Arquivo diário: 21/03/2009

Interativo – Spurs vs. Celtics – Temporada Regular

Melhores Momentos de Spurs vs. Celtics – 20/03/2009

Top 10 da Rodada de 20/03/2009

Spurs (45-23) vs. Celtics (52-18) – Derrota no retorno de Garnett ao Celtics

sas577X80Boston Celtics

O San Antonio Spurs perdeu dentro de seus domínios para o Boston Celtics, no retorno de Kevin Garnett após 13 partidas fora por problemas no joelho. Em um jogo defensivamente forte, o time texano iniciou muito bem a partida, mas após o intervalo permitiu o Celtics encostar e cometeu muitos erros nos minutos finais da partida.

Duncan jogou, mas não conseguiu dar a vitória a "Los Spurs" (Foto por Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images)

Duncan jogou, mas não conseguiu dar a vitória a "Los Spurs" (Foto por Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images)

Depois de descansar na partida contra Minnesota Timberwolves, Tim Duncan iniciou a partida, enquanto Garnett e Ray Allen também voltaram de contusão pelo Celtics. O Boston começou mal a partida, errando os arremessos de suas primeiras posses de bola, e o Spurs também não conseguia concluir. Com quatro minutos, apenas Tony Parker havia convertido uma cesta nos dois times. O armador fez dez pontos no período e o Celtics só converteu 21.9% dos seus arremessos. O San Antonio venceu o primeiro período por 22 a 16. No segundo, o Spurs fez 11 pontos seguidos e o Celtics conseguiu melhorar sua pontaria, acertando 31.4% das cestas. O San Antonio continuou jogando bem, mas deixou o Boston encostar, com 42 a 37.
Kevin Garnett voltou e teve desempenho discreto (Foto por Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images)

Kevin Garnett voltou e teve desempenho discreto (Foto por Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images)

Na volta do intervalo, o Celtics voltou arrasador, cosneguindo uma sequência de 14 a 4, e, com uma cesta de Garnett, eles conseguiram a dianteira, com 47 a 48. Parker continuou sua boa atuação, marcando mais nove pontos, chegando a 23 no final do terceiro quarto.

O Boston foi para o último tempo à frente com 63 a 64. As duas defesas estavam muito bem. Faltando três minutos para o final, os times estavam empatados em 74 a 74. Michael Finley e Parker erraram juntos seis lances livres nesses instantes finais, e assim o Boston venceu no retorno do principal líder do time por 77 a 80.

A boa notícia da noite foi o retorno aos treinos do ala-armador argentino Manu Ginobili. Porém, o técnico Gregg Popovich disse que o jogador deve permanecer fora das partidas por pelo menos mais uma semana. O San Antonio volta a jogar no domingo, no clássico texano contra o Houston Rockets.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 26 pontos, oito assistências e sete rebotes

Tim Duncan – 15 pontos

Boston Celtics

Ray Allen – 19 pontos

Rajon Rondo – 16 pontos, 12 assistências e três roubos de bola

Kendrick Perkins – Dez pontos e cinco bloqueios

Kevin Garnett – Dez pontos

Paul Pierce – 12 rebotes

Ginobili se preparando para o retorno

Manu Ginobili faz fácil bandeja no seu último jogo, a derrota diante do Toronto Raptors. Fonte: nba.com

Manu Ginobili faz fácil bandeja no seu último jogo, a derrota diante do Toronto Raptors. Fonte: nba.com

Após ver seu principal ala, Manu Ginobili, treinar pela primeira vez junto com a equipe na última quinta-feira, o técnico Gregg Popoivch descartou completamente a possibilidade de o argentino atuar diante dos Celtics e disse que deve demorar mais aproximadamente uma semana para o jogador voltar às quadras.

Manu Ginobili não joga desde o dia 11 de fevereiro, e, desde então, perdeu 17 partidas. Popovich declarou que o ala-armador vem pedindo para fazer mais coisas nos treinos, ansioso com seu retorno, mas que é preciso usar a inteligência nesse momento para contar com o jogador nos offs com 100% de sua condição física.

De qualquer modo, 37 dias depois da contusão de Manu, Pop declarou-se otimista quanto à condição física do argentino em seu retorno, dizendo que a determinação dele é impressionante e que ele driblou várias dorezinhas no corpo, decorrentes de sua recuperação, para voltar às quadras o mais cedo possível.

