Arquivo diário: 13/04/2009

Interativo – Spurs @ Kings – Temporada Regular

Melhores Momentos de Spurs @ Kings – 12/04/2009

Top 5 da Rodada de 12/04/2009

Anúncios

Stars selecionam jogadoras interessantes

brunosilverarr1noticia

Versátil, Sonja Petrovic pode ser o futuro das Silver Stars

Versátil, Sonja Petrovic pode ser o futuro das Silver Stars

Ocorreu na noite de ontem o draft da WNBA – liga feminina de basquete. Quem acompanha o blog há algum tempo sabe que também acompanhamos a equipe feminina de San Antonio, o San Antonio Silver Stars.

Com apenas três escolhas altas (para os padrões da liga), o gerente geral e técnico da equipe, Dan Hughes, conseguiu escolher boas jogadoras. A primeira delas, na décima quarta posição, foi a ala-pivô Megan Frazee, da universidade de Liberty. No seu último ano como universitária, Frazee conseguiu médias de 20.3 pontos e dez rebotes por jogo. Durante toda a sua carreira na faculdade, as médias caem um pouco, mas continuam boas: 18.6 pontos e 9.3 rebotes.

O treinador Dan Hughes falou um pouco sobre a atleta: “Megan Frazee é uma jogadora muito promissora, ela é forte e tem um dos melhores chutes de três desse draft”, elogiou o técnico. “Gostamos da sua versatilidade: ela é forte o suficiente para fazer cestas ‘lá em baixo’ e habilidosa o suficiente para finalizar de fora”, pontuou.

A melhor escolha da noite, ao meu ver, foi a jovem sérvia Sonja Petrovic – vigésima sexta escolha. Atualmente, Petrovic atua no Spartak Moscow, junto com estrelas como Lauren Jackson e Diana Taurasi; no entanto, no momento a jogadora está lesionada e sem capacidade de atuar pelas semifinais da Superliga Russa. Aos 19 anos, Sonja foi eleita a melhor jogadora jovem europeia em 2007 após uma campanha fantástica com o Bourges Basket. “Sonja é uma jogadora fantástica”, afirmou Dan Hughes, “Não sabemos exatamente quando, mas queremos ver ela no time o mais breve possível. Ela é muito competitiva e tem um jogo de perímetro muito forte”, finalizou.

A última atleta selecionada, em trigésimo nono lugar, foi a ala-pivô da Universidade de Louisville, Candyce Binghan, que ajudou sua equipe, o Louisville Cardinals, a alcançar o segundo lugar da NCAA nesse ano. Na temporada, a jogadora obteve médias de 12.3 pontos e 7.2 rebotes por partida.

Confira abaixo a lista com as selecionadas no primeiro round

Angel McCoughtry, Atlanta
Marissa Coleman, Washington
Kristi Toliver, Chicago
Renee Montgomery, Minnesota
DeWanna Bonner, Phoenix
Briann January, Indiana
Courtney Paris, Sacramento
Kia Vaughn, New York
Chante Black, Connecticut
Shavonte Zellous, Detroit
Ashley Walker, Seattle
Lindsay Wisdom-Hylton, Los Angeles
Rashanda McCants, Minnesota
Lyndra Littles, Connecticut
Ashley Paris, Los Angeles

CSKA Moscow @ Spartak Moscow – Força do conjunto garante vitória

brunoolhonelesbsq9184X70

Em dia pouco inspirado, Sue Bird fracassou junto com Spartak

Em dia pouco inspirado, Sue Bird fracassou junto com Spartak

No esperado duelo entre as duas principais equipes da capital russa, melhor para o CSKA, que conseguiu um triunfo mesmo jogando fora de casa e largou na frente na série melhor de três jogos da semifinal da Superliga Russa. O próximo jogo acontece na quarta-feira, dessa vez no ginásio do CSKA.

