Arquivo mensal: abril 2009

O Leste está bem melhor

Não é de hoje que muitas pessoas – me incluo nessa lista – que debatem e acompanham a NBA afirmam que existe um vão de qualidade técnica notável quando se comparam as conferências Oeste e Leste. Enquanto na primeira os times costumam passar sempre com saldo de mais de 50% em suas campanhas (alguns times com campanhas positivas ficam até fora da pós-temporada), na segunda equipes passam quase sempre no limite, com campanhas um tanto quanto discutíveis.

O que importa, no entanto, é que nesse momento tenho muito mais gosto em acompanhar a pós-temporada do Leste. Sem sombra de dúvidas. A cada jogo que assisto nessa conferência e a cada partida que vejo no Oeste tenho mais certeza disso: o Leste está bem melhor! Digo isso pois, enquanto franquias como o Utah Jazz, o New Orleans Hornets e o San Antonio Spurs vão dando adeus aos playoffs de forma vergonhosa, praticamente sem oferecer resistência aos adversários – o Spurs é o único desses que eu acredito que ainda possa engrossar um pouco – no Leste, tirando o fraquíssimo e acabado Detroit Pistons, todas as séries parecem tomar tons de emoção.

Miami Heat e Atlanta Hawks fazem o duelo dos times do meio da tabela e, com atuações de gala do ala-armador Dwyane Wade, o Heat vai se mantendo vivo, com a série empatada em 2×2. Já o Philadelphia 76ers, quem diria, está dando um baita trabalho ao favorito Orlando Magic, mantendo a série empatada em dois jogos para cada time, assim como na outra citada. Por fim, ainda temos os atuais campeões do Boston Celtics, que a cada dia parecem sofrer mais para bater o Chicago Bulls.

Para terminar, ainda vejo que os dois melhores jogadores dessa pós-temporada até o momento estão jogando no Leste. Atropelando todos e tudo, o ala LeBron James vai levando seu Cleveland Cavaliers a ficar cada vez mais perto do que já parece quase certo, a final da conferência. E o jovem armador Rajon Rondo, com médias de triplo-duplo (ISSO MESMO, TRIPLO-DUPLO!), vai fazendo seu Celticas sofrer menos com a ausência do ala Kevin Garnett.

Enquanto isso, no Oeste, temos uma série fechada pelo mais do que favorito ao título de conferência Los Angeles Lakers, duas séries quase definidas em favor de Houston Rockets e Dallas Mavericks e uma série na qual tivemos um dos maiores atropelamentos da história da NBA, com o Denver Nuggets impondo nada mais nada menos do que 58 pontos (não, eu não digitei errado!) sobre o combalido Hornets.

Realmente, o Leste está BEM melhor que o Oeste.

Final de Temporada: Estatísticas

cska-moskva3

Duncan: “Vencer ou ir para casa”

brunonoticiaspa311

Duncan sabe que terá que jogar muito para classificar o Spurs na série

Duncan sabe que terá que jogar muito para classificar o Spurs na série

Tim Duncan sabe a dificuldade que é virar uma série em que se está perdendo por 3 a 1. Ainda que o jogo cinco da série entre Spurs e Mavericks seja em San Antonio, a chance dos comandados de Gregg Popovich virarem a série pra cima de um dos seus maiores rivais é pequena.

Preocupado com a iminente saída dos playoffs, Duncan disse que o jogo de hoje é de vida ou morte para o Spurs: “Temos que vencer, ou voltaremos para casa”, disse o ala-pivô, que vem com desempenho apenas regular na série. “Não existe nenhum outro jeito nem resposta mágica; temos que ir para casa e tentar vencer o jogo”, finalizou Duncan.

Desde sua chegada a San Antonio, em meados de 1997, o Spurs foi para a pós-temporada em todas as oportunidades. No entanto, em apenas uma dessas vezes a equipe foi eliminada precocemente na primeira rodada. Será que acontecerá o mesmo dessa vez? O jogo cinco entre Spurs e Mavs acontece amanhã, em San Antonio.

