Arquivo diário: 11/03/2009

Manu volta a treinar com bola

brunonoticiaspa33

Manu voltou a treinar e poderá voltar em uma semana

Manu voltou a treinar e poderá voltar em uma semana

A boa notícia para o torcedor do San Antonio Spurs é que o ala-armador Manu Ginobili voltou a treinar com bola. Hoje mais cedo, Manu entrou em quadra e tentou alguns arremessos sob olhos atentos dos preparadores físicos do Spurs.

Foi a primeira vez que Manu pisou em quadra desde seu último problema no tornozelo – há exatamente um mês atrás. “Hoje foi a primeira vez que ele se movimentou pela quadra, tentou alguns chutes, esse tipo de coisa” disse o treinador do Spurs, Gregg Popovich.

Depois do shootaround, Ginobili foi avaliado pela comissão técnica e aparentemente seu tornozelo parece estar em plena recuperação. Mesmo assim, ele ainda será reavaliado na quinta-feira e deverá demorar mais uma semana para voltar a jogar.

Confira também o vídeo da prática no site oficial do San Antonio Spurs.

Anúncios

Oeste praticamente resolvido

A situação na Conferência Oeste vai se encaminhando para uma decisão antes do que todos esperavam. Na última terça-feira, dia 10 de março, a equipe do Dallas Mavericks bateu o Phoenix Suns por 122 x 117 e enterrou as poucas esperanças que restavam à equipe do Arizona na busca pela classificação aos playoffs.

O Dallas contou mais uma vez com grande atuação de seu astro, o ala-pivô alemão Dirk Nowitzki, que foi fundamental para a vitória com 34 pontos e 13 rebotes, além da contribuição do ala-armador Jason Terry, que mais uma vez saiu do banco para ser um dos destaques da equipe, com 25 pontos.

Pelo lado dos Suns, os destaques foram o armador Steve Nash, com 23 pontos e 13 assistências, e Shaquille O’Neal, que marcou 21 pontos na partida e se tornou o sexto maior cestinha de todos os tempos da NBA, com 27.322 pontos.

Com a derrota, o Phoenix ficou a cinco vitórias do oitavo colocado na Conferência Oeste, o próprio Dallas. Além disso, a moral da equipe anda lá embaixo. Essa foi a quinta derrota consecutiva dos Suns, que parecem já ter jogado a toalha no que se refere às chances de chegar aos playoffs.

Já o Dallas ganha confiança após essa vitória. O time texano não ganhava há cinco jogos fora de casa e não havia batido nenhum adversário de conferência jogando no terreno inimigo.

Parece que a situação do lado Oeste está resolvida. Não vejo a equipe do Phoenix com a força necessária para reagir. Força essa que o time costumava ter, já que, desde a temporada 2004-05, chegou aos playoffs todos os anos. Também não vejo a possibilidade do Dallas ter uma queda tão brusca neste final de temporada regular a ponto de ser ultrapassado. Mesmo com a irregularidade da equipe neste ano, a maioria de seus jogadores é experiente, o que só dificulta as coisas para os Suns.

Mason assume nova função no plano de jogo

Mason tenta a jogada diante dos Bobcats; jogador é cada vez mais importante no plano de jogo de Popovich

Mason tenta a jogada diante dos Bobcats; jogador é cada vez mais importante no plano de jogo de Popovich

Com a contusão de Manu Ginobili, agora Roger Mason Jr. não é mais apenas um titular da equipe do San Antonio Spurs, e sim o principal ala pontuador da equipe. E, de oito dias para cá, o camisa oito vem sendo também a primeira opção para a reserva de Tony Parker, diminuindo os minutos de George Hill. Ontem, diante dos Bobcats, Mason teve sua melhor partida atuando também nessa função.

Com 21 pontos e cinco assistências, Mason permitiu que Parker, um dos principais pilares dos Spurs nessa temporada, descansasse por 12 valiosos minutos, uma vez que o próximo jogo da equipe é diante do temido Los Angeles Lakers.

Em um determinado momento do segundo quarto, Mason fez quatro cestas em quatro posses seguidas dos Spurs, terminando sua “corrida pessoal” com uma bola de três que o deu nove pontos em pouco menos de dois minutos. Sobre isso, o “combo-guard” declarou: “Eu estava com uma boa visão da cesta, e tive ótimos corta-luzes de Thomas. Eu me senti bem ali”.

