Arquivo diário: 14/12/2008

Interativo – Spurs @ Timberwolves – Temporada Regular

Melhores Momentos de Spurs @ Timberwolves – 12/12/2008

Top 10 da Rodada de 12/12/2008

Vejam nossa sessão de fotos do jogo clicando aqui

Anúncios

E o Nenê, NBA?

passando

Você, leitor, que deve estar acostumado a ler as colunas de Victor Moraes e Glauber da Rocha neste espaço, contará, excepcionalmente hoje, com a minha participação para passar a limpo um fato que me chamou a atenção nessas últimas semanas.

A direção da NBA é incopetente? Isso é bastante relativo. Eles acertam em muitas oportunidades; contudo, é bem verdade que erram mais do que acertam. O erro mais recente se refere ao All-Star Game 2009, que será disputado na cidade de Phoenix. E por quê?

Poderia passar em branco por muita gente, mas isso foi notícia inclusive na mídia norte-americana: Por que o brasileiro Nenê Hilário não está incluído na cédula de votação para o jogo das estrelas? Nenê faz, de longe, sua melhor temporada na carreira. Além das excelentes médias de 14.4 pontos e 7.1 rebotes, ele vem sendo um dos principais jogadores dessa boa campanha da equipe do Colorado.

Até aí tudo bem, tendo em vista que há pivôs melhores que ele no Oeste – e eles, obviamente, podem ser votados pelo público. Mas o que me deixa com a pulga atrás da orelha é o fato de jogadores do mesmo nível ou até menos capacitados que o Nenê  estarem disponíveis na cédula de votação. Vamos aos casos:

Andris Biedrins

Andris Biedrins - Golden State Warriors

Biedrins é um bom jogador e está evoluindo bastante nessa temporada. Suas médias de 15.1 pontos e 12.2 rebotes apontam uma melhora de quase cinco pontos e dois rebotes por jogo. Gosto do Biedrins e acho que ele e Nenê estão praticamente no mesmo nível, a única diferença é que o letão joga praticamente sozinho no garrafão do Warriors enquanto o brasileiro tem alguma ajuda em Denver.

Marcus Camby

Marcus Camby - Los Angeles Clippers

Apesar da idade já avançada, Camby se mostra ainda efetivo na defesa. As médias são parecidas com as do ano passado: ligeira melhora nos pontos e piora quase que nula em rebotes e tocos. Entretanto, nunca fui muito apreciador do jogo de Camby; acho ele por muitas vezes superestimado, um bom jogador de defesa e olhe lá. Nenê também é um bom defensor e ataca com mais vigor que o jogador do Clippers. Ou seja, cadê ele na lista?

Tyson Chandler

Tyson Chandler - New Orleans Hornets

Chandler é bom jogador e foi importante para a boa campanha do New Orleans Hornets na temporada passada. Entretanto, acho que o brasileiro não perde em nada para o pivô do Hornets, inclusive, acho Nenê mais explosivo e mais técnico que Chandler. O X da questão no caso de Chandler é: ele vem com alguns problemas de lesão e já perdeu alguns jogos nessa temporada. Ao contrário dele, Nenê está em plena forma. Isso já seria um ótimo motivo para incluir o brasileiro nessa lista.

Nick Collison

Nick Collison - Oklahoma City Thunder

Essa foi a que eu menos entendi. Nick Collison? Além de jogar no Oklahoma City Thunder, pior time da NBA atualmente, Collison, ao meu ver, é o nome mais fraco de toda essa lista. Seu jogo fala por si só, é apenas mediano e passa anos luz longe de ser do nível de um All-Star. Essa realmente nem eu nem ninguém conseguiu entender.

Chris Kaman

Chris Kaman - Los Angeles Clippers

O caso de Chris Kamam é bastante parecido com o de Tyson Chandler. Ambos são bons jogadores; o Kaman, inclusive, tem médias bastante parecidas com a do brasileiro Nenê: 13.9 pontos e 9.4 rebotes por partida. O problema é que o atleta do Clippers também vem com problemas de contusão e já perdeu muitos jogos nessa temporada. Diferentemente dele, Nenê está em plena forma.

Brad Miller

Brad Miller - Sacramento Kings

Sempre simpatizei com o jogo do Brad Miller. Apesar de ele não ser nada disso (ele realmente não é), trata-se de um jogador competente, que sabe fazer sua função sem muitas dificuldades. Diferentemente da maioria dos pivôs por aí, Brad tem um diferencial que hoje em dia é muito importante: o chute de média distância. Além disso, ele também se arrisca da linha dos três pontos de vez em quando; nessa temporada, até aqui, foram 29 tentativas e dez acertos – média interessante de 34.5%. Mas vejo que Nenê ainda é mais jogador e atravessa uma melhor fase, além de ser dotado de um físico bem mais privilegiado.

Greg Oden

Greg Oden - Portland Trail Blazers

Oden é bom jogador e ainda dará muito trabalho nessa liga. É notável que os problemas físicos parecem ser o seu maior adversário, mas, pelo pouco que eu vi dele até aqui, é um atleta de muito potencial. O problema de ele figurar na lista de selecionáveis para o jogo das estrelas é que seu jogo ainda é muito cru – falta aquele quê a mais que talvez só chegue com dois ou três anos de liga. Além disso, Nenê atravessa melhor momento e hoje é mais jogador que Oden, por isso mereceria figurar na lista.

