Arquivo diário: 11/01/2009

McDonald’s Championship 1999 – Parte 4

No “Passando a Limpo” dessa semana, continuaremos a falar sobre o torneio mundial de clubes de 1999. Na Parte 1, falamos um pouco da história do campeonato;  na Parte 2, começamos a contar como foi o primeiro dia de disputas; na Parte 3, mostramos como foram as semifinais da disputa. Hoje terminaremos nossa série de artigos com o último dia, quando foram disputados o 5º e 3º lugares do torneio e a grande final do McDonald’s Championship de 1999.

Dia 3 – 16 de Outubro

Disputa do 5º Lugar

Adelaide 36ers (Austrália) 91 X 84 C.S. Sagesse (Líbano)

Na disputa pela 5ª posição do torneio, os australianos do Adelaide 36ers enfrentaram os libaneses do C.S. Sagesse. No primeiro período, empurrado pela torcida libanesa, o Sagesse conseguiu uma recuperação fantástica e fechou-o empatando em 20 a 20, após iniciar a partida perdendo por 16 a 4. Mas, no segundo quarto, o Adelaide conseguiu o controle da partida e foi para o intervalo com 48 a 34.

Na volta, o time libanês conseguiu tirar a vantagem de 14 pontos e empatou novamente no terceiro quarto em 64 a 64. Eles conseguiram até virar a partida no começo do último período, mas o 36ers  retomou a liderança e venceu com segurança o quarto, e assim ficou na 5ª posição do torneio vencendo por 91 a 84.

Os libaneses foram comandados pelo cestinha da partida, o ala Elie Mchantaf, com 26 pontos, e pelo ala-armador Mohammed Acha, que marcou 22. Pelo 36ers,  o ala-pivô Martin Cattalini liderou, com 23 pontos, e seus companheiros de equipe, o armador Brett Maher e o ala Paul Maley, anotaram 21 e 22 pontos, respectivamente.

O C.S. Sagesse foi o primeiro time da Ásia a competir no McDonald’s Championship, e deixou uma boa impressão após grandes partidas contra o Varese e o Adelaide. Segundo o técnico do Sagesse Ghassan Sarkis, “nós viemos como o pior time e acho que nós não tínhamos o respeito dos outros times antes de chegar aqui. Mas acredite, provamos que temos um time muito forte.”

Disputa do 3º Lugar

Zalgiris Kaunas (Lituânia) 97 X 78 Varese Roosters (Itália)

Na disputa da 3ª posição do campeonato, o embate foi entre os lituanos do Zalgiris Kaunas  contra os italianos do Varese Roosters. O Varese continuou a boa atuação que teve contra o Spurs, iniciou a partida com uma bela vantagem de 2 a 10 e fechou o primeiro quarto em 21 a 24. No segundo período, o Zalgiris teve de se adaptar ao jogo veloz dos italianos, forçando o jogo em seus pivôs. Com uma rara cesta de três pontos de Minaugas Timinskas, o time báltico alcançou a liderança por 37 a 34 e aumentou essa vantagem, se retirando ao intervalo com 49 a 43.

Na volta ao jogo, o Kaunas continuava seu controle do jogo, indo à última parte do jogo vencendo por 69 a 56. No período final, o Roosters tentou encostar no placar, mas quando a vantagem chegou a 20 pontos, o time italiano viu sua chance de vencer a partida escapar, e o time lituano ficou como 3º lugar do torneio com a vitória em 97 a 78.

O Zalgiris teve o cestinha da partida, Timinskas, com 26 pontos, e o ala Mindaugas Zukauskas adicionou 18. Pelo Varese, O armador Gianmarco Pozzeco anotou 16 pontos, e o ala Maurizio Giadini fez 15.

Final

San Antonio Spurs (EUA) 103 X 68 Vasco da Gama (Brasil)

O pivô José Vargas tenta marcar o MVP do torneio Tim Duncan

O pivô José Vargas tenta marcar o MVP do torneio Tim Duncan (tripod.com/vascohoje)

A grande final do torneio McDonald’s Championship de 1999 foi entre os brasileiros do Vasco da Gama e os americanos do San Antonio Spurs.  O Spurs, após uma dura partida semifinal contra o Varese, iniciou arrasando o jogo com 24 a 10, e, com 18 pontos de Tim Duncan no quarto, o time estava a frente em 28 a 21. O Vasco, com o americano Charles Byrd, conseguiu encostar no início do segundo período e diminuiu a diferença para apenas cinco pontos, mas com uma corrida de 13 a 2, em que David Robinson anotou cinco pontos, o time brasileiro foi para o intervalo sendo derrotado por 56 a 36.

O técnico Gregg Popovich manteve seus titulares em quadra, mesmo com a boa vantagem conseguida antes do intervalo. Mas, com bons arremessos de três pontos de Rogerio Klafke, o Vasco aproximou-se   novamente do San Antonio perto do final do terceiro período, estando atrás por apenas 11 pontos, e iniciou o último período com 79 a 65. Mas o Spurs mostrou porque era o atual campeão da NBA, marcando muito bem o time brasileiro e só permitindo que eles marcassem dois pontos no quarto, e assim o San Antonio Spurs conquistou o McDonald’s Championship de 1999 vencendo o Vasco da Gama por 103 a 68.