Spurs (1) vs. Mavericks (3) – Playoffs 2009 – Jogo 5

Pré-Jogo – San Antonio Spurs vs. Dalas Mavericks – Playoffs 2009 – Jogo 5

Local: At&T Center

Data: 28/04/2009

Horário: 22:30 (Horário de Brasília)

Situação do Jogo

Dramática. Essa é a palavra que resume a situação do jogo para o San Antonio Spurs. Mesmo contando com o apoio de sua torcida, a franquia do Texas terá que reunir seus cacos e tentar ganhar um pouco de ar na série contra seu grande rival Dallas Mavericks. Sem fazer até o momento nenhum jogo com sua marca – defesa em alta e jogadas eficazes – o Spurs parte para o tudo ou nada nesse que pode ser o seu último jogo na atual temporada.

Série nos Playoffs (1-3)

18/04/2009 – Jogo 1 – San Antonio Spurs 97 vs. 105 Dallas Mavericks

Após um bom começo de jogo, equilibrado e cheio de alternativas, a equipe do San Antonio Spurs fez um péssimo quarto quarto, e, apesar das boas atuações de seus principais astros Tim Duncan (27 pontos, nove rebotes) e Tony Parker (24 pontos, oito assistências), padeceu frente ao Dallas Mavericks, que teve, além da grande partida de Josh Howard (25 pontos), as atuações dos reservas Jose Juan Barea e Brandon Bass como grandes pilares de sua vitória.

20/04/2009 – Jogo 2 – San Antonio Spurs 105 vs. 84 Dallas Mavericks

O grande trabalho defensivo de Jose Juan Barea sobre Tony Parker não voltou a aparecer no jogo dois da série. O armador francês fez nada mais nada menos do que 38 pontos, distribuiu oito assistências e comandou sua equipe à vitória. Nem as boas atuações de Jason Terry (16 pontos), Jason Kidd (14 pontos, cinco assistências e três roubadas) e Dirk Nowitzki (14 pontos, seis rebotes) foram suficientes para dar esperança à equipe.

23/04/2009 – Jogo 3 – San Antonio Spurs 67 @ 88 Dallas Mavericks

Uma partida para esquecer. O San Antonio Spurs nem de longe foi a equipe que estamos acostumados a ver, e perdeu feio na primeira partida em Dallas da série. As atuações de Dirk Nowitzki (20 pontos, sete rebotes) e Josh Howard (17 pontos, oito rebotes) foram os principais trunfos dos mandantes. Do lado dos Spurs, nenhum jogador merece destaque.

25/04/2009 – Jogo 4 – San Antonio Spurs 90 @ 99 Dallas Mavericks

Duncan e Parker foram as únicas figuras de destaque do Spurs em mais uma partida dominada pelos adversários. Juntos, os dois jogadores anotaram nada menos do que 68 dos 90 pontos do time de San Antonio. Com 17 pontos, sete assistências e sete rebotes, o veterano armador Jason Kidd foi o grande nome do Mavericks no embate.

Fique de Olho

Sucessor do ala-armador Manu Ginobili no posto de melhor sexto homem da NBA, o também ala-armador Jason Terry é um jogador que, vindo do banco, tem enorme contribuição na pontuação de seu time. Se inspirado, pode trazer diversos problemas ao setor defensivo do Spurs.

Spurs @ Mavericks – Playoffs 2009 – Jogo 4

Melhores Momentos de Spurs @ Mavericks – Jogo 4 – 25/04/2009

Top 10 da Rodada de 25/04/2009

Entrevistas após a partida com Roger Mason Jr., Tim Duncan, George Hill, Michael Finley e Ime Udoka

Vejam também as fotos do jogo clicando em:

Spurs @ Mavericks – Jogo 4 – 25/04/2009