Arquivo diário: 08/01/2009

Matt Bonner, quem diria…

linha3brunocq81

Quem diria que um dia Matt Bonner viria a ser titular de uma equipe, e, ainda por cima, ser fundamental em alguns jogos? Pois é, esse é o curioso panorama que temos visto ultimamente no San Antonio Spurs. Muito criticado por boa parte da torcida e da imprensa, Bonner deu a volta por cima e tem sido indispensável na boa campanha da equipe texana na temporada.

Aos 28 anos, Bonner está na sua quinta temporada, e essa sem dúvidas é a sua melhor até aqui. O atleta, que concluíu seu período universitário pela Universidade da Flórida, chegou na NBA em 2003, quando foi draftado no meio do segundo round pelo Chicago Bulls. Bonner nem chegou a ir para Chicago; foi logo de cara enviado para o Canadá – para atuar no Toronto Raptors.

Em Toronto, Bonner foi uma agradável surpresa em sua primeira temporada – jogou quase 20 minutos por jogo e conseguiu boas médias de 7.2 pontos 3.5 rebotes, nada mal para um novato do segundo round. O segundo ano na liga chegou e Bonner pouco evoluiu; o jogador ganhou poucos minutos a mais em quadra e teve praticamente as mesmas médias.

Insatisfeito no banco e sem perspectivas de conseguir um título, Bonner foi trocado na temporada 2006-2007 para o San Antonio Spurs. Lá, o atleta viu seus minutos serem reduzidos e o papel de bom reserva que ele tinha em Toronto também foi por água abaixo. Foram dois anos jogando muito pouco, entrando quase sempre no famoso garbage time. Mais uma vez sem perspectivas, Bonner entrou para a nova temporada com ânimo renovado. Com a carência de jogadores altos em San Antonio, Gregg Popovich resolveu dar mais uma chance para o jogador – e dessa vez ele agarrou a oportunidade.

Nesse ano, Bonner começou como reserva, fez boas partidas, virou titular e vem jogando muito bem. Confesso que nunca gostei do seu estilo de jogo e ainda o acho um pouco precipitado no ataque – mesmo assim tenho que admitir que em muitos jogos ele foi fundamental para bons resultados. Suas médias tem sido as melhores da carreira até aqui, e seu desempenho na linha dos três pontos é nada mais nada menos do que o segundo melhor de toda a liga (48%).

Para mim, Matt Bonner ainda é um jogador medíocre, tem uma defesa péssima e no ataque pouco luta pelos rebotes – seu único grande trunfo é o chute de média e longa distância. Mesmo assim, é inegável que ele tem jogado bem e hoje é sim um jogador importante para o funcionamento do esquema do técnico Gregg Popovich.

Paciência é a chave para Tolliver

divulgação NBA)

Apesar da inconstância, Tolliver ainda tem a confiança de Popovich. (Photo: divulgação NBA)

Gregg Popovich é reconhecidamente um dos maiores formadores de jogadores que a NBA tem atualmente, disso ninguém duvida. Acostumado a lidar com jovens de potencial, o treinador do San Antonio Spurs encara agora o desafio de transformar a falta de pontaria e confiança do ala novato Anthony Tolliver em pontos e ajuda para o time texano.

“O que falta ao Anthony é paciência”, afirmou Popovich. “Paciência de todos os lados: do meu, do dele, dos torcedores. Acredito que ele é um grande jogador e que será um dos grandes da NBA em breve, mas não posso cobrar dele uma postura diferente da que ele vem tendo. Se o coloco na D-League, não soa como castigo, mas sim como uma ajuda. Lá, ele poderá aprender coisas que na NBA não pode, que na NBA ele tem que entrar em quadra sabendo”.

Nos 19 jogos que fez pelo Spurs na temporada regular 2008/2009, o jogador anotou 2.7 pontos por partida, acertando 19 de seus 65 arremessos tentados nesses embates, aproveitamento de apenas 29%. Tal fundamento, para Popovich, será treinado como devido nas ligas de desenvolvimento, onde Tolliver defenderá o Austin Toros, associado do Spurs na D-League.

“Ele pode voltar em breve ou ficar lá mais tempo, isso não está decidido”, disse o treinador. “Mas não quero que ele se apresse para voltar, tudo acontecerá a seu tempo para que nada dê errado”.

A briga para estar no All-Star Game

barra-asg

Em pouco tempo Roger Mason conquistou o técnico Gregg Popovich e virou titular absoluto no Spurs

Em pouco tempo Roger Mason conquistou o técnico Gregg Popovich e virou titular absoluto no Spurs

Apreciador de basquetebol desde pequeno, o ala Roger Mason Jr nasceu e cresceu nos subúrbios de Washington com o sonho de um dia se tornar atleta da NBA. Uma de suas últimas memórias na infância foi assistir o lendário Larry Bird vencer o desafio de três pontos do All-Star Game em 1988 – fato que contribuiu muito para sua vontade de ser um grande jogador e também de participar um dia do desafio de três pontos, fato que ele está muito perto de alcançar nesse ano.

“Isso seria um sonho para mim”, disse Mason, “Se eles decidirem me colocar no desafio, ficaria encantado de ir”. A NBA anunciará em breve os participantes do desafio; enquanto isso, Mason continua trabalhando duro, e é até aqui um dos melhores arremessadores da NBA. Sua média é de 47%, e até aqui ele já converteu 77 arremessos – o que lhe coloca no TOP 6 em ambas as categorias.

Um dos seus possíveis concorrentes para uma vaga ou até mesmo no final de semana das estrelas é o ala-pivô Matt Bonner. Bonner tem a segunda melhor média da liga nos arremessos de três – 48% – mas converteu apenas 47, trinta a menos que Mason. Entretanto, já é sabido que os comissários da liga não gostam que dois participantes da mesma equipe estejam no desafio; desta maneira, apenas um dos dois seria escolhido.

“Ele é um grande arremessador”, disse Roger Mason a respeito de Bonner, “Mas eu tenho as marcas”, pontuou o jogador. Por outro lado, Bonner também defendeu seu ‘peixe’: “Sou um big man, creio que eles precisem de um pouco de diversidade”, completou.

Anthony Tolliver dispensado

O San Antonio Spurs dispensou o ala-pivô Anthony Tolliver. O jogador, contudo, deverá voltar para o Austin Toros – equipe filiada ao Spurs na D-League – e pode voltar à San Antonio a qualquer momento. Em 19 jogos com a camisa do Spurs, Tolliver teve médias de 2.7 pontos e 2.2 rebotes em pouco mais de dez minutos em quadra por jogo.