Arquivo diário: 17/04/2009

Spurs x Mavericks – Primeira Rodada – Palpites

Veja as análises e os palpites da equipe do Spurs Brasil sobre o confronto da primeira rodada dos playoffs da divisão Oeste entre o terceiro colocado San Antonio Spurs e o sexto Dallas Mavericks:

Robson Massaki (Koba)

A série – O Spurs vem tentando suprir a falta de Manu, e o Mavs vem com tudo pra tentar levar a série.

O destaque – Destaque para o duelo dos armadores; de um lado, o experiente Kidd, e do outro, o temido Parker. Cada equipe irá tentar anular o PF do adversário, sem sobrecarregar os astros das equipes, Duncan e Dirk.

Palpite – Spurs em 6 jogos.

Leonardo Sacco

A série – Nenhuma das equipes é considerada favorita para vencer a NBA nessa temporada, mas o clássico entre Spurs e Mavericks tem tudo para ser uma das melhores séries da pós-temporada. Enquanto o time de San Antonio está desfalcado do ala-armador Manu Ginobili, o de Dallas vem com tudo e com seu plantel ideal para eliminar os grandes rivais. Nada como um bom clássico para que seja aberta essa fase da Liga, quando, como bem definiu o gênio Michael Jordan, meninos e homens são devidamente separados.

Destaques – Tony Parker é o destaque do Spurs, sem sombra de dúvidas. Em uma temporada marcada pelas constantes ausências de Tim Duncan e Manu Ginobili, o armador se mostrou pronto para liderar a franquia e é o grande destaque dos texanos na temporada regular, tendo sido citado por muitos, inclusive, na disputa do MVP.
Pelo Mavericks, como de praxe, fica o destaque para o ala Dirk Nowitzki, grande nome da franquia na última década. O alemão, no entanto, terá a dificuldade de enfrentar um dos melhores garrafões recentes do Spurs, formado pelo sempre presente Duncan e pelo bom Drew Gooden.

Palpite – Spurs vence a série por 4 a 2.

Bruno Pongas

A série – O Dallas Mavericks enfrentou uma temporada conturbada, longe daquelas que marcaram o auge da equipe na NBA. Na mesma toada, o San Antonio Spurs sofreu com problemas que atingiram seus principais jogadores. Com a chegada de Drew Gooden e a volta iminente de Manu Ginobili – que se recuperava de problema no tornozelo – tudo parecia caminhar para um final de temporada feliz. No entanto, com o anúncio da retirada do argentino da temporada, as coisas se complicaram. Ou seja, San Antonio e Dallas, muito além de um clássico, fazem um duelo de franco-atiradores.

Destaques – Dirk Nowitzki é o cara do Mavs. É incrível o que ele consegue fazer com aquela equipe, mesmo acusado de amarelar em jogos decisivos. Particularmente, abdico desse ponto de vista e o considero errôneo, já que o germânico é um dos jogadores mais técnicos que eu já vi jogar, principalmente se tratando de big men. Pelo Spurs, mais do que nunca será necessário o bom desempenho do francês Tony Parker. Parker já se destacou durante a temporada regular, fazendo jogos memoráveis; o francês também já provou que sabe decidir, sendo MVP das finais de 2007.

Palpite – 4 a 2 para San Antonio.

Lucas Pastore

A série – Apesar da queda do San Antonio Spurs e da ascenção do Dallas Mavericks nas rodadas finais da temporada regular, ainda vejo Duncan e companhia como uma equipe mais inteira, mesmo com o desfalque de Manu Ginobili. Mesmo assim, é bom não dar sopa para o azar; nos playoffs, tudo muda, e o time de Dallas tem jogadores experientes que, acostumados a momentos de decisão, podem sim conduzir sua equipe à vitória.

Destaques – Se os Spurs quiserem sonhar com alguma coisa nessa temporada, Tony Parker tem que jogar nesses playoffs tudo o que ele jogou na temporada regular. O armador francês faz sua melhor temporada na carreira, e, com a contusão de Manu Ginobili, tornou-se o único sólido pilar no perímetro da equipe. Do outro lado, temos o regular e competente Dirk Nowitzki; seu eficiente jogo e sua rara característica fazem com que o atleta raramente consiga ser parado. É bom que o time texano fique de olho no ala-pivô alemão.

Palpite – 4 a 2 para San Antonio.

Guilherme Kamus

A série – Quando se trata de Dallas Mavericks e San Antonio Spurs, a rivalidade é o principal assunto, ainda mais em uma série de Playoffs. No passado recente houveram embates inesquecíveis entre essas duas franquias, tendo o Spurs levado a melhor em 2003 e o Mavericks em 2006. Na atual temporada, as duas equipes voltam a se enfrentar numa série que promete ser uma das melhores da primeira fase. O Spurs entra desfalcado de Manu Ginóbili, mas com Parker inspiradíssimo. Aliado a Parker, temos Tim Duncan, que, como todos sabem, cresce demais em playoffs. Já a equipe do Dallas conta com seu elenco completo e a experiência de Jason Kidd. Dirk Nowitzki e Jason Terry fazem excelente temporada, como de costume.

Destaques – O duelo entre os armadores e os alas-pivôs das duas equipes promete muito. Duncan e Nowitzki são top5 na posição de PF. Parker está em sua melhor temporada e Kidd é um dos melhores armadores da história.

Palpite – 4 a 2 para San Antonio.

Glauber da Rocha

A Série – O Spurs terá um grande confronto logo na primeira rodada dos playoffs, em um clássico texano contra o Dallas Mavericks. O Dallas tenta suas últimas esperanças de conseguir um título com suas experientes estrelas enquanto estão no auge, aliadas à grande temporada do ala-armador Jason Terry. O San Antonio, desfalcado do ala-armador argentino Manu Ginobili, busca mostrar que ainda assim é uma das forças do Oeste para conquistar o título.

