Arquivo mensal: novembro 2009

Mason é o lesionado da vez

Roger Mason - San Antonio SpursQuando o San Antonio Spurs parecia voltar com tudo, com todos os seus jogadores saudáveis, o ala-armador Roger Mason Jr sofreu uma contusão no tendão esquerdo na partida de sexta-feira contra o Houston Rockets. Caso essa lesão tire Mason do jogo de hoje, diante do Philadelphia 76ers, será a quarta oportunidade na temporada que os texanos terão perdido algum jogador por problemas físicos. Será que a bruxa está solta?

Com o elenco saudável…

A vitória de ontem contra o Houston Rockets foi a quarta seguida da equipe do San Antonio Spurs e a primeira fora do AT&T Center. Os triunfos, em sua grande maioria, foram comandados pelo armador Tony Parker e pelo ala-pivô Tim Duncan, hoje os dois principais nomes da franquia texana.

Na ausência da dupla, os Spurs chegaram a vencer o Toronto Raptors e o Dallas Mavericks de maneira consecutiva. Porém, é indiscutível a melhora que os dois trazem à equipe – com o retorno de Tony e Timmy, a equipe saltou da décima para a sexta colocação da Conferência Oeste.

Com todo o elenco na mão, Gregg Popovich começa a acertar o plano de jogo de seu time. Este começo irregular de temporada da equipe, ao meu ver, se deu em muito por causa da grande movimentação que o elenco sofreu na última offseason.

Vendo a classificação geral das conferências, vemos que as equipes que largam na frente foram aquelas que pouco precisaram mexer em seus elencos. Nada mais natural que o San Antonio Spurs, que tem três novos titulares (Keith Bogans, Richard Jefferson e Antonio McDyess) e mais novidades na rotação da equipe (DeJuan Blair e Theo Ratliff), largasse em desvantagem.

A baixa da vez é o argentino Manu Ginobili. É possível que o ala-armador já retorne amanhã ao time titular – porém, com o bom momento da equipe, não é preciso acelerar oa volta do atleta. A tendência é que Pop introduza Manu aos poucos no seu novo plano de jogo.

Quando tiver todo o elenco na mão, Popovich vai enfim poder colocar em prática os planos que fez na offseason. Com o elenco saudável, os Spurs brigam pelo título. O problema é que, 14 jogos depois do começo da temporada, esse é um conceito apenas teórico pelos lados de San Antonio…

Spurs (8-6) @ Rockets (8-8) – Primeiro triunfo na estrada

92X84

O San Antonio Spurs conseguiu uma grande vitória no clássico texano contra o Houston Rockets, chegando a seu primeiro triunfo fora de casa e à quarta  vitória seguida. Tim Duncan e Tony Parker comandaram o time em Houston e contaram também com uma grande partida de Antonio McDyess.

O técnico Gregg Popovich conseguiu acertar o time, chegando à sua quarta vitória seguida (Foto por David J. Phillip/AP Photo)

O Spurs repetiu o mesmo time titular das últimas vitórias, com Parker, Keith Bogans, Richard Jefferson, Duncan e McDyess. Contudo, a equipe não começou bem a partida, errando cinco de suas seis primeiras tentativas e terminando o primeiro quarto com apenas 33,3% nos arremessos de quadra. Com oito pontos de Duncan e 12 de Luis Scola pelo Rockets, os donos da casa fecharam o tempo na frente por 23 a 18.

Duncan fez uma grande partida anotando 21 pontos e 12 rebotes (Foto por Bill Baptist/NBAE via Getty Images)

No segundo período, o San Antonio conseguiu uma boa reação com seus reservas em quadra, mas o Houston continuava em uma boa partida. Trevor Ariza comandava os donos da casa e, mesmo com os oito pontos de Parker, o Spurs foi para o intervalo perdendo por 46 a 44.

No retorno ao jogo, o Spurs voltou com toda a força, arrasando com o Rockets. Conseguiu uma corrida de 14 a 0, com a equipe da casa errando seus primeiros 17 arremessos do quarto, indo para o tempo decisivo com o San Antonio à frente por 68 a 58. No último período, o Houston conseguiu uma boa reação com Carl Landry e Kyle Lowry, chegando aos minutos finais com 84 a 86, mas, após a quinta falta de Lowry em cima de George Hill, o San Antonio selou sua primeira vitória fora de seus domínios em 92 a 84.

Veja os os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 21 pontos, 12 rebotes e quatro bloqueios

Tony Parker – 19 pontos e sete assistências

Antonio McDyess – 15 pontos e 14 rebotes

Houston Rockets

Luis Scola – 18 pontos e 12 rebotes

Trevor Ariza – 17 pontos, 11 rebotes e cinco assistências

Carl Landry – 13 pontos

Aaron Brooks – 12 pontos

Kyle Lowry – Dez pontos e três roubos de bola

Spurs (7-6) @ Rockets (8-7) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Houston Rockets – Temporada Regular

Data: 27/11/2009

Horário: 23:00 (Horário de Brasília)

Local: Toyota Center

Situação do Jogo

O San Antonio Spurs volta a jogar nessa noite buscando aumentar sua sequência de vitórias e conseguir o primeiro triunfo fora de seus domínios. O time encara um confronto texano contra o Houston Rockets. O Spurs continua sem o ala-armador Manu Ginobili para esta partida, mas tem o restante do elenco motivado para o jogo. O Rockets ainda não teve a estreia de Tracy McGrady, que andou discordando do técnico sobre o tempo de seu retorno às quadras. Os dois times buscam melhorar sua posição na classificação, já que não fazem boa campanha nesse início de temporada.
.

