Arquivo diário: 01/11/2009

“BatManu”, o Caçador de Morcegos

glauber-noticias.jpg picture by peskinha

Foto por Billy Calzada/Express-News

Ao final do primeiro quarto do jogo entre San Antonio Spurs e Sacramento Kings, aconteceu um dos momentos mais surreais da temporada. Em pleno dia do Halloween, um morcego apareceu enquanto Kevin Martin partia para uma bandeja. Os juízes pararam a partida e tentaram usar uma toalha para capturá-lo. O Coyote, mascote do Spurs, trouxe uma rede para tentar pegar o animal, e o técnico do Kings usou sua prancheta para isso. Mas o animal conseguiu fugir. O jogo recomeçou, e, na jogada seguinte, o morcego retornou, mas dessa vez ele não teve tanta sorte. Um companheiro de Manu Ginobili previu o que aconteceria do banco.

“Se isso chegar perto do Manu, ele vaia abtê-lo” disse um jogador veterano do Spurs para outro ao seu lado.

Segundos depois, antes de qualquer pessoa piscar, foi exatamente o que aconteceu. Ginobili, usando de suas habilidades sobre-humanas, com muita agilidade, coordenação e vista apurada, acertou um belíssimo “bloqueio”  com a mão esquerda no morcego, deixando-o caído no chão. A torcida entrou em êxtase.

“Eu não achei que foi grande coisa,” disse Ginobili. “Então toda a arena começou a gritar meu nome. É apenas um rato com asas”, completou.

“Foi incrível,” disse seu companheiro Tony Parker. “Ele sempre está fazendo esse tipo de coisas loucas”, finalizou.

“Eu acho que na Argentina, caça ao morcego faz parte da vida de todos,” disse o pivô do Kings, Spencer Hawes. “Alguém tinha de fazer isso, e não seria eu que faria”, completou.

Logo após a bela captura de Manu, ele levou o morcego a um assistente da arena. O técnico Gregg Popovich pediu para o preparador físico levar um saneante para o argentino limpar as mãos, já que a notícia de “Manu contrai raiva ao acertar morcego” não seria muito legal.

“A lenda surge,” disse Pop.

O ala argentino terminou com 13 pontos, três assistências e um “bloqueio”. Bem, o bloqueio não foi computado, já que tem que ser na bola. Pode-se computar então uma morte, já que o pobre morcego não resistiu ao tapão de Manu. Então, vamos respeitar um minuto de silêncio ao morcego… Para aqueles que não acreditaram no relato, vejam o vídeo abaixo:

Primeira vitória na Euro

Semana de recuperação no Caja Laboral – equipe espanhola em que joga o pivô brasileiro Tiago Splitter, cujos direitos, na NBA, pertencem ao San Antonio Spurs. O time se recuperou de derrota na estreia da Euroliga e manteve a dianteira na Liga ACB, o campeonato espanhol de basquete. Confira a seguir um pequeno resumo da semana da equipe.

Os jogos

25/10/2009 – Caja Laboral 100 x 81 Xacobeo Blu:Sens

Na estreia do ala-armador estadunidense Chris Lofton jogando como titular  da equipe, graças ao desfalque do canadense Carl English, o Saski Baskonia não encontrou dificuldades para vencer  atuando em casa. O destaque da equipe de Vitória foi o armador Pau Ribas – que vem deixando o brasileiro Marcelinho Huertas no banco. Ribas anotou 22 pontos e distribuiu três assistências. Splitter fez bela partida; foram 20 pontos para o pivô. Do lado do Xacobeo Blu:Sens, destaque para Reyshawn Terry, com 19 pontos e três rebotes.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

29/10/2009 – Caja Laboral 86 x 81 Maccabi Electra Tel Aviv

No retorno de Carl English, o Saski Baskonia se recuperou da derrota para a Roma na estreia e, em partida equilibrada, arrancou sua primeira vitória em dois jogos pela Euroliga de clubes. O grande nome da partida foi o pivô Tiago Splitter – com 26 pontos, sete rebotes e duas roubadas de bola, o brasileiro foi eleito um dos melhores jogadores da rodada europeia. Do lado israelense, destaque para Maciej Lampe, com 18 pontos e sete rebotes.

Situação da equipe

Na Liga ACB, só o Caja Laboral e o Real Madrid têm 100% de aproveitamento. A equipe de Vitória entra em quadra pela competição logo mais, quando visita o Valência.

Na Euroliga, o Saski Baskonia é uma das quatro equipes que têm uma vitória e uma derrota em dois jogos no equilibrado Grupo C. Na quarta, a equipe visita o Union Olimpija Ljubljan, única equipe que ainda não venceu na chave. No domingo que vem, confira aqui, no Spurs Brasil, um resumo de mais uma semana do time de Splitter!

Spurs (2-1) vs. Kings (0-3) – Dentro dos conformes

113X94

A equipe do San Antonio Spurs venceu na noite de ontem a fraca equipe do Sacramento Kings por 113 a 94 em partida disputada no AT&T Center. Foi a segunda vitória dos texanos em três jogos disputados até aqui.

Gregg Popovich mandou à quadra o mesmo time titular que começou as outras duas partidas; Tony Parker, Michael Finley, Richard Jefferson, Matt Bonner e Tim Duncan. O ala-pivô Antonio McDyess, gripado, foi poupado da partida. Do lado do Kings, alinharam Tyreke Evans, Kevin Martin, Desmond Mason, Jason Thompson e Sean May.

O primeiro quarto foi o único em que certo equilíbrio foi mantido na partida. De qualquer maneira, não demorou para que o time de San Antonio, visivelmente mais forte, passasse a mandar no placar e controlasse o jogo. Fim do primeiro período, Spurs 34 a 27.

No segundo quarto, o melhor elenco da franquia texana fez a diferença. Com os dois times rodando seus quintetos, o Spurs começou a abrir vantagem e a definir a partida. Parker já acumulava 16 pontos nesta altura, e Jefferson, que fez ontem sua primeira grande partida jogando com os Spurs, adicionava mais 13.

No terceiro quarto, a partida começou a entrar em ritmo de amistoso de luxo. Os Spurs logo abriram bastante vantagem e chegaram ao fim da parcial com assustadores 93 pontos marcados; destes, 24 de Parker, 19 de Jefferson e 13 do sexto homem Manu Ginobili, mostrando a força do perímetro texano.

No último quarto, sobrou aos Spurs administrarem a vantagem e fazerem a alegria da torcida presente no AT&T Center. Fim do jogo, vitória por 113 a 94.

Gregg Popovich aproveitou para rodar bastante seu elenco e dar ritmo de jogo a todos os seus jogadores. Apenas Parker, Jefferson e o novato DeJuan Blair – que pegou dez rebotes – jogaram mais do que 25 minutos. George Hill, Roger Mason, Manu Ginobili, Matt Bonner, Tim Duncan e Theo Ratliif jogaram entre 20 e 25 minutos cada. Finley, com 15, e Bogans, com nove, completaram a rotação texana.

Vejam os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 24 pontos e sete assistências

Richard Jefferson – 21 pontos

George Hill – 18 pontos, cinco rebotes e dois tocos

Manu Ginobili – 13 pontos e três assistências

DeJuan Blair – Dez rebotes e três tocos

Tim Duncan – Dez rebotes

Sacramento Kings

Kevin Martin – 29 pontos

Spencer Hawes – 22 pontos e dez rebotes