Destaques – Teremos, obviamente, o confronto da experiência de Jason Kidd e do jovem Tony Parker e dois dos grandes alas-pivô da liga, o alemão Dirk Nowitzki e Tim Duncan. Mas também fiquemos atentos ao confronto dos alas-armadores Jason Terry e Roger Mason Jr. que podem ser pontos chaves na série.

Palpite – Spurs em 5 jogos

Spurs x Mavericks – Primeira Rodada dos Playoffs – Estatísticas

X

San Antonio Spurs

Pontos: Tony Parker (22.0)
Rebotes: Tim Duncan (10.7)
Assistências: Tony Parker (6.9)
Bloqueios: Tim Duncan (1.7)
Roubadas: Manu Ginobili (1.5)
FG%: Tony Parker (50.6%)
3PT%: Matt Bonnet (44%)
FT%: Roger Mason (89%)
Vitórias seguidas: Seis. Entre 4 e 14 de dezembro
Derrotas seguidas: Três. Entre 29 de outubro e 4 de novembro
Jogador mais velho: Bruce Bowen – 14/06/1971
Jogador mais novo: Marcus Williams – 18/11/1986
Jogadores nascidos fora dos EUA: 5 (Manu Ginobili e Fabricio Oberto na Argentina; Tony Parker na Bélgica; Ian Mahinmi na França; Tim Duncan nas Ilhas Virgens)
All-Star Game: Dois (Tim Duncan e Tony Parker)

Time-base

Matt Bonner – C

Tim Duncan – PF

Michael Finley – SF

Roger Mason – SG

Tony Parker – PG

A Campanha

Nem de longe, o San Antonio Spurs lembrou nessa temporada a equipe que dominou nos últimos anos a conferência Oeste. Se o armador Tony Parker jogou em 2009 sua melhor temporada na NBA, a franquia prateada não contava que o ala-armador Manu Ginobili seria destaque praticamente constante devido a dores em seu tornozelo – este lesionado nas Olimpíadas. E, muito menos, esperaria que seu astro maior, o ala-pivô Tim Duncan, perderia alguns jogos com dores em seu joelho. Classificado em terceiro em sua conferência, o Spurs define sua temporada na palavra superação. Além da boa classificação final na temporada regular, ficam as boas aquisições do ala-armador Roger Mason e do armador novato George Hill, importantíssimos tanto na mudança de postura da equipe, que passou a chutar mais de três pontos, quanto nos momentos nos quais os desfalques tomavam conta do time comandado pelo sempre muito eficiente Gregg Popovich, que há muito não lidava com tantos problemas.

Dallas Mavericks

Pontos: Dirk Nowitzki (25.9)
Rebotes: Dirk Nowitzki (8.4)
Assistências: Jason Kidd (8.7)
Bloqueios: Erick Dampier (1.2)
Roubadas: Jason Kidd (2.0)
FG%: Erick Dampier (65%)
3PT%: Jason Kidd (40.6%)
FT%: Dirk Nowitzki (89%)
Vitórias seguidas: Cinco. Entre 16 e 25 de novembro
Derrotas seguidas: Cinco. Entre 9 e 14 de novembro
Jogador mais velho: Jason Kidd – 23/03/1973
Jogador mais novo: Shawne Williams – 16/02/1986
Jogadores nascidos fora dos EUA: 2 (Dirk Nowitzki na Alemanha; José Juan Barea em Porto Rico)
All-Star Game: Um (Dirk Nowitzki)

Time-base

Erick Dampier – C

Dirk Nowitzki – PF


Josh Howard – SF

Jason Terry – SG

Jason Kidd – PG

A Campanha

Assim como seu arqui-rival, o Dallas Mavericks também baseou sua campanha na temporada regular na superação dentro de quadra. O começo da campanha não foi nada animador, e as derrotas deram aos torcedores do time a impressão de que a pós-temporada poderia estar ameaçada. Mas, sempre comandada pelo ótimo ala-pivô Dirk Nowitzki, a franquia conseguiu não só se classificar, mas como também em uma posição acima do esperado, o sexto lugar. O Mavericks ainda contou com o que para muitos foi o melhor sexto homem da temporada, o ala-armador Jason Terry, que, vindo do banco, e combinando seu jogo com o de Nowitzki e o do veterano armador Jason Kidd, conseguiu colocar os texanos na pós-temporada. Para a torcida, a partir de agora, cada passo dado é uma superação de uma equipe que pouco prometia quando a temporada começou.

Série na temporada

San Antonio Spurs 2 x 2 Dallas Mavericks

04/11/2008 – Spurs 81 x 98 Mavericks
09/12/2008 – Spurs 133 @ 126 Mavericks
24/02/2009 – Spurs 93 @ 76 Mavericks
04/03/2009 – Spurs 102 x 107 Mavericks

Horários das partidas*

Jogo 1 – Mavericks @ Spurs – sábado, 18/4 – 21:00
Jogo 2 – Mavericks @ Spurs – segunda-feira, 20/4 – 22:30
Jogo 3 – Spurs @ Mavericks – quinta-feira, 23/4 – 21:30
Jogo 4 – Spurs @ Mavericks –  sábado, 25/4 – 17:00
Jogo 5 – Mavericks @ Spurs –  terça-feira, 28/4 – horário ainda indefinido **
Jogo 6 – Spurs @ Mavericks – sexta-feira, 1/5 – horário ainda indefinido **
Jogo 7 – Mavericks @ Spurs – domingo, 3/5 – horário ainda indefinido **
* horários de Brasília
** jogos só acontecerão se for necessário