Arquivo diário: 14/03/2009

Vencedor da promoção Spurs Brasil 1 ano

Primeiro, eu gostaria de pedir desculpa aos leitores e aos participantes pela demora no anúncio do vencedor da promoção. Haviamos prometido anunciar no último dia 12, porém alguns problemas impossibilitaram que o anúncio fosse feito antes.

Então vamos logo ao assunto. O vencedor, que irá receber em casa o DVD especial da conquista da temproada 2006/2007, foi Eduardo Lopes da Cruz, da cidade de Pontalinda, São Paulo, e deve receber em sua casa o prêmio até o final do mês. E este foi o texto que ele nos enviou:

San Antonio Spurs – 10 Anos e Uma Dinastia

Com certeza um dos times mais odiados da NBA atual, talves por seu estilo de jogar mais defensivo, e um ataque simples e objetivo, sem magnificas enterradas ou pontes aéreas, mais sim um time campeão.

Dono de 4 de títulos de campeão, feito não conseguido por muitas franquias
com mais tempo de liga que a de San Antonio, o Time de Greg Popovick valoriza a marcação e o jogo coletivo, deixando de lado a individualidade e o jogo 100% ofensivo.

Um time acolhedor que faz com que seus jogadores se sintam valorizados e indispensaveis, mesmo não estando e boa fase ou no banco de reservas. Essa é a formula do sucesso da equipe nas ultimas 10 temporadas. Enquanto vemos há anos equipes como Lakers, Heat, Cavaliers dentre outras concentrando suas jogadas em seu principal jogador, a equipe do texas sempre jogou de forma coletiva, quem nunca se surpreendeu ao ver Tim Duncan prester a penetrar a defesa adversaria, ao em vez disso fazer um passe para um arremesso de longa distancia.

Vamos aos jogadores que passaram pela franquia: considerada por todos e apelidada como as torres gêmeas, a dobradinha Duncan e Robinson enchia os olhos dos torcedores com pontos em arremessos quase perdidos, enterradas mágicas, tocos incriveis. Uma prova disso é que na 2º Temporada da dupla, a mesma nos proporcionou a alegria do 1º titulo em uma era onde Jordam reinava em absoluto. Tiveram outros jogadores que cravaram seu nome na equipe como Sean Eliott, Avery Johnson, Mario Elie. Quem não se lembra da vibração de Sean Eliot no íitulo de 1998-1999. Ainda sem falar em Sthephen Jackson, Bruce Bowen, Tony Parker e Manu Ginobili.

Com a aposentadoria do Almirante Robinson, as torres gêmeas tinham chegado ao fim, no seu lugar tomou forma não outra dupla, mais sim um trio de ferro formado por Duncan, Parker e Ginobili: Duncan continuou seu legado de ótimo jogador defensivo e bom pontuador, sempre colaborando com seus double – doubles; Parker com seus passes precisos e suas infiltrações inesperadas pela devesa adversária e por último os malabares, enfiltrações, enterradas e arremeços precisos com sua canhota, Manu Ginobili que hoje passa por problemas fisicos, foi e ainda é mesmo sem poder jogar na atual temporada peça fundamental para a equipe. Jogador que veio na temporada 2002-2003 mais que só arregaçou suas mangas de verdade a partir da temporada 2004-2005, quando ganhou definitivamente seu espaço na equipe.

Na atual temporada o San Antonio tem a 2º melhor campanha do Oeste e a 5º melhor da liga, ao contrario de equipes como Celtics, Cavaliers, Lakers e Hockets que obtiveram reforços de peso, a equipe do texas manteve a base das últimas temporadas, selecionando jogadores de apoio como Roger Mason Jr. e George Hill, alem da ótima temporada realizada por Matt Bonner, melhor da sua carreira até o presente momento, suprindo a enorme falta que Manu Ginobili faz a equipe.

Concluindo, sou fã dessa equipe do Texas desde que comecei a acompanhar a NBA, acho que talvez pela primeira impressão que tive vendo Duncan e Robinson juntos contra Jordan, Kobe Bryant e O’Neal, dentre outros, mas também pelo espirito de equipe e sentimento de contentamento e alegria passados pelos seus jogadores. Um time que me proporcionou muitas alegrias e que espero continuar proprocionando.