O ala-pivô Rogério Klafke em jogada contra o Spurs

O ala-pivô Rogério Klafke em jogada contra o Spurs (tripod.com/vascohoje)

O Spurs conseguiu apagar a má atuação do time na noite anterior e confirmou a hegemonia da NBA no torneio e a distância que existia entre os times americanos e o resto do mundo. Em entrevista, o técnico Gregg Popovich disse que o Vasco jogou enquanto teve forças, pois teve de jogar três jogos em três dias.

O troféu Drazen Petrovic, para o melhor jogador do torneio, foi para o ala-pivô do Spurs Tim Duncan, em uma atuação de gala na última partida, com 32 pontos e 18 rebotes. Pelo Spurs, o pivô Robinson e Avery Johnson anotaram 16 e 14 pontos respectivamente. O Vasco da Gama foi liderado novamente por Byrd, com 17 pontos, por Vargas e pelo ala-armador Demetrius com 12 pontos cada. Vejam aqui o vídeo postado na primeira parte com os melhores momentos da partida.

O time ideal do campeonato foi Tim Duncan e Avery Johnson, ambos do San Antonio Spurs, Gianmarco Pozzecco, do Varese Roosters, Charles Byrd, do Vasco da Gama, e Francesco Vescovi, do Varese, e Jose Vargas, do Vasco, que ficaram empatados em sua posição.

O pivô David Robinson e o ala-pivô Tim Duncan erguem, repectivamente, o trófeu de campeão e o de MVP do torneio (AP Photo/sportsillustrated.cnn.com)

O pivô David Robinson e o ala-pivô Tim Duncan erguem, repectivamente, o trófeu de campeão e o de MVP do torneio (AP Photo/sportsillustrated.cnn.com)

Duncan atinge marca histórica e Hairtson All-Star

cbssports.com

Tim Duncan tenta o toco pra cima de Vince Carter. O camisa 21 do San Antonio Spurs atinge marca histórica no fundamento. Fonte: cbssports.com

Tim Duncan entrou em quadra mais uma vez ontem à noite para defender a franquia de San Antonio, aonde o jogador é um dos maiores ídolos da história do esporte local. Atuando em New Jersey, frente aos Nets, Duncan jogou aproximadamente 34 minutos; foi o cestinha da partida, com 27 pontos, pegou nove rebotes, distribuiu oito assistências (beirando um triple-double) e deu quatro tocos.

E foi graças a esses quatro tocos que o camisa 21 da equipe texana atingiu uma marca histórica em sua carreira. O atleta ultrapassou George Johnson e agora é o décimo terceiro jogador com mais bloqueios na história da NBA, com 2083 bloqueios na carreira.

E para quem pensa que Duncan parará por aí, aqui vai outra informação; com apenas mais quatro tocos, o ala-pivô ultrapassará Manute Bol e assumirá a décima segunda colocação na estatística. É por essas e outras que todo fã dos Spurs que se preze tem idolatria por seu camisa 21.

E mais…

Hairston nomeado All-Star da D-League

O ala armador dos Spurs e do Austin Toros, Malik Hairston, foi nomeado para participar do All-Star Game da D-League no próximo dia 14. Hairtson, que recentemente vem participando de jogos na NBA com os Spurs, atuará pelo time azul. No time vermelho, teremos Blake Ahearn, que chegou a integrar o plantel da franquia texana no começo da temporada.

Spurs (24-11) vs. Magic (29-8) – Temporada Regular

pongasprejogoap5

Pré-Jogo – San Antonio Spurs vs. Orlando Magic – Temporada Regular

Local: AT&T Center

Data: 11/01/2009

Horário: 23:30 (Horário de Brasília)

Situação do jogo

Mais uma vez a equipe do San Antonio Spurs engata uma boa serquência na temporada regular. Após perder para o Milwaukee Bucks no último jogo de 2008, o Spurs começou o novo ano com o pé direito. Em quatro jogos até aqui, foram quatro vitórias – é bem verdade que os adversários não foram dos melhores, mas o que vale é o triunfo no currículo. O Orlando Magic vive situação parecida; a equipe tem uma das melhores campanhas da Conferência Leste e vem de três vitórias consecutivas. O duelo de hoje em San Antonio promete; vale a pena assistir.

Série na temporada (0-1)

18/12/08 – Spurs 78 @ 90 Magic

San Antonio e Orlando se enfrentaram uma vez na temporada até aqui. Naquele dia, os texanos vinham de derrota na noite anterior e entraram na partida bastante desgastados. O resultado final não poderia ser diferente; o Magic dominou o embate do começo ao fim e se viu ameaçado apenas no último período – quando o Spurs conseguiu imprimir um melhor ritmo. Contudo, ficou só na ameaça; vitória fácil para o time da Flórida.

Fique de Olho

Orlando Magic

83006042FM080_Hawks_Magic

Dwight Howard é uma espécie de asa negra do San Antonio Spurs. Ele já fez de tudo contra os comandados de Gregg Popovich, até jogada at the buzzer. Suas médias sobem bastante quando joga contra o Spurs – nos últimos cinco jogos, foram 22.2 pontos e 13.4 rebotes. Olho nele, Duncan!