Popovich parece certo de que a mudança no plano de jogo faz bem tanto para Hill quanto para Mason. Sobre o ultimo, o treinador declarou: “Ele gosta de dividir seu tempo entre a ala e a armação, e ele faz um bom trabalho”.

Sobre os constantes corta-luzes que Mason comandou durante a partida, a maioria em conjunto com Kurt Thomas, o jogador declarou: “Nós temos grandes arremessadores, e se eles (o outro time) caírem no que Kurt e eu estamos fazendo, você pode se livrar e passar a bola para esses caras, e eles estão acertando arremessos. Kurt faz um grande trabalho fazendo corta-luzes, e Fab (Oberto) e Matt (Bonner) são bons também. Não importa quem estiver lá, nós o faremos bem”.

Interativo – Spurs vs. Bobcats – Temporada Regular

Melhores Momentos de Spurs @ Bobcats – 10/03/2009

Top 10 da Rodada de 10/03/2009

Spurs (43-20) vs Bobcats (28-36) – Roger Mason brilha e acaba com o Bobcats

pandaresumoyh0

100X86

Atuando pela segunda noite seguida em casa, o Spurs conseguiu bater o time do Charlotte Bobcats, que vinha de uma sequência de seis vitórias seguidas. O Charlotte, que vem brigando pela primeira vez na sua pequena existência por uma vaga de playoff, está agora atrás do Chicago, que é o oitavo colocado de sua conferência, por apenas um jogo.

Roger Mason, cestinha do jogo, tentando a infiltração. (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Roger Mason, cestinha do jogo, tentando a infiltração. (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

O primeiro período de jogo foi bem equilibrado, disputado de maneira bem acirrada. Porém, no final, Vlad Radmanovic acertou duas bolas do perímetro seguidas, colocando o Bobcats à frente do placar ao final do primeiro quarto de jogo. Após o pequeno descanso, as equipes retornaram para a segunda parte do primeiro tempo. Logo no início, Roger Mason colocou o Spurs de volta à frente do placar com nove pontos seguidos, selando assim uma vantagem de três pontos logo no começo. Tony Parker ainda viria a fazer oito pontos seguidos. Todavia, um blecaute do time texano bem aproveitado pelo adversário fez o jogo ir empatado em 46 tentos para cada lado.

Okafor mostra seu "cartão de visitas" em pleno At&T center. (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Okafor mostra seu "cartão de visitas" em pleno At&T center. (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Passado o intervalo de meio de jogo, o terceiro período foi extremamente equilibrado. Ambas as equipes voltaram com gana de vencer, principalmente o Charlotte, que não gostaria de ver a maior sequência de vitórias da hitória da franquia ser sublimada tão facilmente. Com Duncan errando a penúltima posse de bola pelo San Antonio, Raymond Felton mostrou muita frieza ao colocar uma bola no estouro do cronômetro, selando assim a terceira parte do jogo e deixando o placar exatamente igual a esta altura, 71 pontos para cada lado.

Com os derradeiros 12 minutos chegando, a experiência de um time tetra-campeão apareceu. De maneira conturbada, o último período começou, e Roger Mason tratou de colocar o próprio time à frente com mais uma de suas bolas de três pontos. Raja Bell não se fez de rogado e no lance seguinte deu uma de visitante indigesto, empatando o jogo através de uma bola do perímetro. Vendo tudo isso, Pop parou o jogo com um tempo técnico e colocou ordem na casa, tanto é que, depois do tempo, o Spurs passou à frente e não mais perdeu a liderança. Faltando quatro minutos, Roger Mason (sempre ele…) jogou a pá de cal no time de Carolina do Norte com mais uma cesta de três pontos.

Dados os números finais do jogo, o Spurs agora pega o poderoso Lakers, sem Manu Ginóbili nem Drew Gooden. Já o Charlotte pega o canditato ao título do Oeste, Houston Rocktes.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Roger Mason – 21 pontos (5-8 3FG) e cinco assistências

Tony Parker – 21 pontos e sete assistências

Tim Duncan – 18 pontos e 11 rebotes

Michael Finley – 10 pontos

Charlotte Bobcats

Ray Felton – 15 pontos e sete assistências

Gerald Wallace – 14 pontos e sete rebotes

Emeka Okafor – 16 pontos e cinco rebotes

Boris Diaw – Nove pontos e oito rebotes