Possíveis confrontos

Nesse sábado, dia de Na Linha dos Três, usarei esse espaço para analisar os possíveis confrontos da equipe do San Antonio Spurs na primeira fase dos playoffs. Da lista de equipes que esperam ou que sonham disputar a pós-temporada, descartei da lista de prováveis adversários o Lakers, ao meu ver já garantido na primeira colocação, e o Phoenix, que, mesmo que consiga sua classificação, dificilmente enfrentaria os Spurs logo de cara. Vamos então às análises:

Houston Rockets (46-25)

Rivais texanos, Spurs e Rockets já se enfrentaram três vezes na temporada; o próximo jogo será disputado no domingo, e será fundamental na briga pela segunda colocação da Conferência Oeste. Foram duas partidas no Toyota Center e outra no AT&T Center; ao vencer uma vez como visitante, os Spurs abriram vantagem de 2×1 na série. Inclusive, na primeira vitória da equipe de San Antonio na temporada, a equipe jogava sem Parker e Ginobili. Spurs e Rockets são duas equipes que convivem com problemas nessa temporada; o time de Houston perdeu T-Mac até Deus sabe quando, e os Spurs sofrem junto com os tornozelos de Manu. Mesmo assim, são os dois principais concorrentes a segunda potência do Oeste até aqui. Duncan e Artest foram os principais nomes dos três primeiros confrontos entre as equipes; olho no ala domingo, Spurs!

Denver Nuggets (45-25)

A equipe de Denver surpreendeu muita gente ao se firmar como potência do Oeste após se livrar de uma de suas principais estrelas; Allen Iverson. Spurs x Nuggets já encerraram seus confrontos nessa temporada, tendo se enfrentado três vezes; atuando duas vezes como visitante, os Spurs foram buscar uma vitória em pleno Pepsi Center. Porém, no único confronto em San Antonio, a equipe padeceu, ainda sem poder contar com Parker e Manu. Vale lembrar também que, na outra derrota da equipe, Popovich poupou seus principais jogadores. Anthony foi o grande nome do Denver nos embates, enquanto que, pelos Spurs, nenhum destaque individual. Em um possível confronto, pesa a favor dos Nuggets o retrospecto da temporada, mas, a favor dos texanos, pesa a freguesia estabelecida nos últimos offs.

New Orleans Hornets (43-25)

Spurs e Hornets se enfrentaram apenas duas vezes na temporada; uma partida no final de março e outra em abril fecharão o confronto. As duas equipes se sagraram vencedoras atuando em seus domínios; um indício que, em um possível confronto, o mando de quadra pode ser decisivo. Chris Paul foi o grande nome dos Hornets nos dois embates, enquanto que, do lado texano, Parker destacou-se; seria interessante ver, nos playoffs, mais duelos entre esses excelentes armadores; um de estilo clássico e o outro mais pontuador.

Utah Jazz (43-26)

Assim como Spurs e Rockets, o Jazz foi outra equipe de ponta do Oeste que sofreu com problemas de contusão ao longo da temporada. O time de Utah já enfrentou a equipe de San Antonio duas vezes na temporada, e saiu derrotada duas vezes. Mesmo assim, é interessante destacar as belas atuações de Brewer frente aos texanos. Do lado dos Spurs, Duncan se saiu bem nos confrontos contra o Jazz. Mais uma partida em abril fecha os confrontos entre as duas equipes na temporada regular.

Portland TrailBlazers (43-26)

Spurs x Blazers foi um confronto que se mostrou complicado paras os texanos até aqui; foram duas derrotas em três jogos, e a equipe de San Antonio ainda atuará em uma quarta partida como visitante. Roy fez três belas partidas enfrentando os Spurs, e deve ser observado com cuidado tanto no quarto jogo quanto em um possível confronto na pós-temporada. Do lado de San Antonio, que foi bem contra os Blazers foi Parker; o armador deve ser bastante utilizado na última partida contra os adversários em questão.

Dallas Mavericks (42-28)

Apesar de eu achar bastante difícil um confronto entre Spurs x Mavericks logo na primeira rodada dos offs, a possibilidade existe. Nos confrontos entre as duas equipes, rivais texanas, pela temporada regular, bastante equilíbrio; cada time venceu uma vez atuando em casa e outra jogando como visitante. Os alas Howard e Nowitzki foram os grandes nomes dos Mavericks nos embates, enquanto que, pelos Spurs, quem se deu bem contra o time de Dallas foi o armador Tony Parker.

É isso, leitor; um pequeno panorama das possíveis batalhas dos Spurs daqui pra frente. Eu, particularmente, não tenho preferências para essa segunda fase; acho que, quem vier, vem forte. E você? Quem gostaria de enfrentar na primeira fase dos Offs?