Arquivo diário: 21/11/2009

Spurs (4-6) vs. Wizards (3-8) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs. Whashington Wizards – Temporada Regular

Data: 21/11/2009

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Situação do Jogo

A equipe de San Antonio, jogando em casa, busca se recuperar da série de três derrotas consecutivas, as últimas duas para Dallas Mavericks e Utah Jazz, ambas nos instantes finais. Os visitantes visam conquistar a sua segunda vitória longe de casa. Na última partida, o time da capital foi derrotado com autoridade pela equipe do Oklahoma City Thunder.

PG – George Hill

SG – Keith Bogans

SF – Richard Jefferson

PF – Tim Duncan

C –  Antonio McDyess

Fique de olho – Muitos dizem que o principal astro da equipe texana está decadente, mas Duncan ostenta médias de 17.3 pontos e 11.5 rebotes na temporada e tem sido muito importante nas ausencias de Parker e Ginóbili.

PG -Gilbert Arenas

SG -Mike Miller

SF – Caron Butler

PF – Antawn Jamison

C – Brendan Haywood

Fique de olho – Antawn Jamison passou boa parte da temporada machucado, mas voltou a dois jogos e fez toda a diferença. Com médias de 26.5 pontos e 11 rebotes, é o jogador a se prestar atenção.

Estamos em crise

A sexta derrota em dez jogos nesta temporada significou a pior largada do San Antonio Spurs na NBA desde 1996. Um início que nem mesmo o mais pessimista torcedor da franquia acreditava – principalmente após as chegadas de Richard Jefferson e Antonio McDyess e o draft de DeJuan Blair.

Com a campanha de 4-6, os Spurs já ficaram bem pra trás dos considerados favoritos antes do início da temporada, como o Los Angeles Lakers (9-3) e o Denver Nuggets (8-4), no Oeste, e o Orlando Magic (10-3), o Boston Celtics (9-4) e o Cleveland Cavaliers (9-4), no Leste. Temos ainda equipes que tiveram uma largada acima do esperado, como Atlanta Hawks, (11-2) Phoenix Suns (10-3) e Dallas Mavericks (10-3).

É bem verdade que a franquia texana vem sofrendo com contusões neste início de temporada. Justamente seus três franchise playersTony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan – já desfalcaram a equipe por lesões, o que, indiscutivelmente, atrapalhou os planos de Gregg Popovich.

Com os desfalques, o treinador não consegue dar sequência a um quinteto titular; afinal, além dos problemas com o trio, o técnico ainda testa os reforços, como os já citados Jefferson, Blair e McDyess e os mais discretos Keith Bogans e Theo Ratliff, que também vêm ocupando seus minutos na rotação da equipe e inclusive já começaram algumas partidas como titulares.

Prova de que Pop ainda não encontrou um quinteto inicial é que apenas Parker, Jefferson e Duncan foram titulares em todas as partidas em que estiveram disponíveis. Hill, Ginobili, Bogans, Michael Finley, Matt Bonner, Blair, Dice e Ratliff também já tiveram sua oportunidade. Ou seja, 11 jogadores já foram titulares com apenas dez partidas disputadas.

Resta a Popovich acelerar os processos de observação e definir logo uma base titular para sua equipe – o que facilitaria demais a elaboração do plano de jogo texano, pelo menos na parte ofensiva. Claro que a tarefa será dificultada enquanto Parker e Manu estiverem no estaleiro. Porém, é o que precisa ser feito para que a equipe saia dessa situação incômoda.