Quem esperava um duelo equilibrado se surpreendeu, pois as visitantes impuseram seu ritmo de jogo e deram poucas chances para o Spartak – detentor do título do torneio. A grande arma do CSKA foi o forte jogo em conjunto – marca da equipe no campeonato. Das nove atletas que estiveram em quadra, cinco fizeram dez ou mais pontos; o destaque foi mais uma vez a belga Ann Wauters, que brilhou com 19 pontos, dez rebotes e seis assistências. Das outras jogadoras que estiveram em quadra, quatro anotaram dez ou mais pontos. Foram elas: Ilona Korstin (15), Edwiges Lawson-Wade (13), Becky Hammon (12) e Ekaterina Lisina (12).

Pelo lado do Spartak, as estrelas estavam em noite apagada. A melhor delas foi Diana Taurasi, que contribuiu com 16 pontos. Tatiana Schegoleva, uma das melhores jogadoras da atualidade, fez 14 pontos, mesmo número da americana Sylvia Fowles. Lauren Jackson e Sue Bird, companheiras no Seattle Storm (WNBA) e no Spartak Moscow, jogaram mal. Jackson esteve muito aquém do seu potencial e anotou apenas dez pontos; Bird, por sua vez, fez seis pontos e distribuiu sete assistências.

Spurs (52-28) @ Warriors (29-51) – Temporada regular

Pré-Jogo – San Antonio Spurs @ Golden State Warriors – Temporada Regular

Local: Oracle Arena

Data: 13/04/2009

Horário: 23:30 (Horário de Brasília)

Situação do jogo

A vitória é o único resultado que interessa ao San Antonio Spurs. Os texanos ainda sonham em retomar a segunda colocação no Oeste, perdida para o Denver Nuggets, e, para o sonho continuar vivo, a vitória é essencial. Talvez mais importante que isso seja manter a atual terceira posição e a vantagem do mando de quadra na primeira rodada nos playoffs, já que Houston Rockets e Portland Trailblazers vêm logo na sequência da clasificação, com campanhas exatamente iguais ao Spurs.

Série na Temporada (3-0)

06/12/2008 – Spurs 123 x 88 Warriors

O primeiro embate entre as duas equipes na temporada terminou com uma vitória fácil dos Spurs. A equipe texana impôs seu ritmo desde o começo e não encontrou dificuldades para sair da quadra com a vitória. Duncan (20 pontos, 13 rebotes, cinco assistências), Mason (17 pontos, oito assistências) e Finley (17 pontos, três rebotes) foram os destaques do San Antonio Spurs naquela oportunidade. Do lado dos visitantes, Wright (13 pontos, seis rebotes) e Crawford (12 pontos e três assistências) fizeram boa partida.

02/02/2009 – Spurs 110 x 105 Warriors

Foi difícil, mas o San Antonio Spurs conquistou a vitória fora de casa, precisando de uma prorrogação para bater a equipe de Oakland. Ginobili foi um dos destaques da equipe, marcando 32 pontos e convertendo dois lances livres, ao final do quarto período, que levaram a partida para o tempo extra, que teve vitória texana por 15×10. Duncan anotou 32 pontos e 15 rebotes.

24/03/2009 – Spurs 107 x 106 Warriors

A vitória veio de maneira mais complicada do que o esperado. Apesar de jogar em casa contra um já eliminado Warriors, o Spurs encontrou grandes dificuldades em se impor na partida e chegou a estar atrás no placar em diversos momentos. Apenas nos minutos finais a equipe assegurou a vitória, graças aos erros adversários.

Fique de Olho

http://blogpistolero.files.wordpress.com/2008/07/andrisbiedrins.jpg

Pouco ouve-se  falar sobre Andris Biedrins na NBA. Porém, o jovem pivô de 23 anos é um dos destaques da equipe do Golden State Warriors. Nascido na praticamente desconhecida Letônia, o camisa 15 está em sua quinto ano na liga e ostenta sólidas médias de 12,1 pontos e 11,3 rebotes, sua melhor temporada desde que chegou à liga profissional americana. Na estranha formação do técnico Don Nelson, Biedrins costuma sem o único jogador no garrafão, mas merece atenção redobrada dos pivôs de San Antonio, principalmente nos rebotes.