As vezes fico perplexo com a incopetência e falta de bom senso dos dirigentes da NBA. É inadmissível um jogador que vem fazendo uma temporada que nem a do brasileiro Nenê ficar de fora de uma ‘lista’ como essa. Isso porque nem sou apreciador do seu jogo, mas acho uma grande falta de respeito deixá-lo de fora como fizeram os manda-chuvas da liga.

Spurs (14-8) vs. Thunder (2-22) – Temporada Regular

pongasprejogoap51

Pré-Jogo – San Antonio Spurs vs. Oklahoma City Thunder

Local: AT&T Center

Data : 14/12/2008

Horário: 22:00 (Horário de Brasília)

Situação do Jogo

Após cinco vitórias consecutivas (seu melhor recorde na temporada), o San Antonio Spurs está animado e recebe o pior time da liga, o Oklahoma City Thunder. O time da casa deve vir completo, com o quinteto inicial que tem começado os últimos jogos: Parker/Mason/Finley/Bonner/Duncan. Já os visitantes perderam na noite de ontem (sábado) e devem vir um pouco mais cansados para o embate em San Antonio. Ao que tudo indica, o jogo deverá ser tranquilo, mas é bom esperar para ver.

Fique de Olho
Oklahoma City Thunder

O 'baixinho' Russell Westbrook em enterrada diante do Memphis Grizzlies (Photo by Larry W. Smith/NBAE via Getty Images)

O 'baixinho' Russell Westbrook em enterrada diante do Memphis Grizzlies (Photo by Larry W. Smith/NBAE via Getty Images)

Kevin Durant já é uma unanimidade dentro da NBA e é o melhor jogador disparado dessa equipe do Thunder. O deixo de lado um pouco para destacar o novato armador Russell Westbrook. Oriundo da Universidade de UCLA, Westbrook vem sendo pouco notado na sua primeira temporada na liga, muito disso deve-se à péssima campanha do seu time. Mesmo assim, o atleta vem fazendo uma boa temporada de estréia; com médias de 13.2 pontos, 4.3 assistências e 1.8 roubos de bola por jogo, Westbrook deve incomodar os armadores do Spurs.

Spurs (14-8) @ Timberwolves (4-18) – De novo em Minnesota, de novo vitória

resumobrunoxo11

98X86

Primeiramente gostaria de pedir desculpas ao nosso leitor pelo atraso no resumo do jogo entre San Antonio Spurs e Minnesota Timberwolves. Tivemos alguns problemas que nos impediram de publicar o resultado final do jogo, mas como tudo já voltou à normalidade, vamos ao jogo:

Pela segunda vez consecutiva na temporada, o San Antonio Spurs viajou até Minnesota para enfrentar o T-Wolves. Para quem não se recorda, o primeiro duelo entre essas duas equipes na temporada marcou o melhor jogo do armador Tony Parker na NBA; ele anotou nada mais nada menos do que 55 pontos no dia cinco de novembro desse ano.

Vindo do banco, o argentino Manu Ginobili contribuiu com 16 pontos na vitória do San Antonio Spurs

Vindo do banco, o argentino Manu Ginobili contribuiu com 16 pontos na vitória do San Antonio Spurs.

Na noite de ontem, tivemos um embate parecido com o de novembro. O equilíbrio ditou o ritmo da partida mais uma vez. Ao final do primeiro quarto, tínhamos empate no marcador em 19 pontos. Coincidentemente, os dois times também empataram no segundo período (22 a 22) e desta maneira, foram para o intervalo com números iguais.

Desta vez Parker foi mais humilde, depois dos 55, ele fez apenas 17 pontos na noite de ontem

Desta vez Parker foi mais humilde, depois dos 55, ele fez apenas 17 pontos na noite de ontem

Foi na volta do descanso que a equipe texana conseguiu se desgarrar um pouco no marcador. Com um período solto e com poucos erros, San Antonio abriu nove pontos de vantagem para o quarto derradeiro. No período final, uma arma do Spurs foi muito importante: a experiência. O jovem time do Timberwolves veio pra cima, tentou de tudo e até teve bons momentos no período; contudo, a experiência de Tim Duncan e companhia prevaleceu sobre o jovem ímpeto de vencer do Minnesota.

O triunfo foi o quinto consecutivo do Spurs na temporada – melhor marca até aqui. Para tentar melhorar esse recorde, San Antonio enfrenta nesta noite o fraco Oklahoma City Thunder. Também é importante ressaltar que San Antonio já ocupa a terceira posição na Conferência Oeste da NBA, atrás de Los Angeles Lakers e Denver Nuggets, respectivamente.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 17 pontos e 13 rebotes

Tony Parker – 17 pontos, 4 rebotes e 9 assistências

Manu Ginobili – 16 pontos e 4 rebotes

Minnesota Timberwolves

Al Jefferson – 29 pontos e 13 rebotes

Randy Foye – 19 pontos e 6 assistências

Craig Smith – 12 pontos e 5 rebotes