Arquivo diário: 10/02/2009

Mason pode ficar fora do jogo de logo mais

brunonoticiaspa32

Roger Mason Jr. tem sido um dos principais atletas da equipe na temporada

Roger Mason Jr. tem sido um dos principais atletas da equipe na temporada

O ala-armador Roger Mason Jr. pode ficar de fora do jogo de daqui a pouco contra o New Jersey Nets, em New Jersey. Mason machucou o ombro direito no primeiro tempo da partida contra o Boston Celtics em jogada com o pivô Kendrick Perkins.

“Tomei alguns analgésicos durante o jogo mas continuei sentindo a dor”, disse Mason. Gregg Popovich, técnico do Spurs, ainda tem dúvidas se poderá contar com o atleta no embate de logo mais. O ala-armador não participou do shootaround esta manhã, o que geralmente indica que um jogador deverá ficar de fora da partida.

Recentemente, Roger Mason vem sendo envolvido em rumores de troca. O alvo é o também ala Vince Carter, que coincidentemente joga no New Jersey Nets – adversário desta noite do Spurs.

Pré-Jogo – Spurs (34-15) @ Nets (24-28) – Temporada Regular

Pré-Jogo – San Antonio Spurs @ New Jersey Nets – Temporada Regular

Local: Izod Center

Data: 10/02/2009

Horário: 22:30 (Horário de Brasília)

Situação do Jogo

Após vencer o atual campeão da NBA Boston Celtics, o San Antonio Spurs continua a sequência de oito jogos fora de casa da rodeo trip e vai visitar o New Jersey Nets.  O time texano vem embalado e busca continuar na vice-liderança da conferência Oeste. O técnico Gregg Popovich mostrou que sua decisão foi acertada de descansar seus principais jogadores para que esses pudessem mostrar o melhor de seus jogos. O Nets pode jogar sem Vince Carter, que está com um estiramento no cotovelo direito.

Série na Temporada (1-0)

23/01/2009 – San Antonio Spurs 94 vs. 91 New Jersey Nets

Com uma partida magistral de Tim Duncan, que anotou um duplo-duplo com 30 pontos e 15 rebotes, o Spurs teve um pouco de dificuldade para vencer dentro de seus domínios o Nets, conseguindo garantir a vitória apenas nos minutos finais da partida.

Fique de Olho

New Jersey Nets

O pivô novato Brook Lopez ganhou a posição de titular com boas atuações (Foto por Fernando Medina/NBAE via Getty Images)

O pivô novato Brook Lopez ganhou a posição de titular com boas atuações (Foto por Fernando Medina/NBAE via Getty Images)

Escolhido na 10ª posição do draft de 2008, o pivô novato Brook Lopez, irmão do também novato, o pivô do Phoenix Suns Robin Lopez, chegou no Nets e já conseguiu a vaga de titular pela carência de pivôs de qualidade. Ele vem mostrando com atuações sólidas e médias de 12.2 pontos, 8.2 rebotes e 1.9 bloqueios por partida a razão de ser bem,

Trio do Shooting Stars permanece o mesmo

brunoallstarhv9

Tim Duncan, David Robinson e Becky Hammon levantam o troféu do Shooting Stars; trio faz parte da história de San Antonio

Tim Duncan, David Robinson e Becky Hammon levantam o troféu do Shooting Stars; trio faz parte da história de San Antonio

O San Antonio Spurs anunciou a equipe que disputará o mini torneio do Shooting Stars. A disputa consiste em acertar o maior número de bolas no menor tempo possível de diversas partes da quadra; para isso, o time conta com um jogador do elenco atual, um veterano aposentado e uma atleta da WNBA.

O Spurs criou uma pequena dinastia no torneio, já que venceu-o nos três últimos anos. Na primeira vez, em 2006, o trio contava com o francês Tony Parker, o veterano Steve Kerr e a jogadora do San Antonio Silver Stars Kendra Wecker. Nos anos seguintes, o trio formado por Tim Duncan, David Robinson e Becky Hammon foi o vencedor.

Na disputa desse ano, a equipe será a mesma que venceu as duas edições anteriores. O dado interessante é que os três atletas do elenco são os maiores ícones do esporte na cidade. David Robinson marcou história atuando pelo Spurs, Tim Duncan é simplesmente um dos melhores ala-pivôs da história da NBA e Becky Hammon é a principal jogadora da curta história do San Antonio Silver Stars – equipe feminina que disputa a WNBA.

Need for Sheed

Amigos leitores do Spurs Brasil,

confesso que há muito não ficava tão empolgado em ler um rumor que envolvesse o San Antonio Spurs.  Na verdade, nem me lembro qual foi a última vez que fiquei empolgado com notícias sobre idas e vindas envolvendo nosso querido time de San Antonio. Acostumado com trocas pequenas e contratações sem badalações, mas sempre no alvo, meu coração bateu mais forte quando li sobre a possibilidade de Rasheed Wallace ser um Spur.

Sheed, como é conhecido na NBA por seus fãs, é um de meus jogadores preferidos desde que acompanho basquete. Tê-lo em meu time seria algo grandioso para mim. Mas, deixando de lado minha face de fã, analisemos a situação na qual o ala-pivô do Detroit Pistons poderia vir para o Spurs.

O grandalhão do Pistons viria para o Texas apenas na próxima temporada, quando seu contrato de quase US$ 13 milhões expiraria e o mesmo se tornaria agente livre irrestrito. A partir desse momento, uma questão de tempo separaria Rasheed e o Spurs. Quando desembarcasse em San Antonio, o jogador assinaria pelo mínimo de veteranos para, segundo fontes, realizar um de seus sonhos, o de jogar ao lado de Tim Duncan.

Claro, ter um atleta do porte de Wallace jogando no Spurs pelo mínimo de veteranos já seria uma situação maravilhosa. Mas melhor ainda é quando tudo isso acontece para realizar um sonho do jogador. Afinal, tudo isso mostra que seu desempenho, se não for dos melhores, será no mínimo igual ao da atualidade, o que renderia ao time do Texas sua dupla de garrafão mais temida desde que as Torres Gêmeas se separaram – salve Almirante Robinson!

Alguns torcedores adversários falam que a potencial vinda de Rasheed para o Spurs poderia atrelar problemas para os mais jovens. Duvido. Tudo bem que o ala-pivô é conhecido pelo uso de algumas drogas e por ser um pouco estourado dentro e fora das quadras. Mas nada que possa, em uma ou duas temporadas, estragar o ótimo ambiente criado ao longo de mais de uma década em San Antonio.

Ou seja, a vinda de Rasheed Wallace pode ser o golpe final para os adversários do Spurs. Uma equipe composta pelo jogador e por Manu Ginobili, Tony Parker, Tim Duncan e os ótimos coadjuvantes que temos hoje seria mais do que nunca favorita. Se o sonhor de Sheed é jogar em San Antonio, podem apostar que o meu é vê-lo com nosso manto.

Vem, Rasheed!