San Antonio Spurs

PG – Tony Parker

SG – Keith Bogans

SF – Richard Jefferson

PF – Tim Duncan

C –  Antonio McDyess

Fique de olho – O ala-pivô é um dos grandes pilares da equipe na temporada. Após passar a offseason descansando e melhorando seu condicionamento físico, Duncan vem com tudo para essa temporada buscando conquistar mais um título no final de sua carreira. Na partida contra o Golden State Warriors ele anotou 20 pontos e dez rebotes.
.

PG – Aaron Brooks

SG – Trevor Ariza

SF – Shane Battier

PF – Luis Scola

C – Chuck Hayes

Fique de olho – Com a lesão do pivô chinês Yao Ming, o argentino Scola se tornou a principal opção no garrafão. O ala-pivô, que foi escolhido o MVP da Copa América, vem fazendo boa temporada, com médias de 15.1 pontos e 9.7 rebotes.

Fenômeno?

Abro espaço hoje no “Na Linha dos 3” para falar de um jogador que tem surpreendido a todos: Brandon Jennings. Vale lembrar que o intuito dessa coluna é apenas comparar dados, sem julgar quem é/foi melhor do que quem. O fato é que após 13 jogos disputados, o armador vem com médias incríveis, superiores às de Vince Carter, Chris Paul, Kobe Bryant, Carmelo Anthony, Dwyane Wade e LeBron James em seus respectivos primeiros anos de liga.

O único jogador que supera Jennings em seu primeiro ano é o recém-aposentado Allen Iverson. É claro que devemos levar em conta o fato de Jennings atuar em um time fraco, o que obviamente lhe dá mais liberdade para fazer o que quiser. Além do que, é nítido ao observar que o armador ainda é um atleta cru, que tem deficiência especialmente nos arremessos de longa distância. Ainda assim, seu desempenho, que fatidicamente deverá cair ao longo da temporada, é impressionante. Vamos aos números.

Brandon Jennings (2009-2010)

Brandon Jennings - Milwaukee Bucks

Médias por jogo

34.23 minutos

23.4 pontos (FG: 45.0%/FG3: 46.8%/FT: 77.8%)

4.5 rebotes

5.8 assistências

1.2 roubos de bola

0.2 tocos

3.6 deperdícios de bola

Allen Iverson (1996-1997)

Allen Iverson - Memphis Grizzlies

Médias por jogo

40.1 minutos

23.5 pontos (FG: 41.6%/FG3: 34.1%/FT: 70.2%)

4.1 rebotes

7.5 assistências

2.1 roubos de bola

0.3 tocos

4.4 desperdícios de bola

Carmelo Anthony (2003-2004)

Carmelo Anthony - Denver Nuggets

Médias por jogo

36.5 minutos

21.0 pontos (FG: 42.6%/ FG3: 32.2%/ FT: 77.7%)

6.1 rebotes

2.8 assistências

1.2 roubos de bola

0.5 tocos

3.0 desperdícios de bola

LeBron James (2003-2004)

LeBron James - Cleveland Cavaliers

Médias por jogo

39.3 minutos

20.9 pontos (FG: 41.7%/FG3: 29.0%/FT: 75.4%)

5.5 rebotes

5.9 assistências

1.7 roubos de bola

0.7 tocos

3.5 desperdícios de bola

Vince Carter (1998-1999)

Vince Carter - Orlando Magic

Médias por jogo

35.1 minutos

18.3 pontos (FG: 45.0%/FG3: 28.8%/FT: 76.1%)

5.7 rebotes

3.0 assistências

1.1 roubos de bola

1.5 tocos

2.2 desperdícios de bola

Dwyane Wade (2003-2004)

Dwyane Wade - Miami Heat

Médias por jogo

34.9 minutos

16.2 pontos (FG: 46.5%/FG3: 30.2%/FT: 74.7%)

4.0 rebotes

4.5 assistências

1.4 roubos de bola

0.6 tocos

3.2 desperdícios de bola

Chris Paul (2005-2006)

Chris Paul - New Orleans Hornets

Médias por jogo

36.0 minutos

16.1 pontos (FG: 43.0%/FG3: 28.2%/FT: 84.7%)

5.1 rebotes

7.8 assistências

2.2 roubos de bola

0.1 tocos

2.35 desperdícios de bola

Kobe Bryant (1996-1997)

Kobe Bryant - Los Angeles Lakers

Médias por jogo

15.3 minutos

7.6 pontos (FG: 41.7%/FG3: 37.5%/FT: 81.9%)

1.9 rebotes

1.3 assistências

0.7 roubos de bola

0.3 tocos

1.6 desperdícios de bola