E se o deles fosse igual ao delas?

O leitor mais fiel do nosso blog deve ter acompanhado o post de Bruno Pongas na última segunda-feira, com sua coluna De Olho Neles. No artigo em questão, me chamou atenção a forma como o All-Star Game europeu é disputado; é uma seleção européia contra outra do resto do mundo.

Fiquei imaginando como seria o duelo em terras norte-americanas. Claro,  ele passaria por uma adaptação; seria uma seleção dos EUA e outra reunindo atletas de todos os países. Seria bastante legal ver jogadores como Chris Paul, Deron Willians, Kobe Bryant, Dwyane Wade, Carmelo Anthony, Shaquille O’Neal e Dwight Howard, entre outros, jogando juntos – uma vez que nem todos atendem à seleção nacional, e aqueles que atendem têm poucas oportunidades no calendário.

Do lado dos “desafiantes”, veríamos nomes como Tony Parker, José Calderón, Leandrinho, Manu Ginobili, Dirk Nowitzki, Pau Gasol, Anderson Varejão e Nenê. Seria a união de várias escolas, mostrando para o mundo que nem somente nos EUA se pratica bom basquetebol. Além disso, subiriam consideravelmente as chances de brasileiros disputarem o ASG.

Seria uma interessante forma de dar uma mudada e, quem sabe, atrair mais audiência ao evento, que, pelo menos aqui no Brasil, foi bastante criticado. A oportunidade de ver os melhores jogadores norte-americanos atuando juntos aumentaria bastante a procura pelo evento.

Além disso, seria uma chance da seleção dos EUA se fortalecer ainda mais, acostumando esses atletas a jogarem juntos. Uma iniciativa da liga que uniria o útil ao agradável para eles. Mas isso é somente uma sugestão de um blogueiro brasileiro, nada mais do que isso. Quem sabe um dia.

San Antonio Spurs (43-21) @ Houston Rockets (43-24) – Temporada Regular

Pré-Jogo – San Antonio Spurs @ Houston Rockets – Temporada Regular

Local: Toyota Center

Horário: 21:30 (Horário de Brasília)

Data: 14/02/2009

Situação do Jogo

O San Antonio Spurs vai ao Toyota Center enfrentar o rival de divisão Houston Rockets. Além da rivalidade local, este jogo será de fundamental importância para a definição da tabela de classificação. O Spurs é segundo na conferência com, 43 viórias e 21 derrotas, enquanto o Rockets é o terceiro, com as mesmas 43 vitórias porém 24 derrotas. Uma vitória dos visitantes amplia a vantagem e praticamente assegura a segunda colocação, enquanto uma derrota dos anfitriões pode fazer a equipe despencar na classificação.

Confronto na Temporada (1-1)

14/11/2008 – Spurs 77 vs. 75 Rockets

Em jogo muito feio e com poucas oportunidades, o San Antonio Spurs derrotou o Houston Rockets por apenas dois pontos de vantagem. Naquele dia, o destaque do Spurs foi o armador George Hill, que anotou 17 pontos, pegou seis rebotes e distribuiu cinco assistências. Pelo lado do Rockets, Ron Artest foi o melhor, com 18 pontos.

29/11/2008 – Spurs  84 @ 103 Rockets

Atuando fora de casa, o San Antonio Spurs foi derrotado pelo rival texano, apesar dos esforços que acabaram não sendo suficientes. Após um começo desastroso, o Spurs conseguiu reduzir a diferença para apenas dois pontos no começo do terceiro período, porém a equipe de Houston voltou a abrir vantagem e venceu.

Fique de OlhoHouston Rocketshttps://i1.wp.com/www.nba.com/media/summerleague2008/act_aaron_brooks.jpg

Aaron Brooks assumiu a titularidade na armação do Rockets após a troca que levou Rafer Alston ao Orlando Magic, e vem correspondendo bem à nova condição. O armador, rápido e ágil nas infiltrações, tem boa capacidade para pontuar e deve ser seguido de perto por Tony Parker.