Arquivo diário: 15/04/2009

Spurs (54-28) vs. Hornets (49-33) – Mando de quadra garantido

105X98

O San Antonio Spurs venceu, nessa quarta-feira, a equipe do New Orleans Hornets, jogando em casa, e garantiu a vantagem de decidir a primeira série dos playoffs jogando em seu ginásio se o sétimo jogo fizer-se necessário.

Finley comemora cesta que levou o jogo ao tempo extra

Finley comemora cesta que levou o jogo ao tempo extra.

Sem surpresas, Popovich mandou à quadra Parker, Mason, Finley, Bonner e Duncan como titulares. Entrosada, a equipe começou bem; apesar do equilíbrio no primeiro quarto, os Spurs mantinham sempre a liderança no placar, chegando a abrir seis pontos de vantagem. No final do período, uma reação dos Hornets diminuiu a diferença para apenas um ponto.

Livre das dores, Duncan fez mais uma boa partida

Livre das dores, Duncan fez mais uma boa partida

O segundo quarto começou com o time de New Orleans melhor, logo tomando a dianteira do placar. Pop então parou o jogo e corrigiu sua equipe; os Spurs chegaram a abrir seis pontos de vantagem, mas permitiram nova reação dos visitantes, que fecharam a primeira metade do jogo vencendo por 50 x 48.

Na volta dos vestiários, uma corrida de 9-0 dos Spurs colocou a equipe texana sete pontos na frente. Os Hornets se viram obrigados a parar o jogo para minimizar os prejuízos. Depois disso, os visitantes, comandados pela ótima atuação de David West, foram minando a vantagem dos texanos, terminando o terceiro período com apenas um ponto de desvantagem.

O derradeiro período começou desastroso para a torcida texana; os Hornets entraram bem mais ligados e tomaram a liderança do placar. Porém, surpreendentemente, a equipe texana soube reagir, e, faltando um segundo, Finley, com uma cesta de três pontos, empatou o jogo, levando-o ao tempo extra.

Ime Udoka ressurgir nos últimos jogos e vem surpreendendo

Ime Udoka ressurgiu nos últimos jogos e vem surpreendendo

Na prorrogação, muito equilíbrio. Parker, Duncan, Paul e West chamaram a responsabilidade e travaram duelos interessantíssimos. O camisa 21 jogou, no tempo extra, melhor do que havia atuado nos quatro primeiros quartos, deixando sua torcida aliviada em relação a seus joelhos. Faltando menos de dois minutos para o fim da partida, os Spurs conseguiram se desgarrar no placar para não mais serem alcançados.

Com a vitória da equipe e a derrota do rival Rockets, os Spurs garantiram o mando de quadra nessa primeira rodada dos playoffs. Resta a nós, torcedores, secar o Blazers nesse comecinho de madrugada para garantirmos o terceiro lugar e fugir de um difícil confronto texano logo de cara na pós temporada.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 29 pontos, seis assistências, quatro rebotes

Tim Duncan – 20 pontos, 18 rebotes, cinco assistências

Michael Finley – 17 pontos, quatro rebotes

New Orleans Hornets

David West – 34 pontos, seis rebotes

Chris Paul – 26 pontos, 14 assistências, sete rebotes

Popovich deverá deixar Hill de lado nos playoffs

brunonoticiaspa38

Em baixa, Hill dificilmente jogará a pós-temporada

Em baixa, Hill dificilmente jogará a pós-temporada

Com a pós-temporada batendo à porta de metade das equipes da NBA, elas já começam a se preparar para a parte mais difícil e disputada do ano. Em San Antonio, o treinador Gregg Popovich afirmou que dificilmente utilizará o armador novato George Hill nesses playoffs – algo que causou bastante estranhamento entre a torcida.

A notícia foi dada pelo técnico logo após a vitória de segunda-feira diante do Golden State Warriors. Pop, como é conhecido o rigoroso treinador, disse que Hill ainda precisa amadurecer muito e que a pós-temporada é para aqueles jogadores que se sentem confiantes em seu jogo. “Ele precisa de mais tempo”, concluiu Popovich a respeito do amadurecimento do atleta.

Hill teve fundamental importância nos primeiros jogos da temporada, quando atuou muito bem na ausência do francês Tony Parker (contundido na época). No último mês, no entanto, Hill vinha sendo deixado de lado, e, quando entrava, atuava por muito poucos minutos. Provavelmente sem a presença do novato, o técnico deverá se arriscar por mais um ano com o veterano armador Jacque Vaughn – contestado pela maioria dos torcedores (vai entender).