só enfrentará um real candidato ao título no dia 12 de janeiro, quando pega o Lakers. Até lá serão mais 12 confrontos, os mais difíceis contra Mavs e Blazers. O calendário ajuda, mas será que até lá teremos de volta nosso o nosso bom e velho (no sentido figurado) Spurs?

Anúncios

Finley poderá perder até quatro semanas

A assessoria do San Antonio Spurs afirmou que Michael Finley deverá perder de duas a quatro semanas por causa da contusão sofrida no jogo diante do Denver Nuggets. O atleta, de 36 anos, torceu o tornozelo esquerdo no último quarto daquele jogo quando tentava marcar J.R Smith. O ala-armador vem com média de 5.2 pontos em 18.2 minutos em quadra por partida.

Spurs (10-9) vs. Kings (9-12) – Richard Jefferson desencanta

118X106

O San Antonio Spurs recebeu no AT&T Center a equipe do Sacramento Kings e pôs fim a sequência de três derrotas nas últimas partidas. Richard Jefferson desencantou, foi o cestinha com 23 pontos e ainda coletou oito rebotes, respondendo às recentes críticas que vem recebendo por seu desempenho abaixo do esperado.

Jefferson atormentou a defesa do Kings. (Foto por D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

As equipes foram à quadra repetindo as escalações das últimas partidas e o início do confronto teve o domínimo dos donos da casa. Jefferson entrou ligado e anotou oito pontos nos primeiros cinco minutos de jogo. Keith Bogans mostrou pontaria calibrada ao anotar nove pontos, convertendo os três arremessos de longa distância que tentou no quarto. Os texanos encerram os primeiros doze minutos vencendo por 30 a 24.

Manu voltou a ser decisivo. (Foto por D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

No segundo quarto, o Spurs chegou a ampliar para 10 pontos a vantagem, mas permitiu a virada da equipe de Sacramento após a metade do período. Jason Thompson, restando 5:45, virou a partida, 46 a 45. O Kings chegou a ampliar para cinco a vantagem, mas não se manteve à frente por muito tempo. Nos últimos três minutos, os comandados de Gregg Popovich conseguiram uma corrida de 14-0 e foram para o intervalo vencendo por 63 a 54.

Na volta dos vestiários, a equipe de San Antonio manteve a diferença na casa dos oito pontos. As investidas adversárias, lideradas por Beno Udrih e Tyreke Evans, eram prontamente respondidas com as jogadas de segurança com Tim Duncan. O ala-pivô anotou 11 pontos no terceiro quarto e manteve sua equipe à frente no marcador, 89 a 82.

No último e decisivo período, os visitantes ainda tentaram encostar no placar, mas os muitos erros não permitiram que a vantagem chegasse a menos de cinco pontos. Nos últimos três minutos, Manu Ginobili anotou 11 de seus 20 pontos e assegurou a vitória texana.

Vejam os melhores momentos da partida:


.
Destaques da partida

San Antonio Spurs

Richard Jefferson – 23 pontos, 8 rebotes e três assistências

Manu Ginobili – 20 pontos e três assitências

Tony Parker – 18 pontos e 11 assistências

Tim Duncan – 17 pontos e oito rebotes e quatro assistências

Sacramento Kings

Omri Casspi – 20 pontos e sete rebotes

Tyreke Evans – 19 pontos, quatro rebotes e cinco assistências

Jason Thompson – 19 pontos e nove rebotes