Spurs (52-28) @ Kings (16-64) – Bom e velho Finley

brunoresumoai01

95X92

Gregg Popovich optou por descansar o ala-pivô Tim Duncan; sem ele, o jogo contra o Sacramento Kings foi difícil, mas, no final das contas, prevaleceu a experiência do veterano Michael Finley e o bom jogo do armador Tony Parker, que brilhou mais uma vez na temporada (25 pontos, cinco rebotes e nove assistências para ele).

Parker tenta jogada na defesa californiana; francês foi destaque novamente (Photo by Rocky Widner/NBAE via Getty Images)

Parker tenta jogada na defesa californiana; francês foi destaque novamente (Foto por Rocky Widner/NBAE via Getty Images)

A partida começou equilibrada, como já era de se esperar. Ao final do primeiro período, víamos uma pequena vantagem de um ponto para os donos da casa. No segundo quarto, as duas equipes erraram pouco e fizeram um jogo bonito. Sem a presença de Duncan, o ala-pivô Spencer Hawes brilhou naquele setor. Após abrir ligeira vantagem, o Sacramento Kings foi para o intervalo liderando por sete pontos.

Na volta à Sacramento, Gooden foi apenas discreto (Photo by Rocky Widner/NBAE via Getty Images)

Na volta à Sacramento, Gooden foi apenas discreto (Foto por Rocky Widner/NBAE via Getty Images)

Na volta do descanso, no entanto, finalmente os comandados de Gregg Popovich conseguiram impor seu ritmo e penetrar na defesa adversária – que até o momento fazia um bom trabalho. O terceiro quarto foi truncado, recheado de erros de ambas as partes. Mesmo com muitos desperdícios de bola e erros bobos, San Antonio conseguiu reduzir a vantagem para apenas três pontos.

O período derradeiro chegou e se manteve parelho até os últimos segundos. Quem resolveu roubar a cena – como há muito tempo não fazia – foi o veterano ala Michael Finley, que, com uma contestada cesta de três pontos no estouro do cronômetro, colocou a equipe da casa à frente e deu números finais ao embate. Com o triunfo, San Antonio segue vivo na disputa pelo segundo lugar na Conferência Oeste e viaja agora até Golden State para disputar seu segundo jogo seguido em dois dias. O Sacramento Kings, dono de uma das piores campanhas da NBA até aqui, cumpre tabela contra o Denver Nuggets – o jogo também acontece amanhã.

Notas:

– Gregg Popovich preferiu poupar Tim Duncan por um simples motivo: dois jogos em noites seguidas. O critério sobre em qual jogo ele seria poupado, de acordo com o treinador, foi o bom retrospecto de Duncan nos jogos contra o Golden State Warriors: “Ele tem sido um grande diferencial nos jogos contra o Golden State, então optamos por usá-lo na partida de amanhã”, disse Popovich. Duncan, por sua vez, achou sensata a decisão do técnico: “Estamos apenas tentando ser espertos nesse caso e tentando fazer a coisa certa”, afirmou.

– No reencontro de Drew Gooden com a fanática torcida do Sacramento Kings, o jogador recebeu poucas vaias e teve atuação discreta: foram nove pontos e cinco rebotes em pouco mais de 21 minutos em quadra. Quem parece estar de volta à boa forma é o ala Ime Udoka, que mais uma vez teve bom desempenho – 11 pontos e seis rebotes para ele.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 25 pontos, nove assistências e cinco rebotes

Roger Mason Jr – 22 pontos e cinco rebotes

Ime Udoka – 11 pontos e seis rebotes

Sacramento Kings

Spencer Hawes – 24 pontos e oito rebotes

Francisco Garcia – 12 pontos e cinco assistências

Andres Nocioni – 11 pontos e oito rebotes