Arquivo diário: 07/12/2008

Interativo – Warriors @ Spurs – Temporada Regular

Melhores Momentos de Warriors @ Spurs – 06/12/2008


Top 10 da Rodada de 06/12/2008

Entrevistas após a partida contra o Warriors com o técnico Gregg Popovich, Manu Ginobili, Roger Mason Jr. e Michael Finley

Vejam nossa sessão de fotos do jogo clicando aqui

Anúncios

Médias e estatísticas

Antes de começar,  gostaria de esclarecer que este artigo foi escrito por mim antes do jogo contra o Warriors no sábado a noite, então os números aqui postados não levam em consideração esta partida, somente as anteriores.

Passado quase um quarto da temporada regular, e com o recorde da equipe em 10 vitórias e 8 derrotas, vamos aos números alcançados pelo Spurs até agora:

Média de pontos feitos por partida: 93,50 (27º na NBA)

Média de pontos sofridos por partida: 92,66 (4º na NBA)

Aproveitamento nos arremessos de quadra: 45,9% (9º na NBA)

Aproveitamento nos arremessos de 3 pontos: 38,5% (6º na NBA)

Estes números em si demonstram que o jogo do Spurs continua focado basicamente na força defensiva e na eficiência ofensiva. A equipe sofre mais pontos apenas que Boston Celtics, Cleveland Cavaliers e Houston Rockets, enquanto o ataque fica à frente apenas de Los Angeles Clippers, Oklahoma City Thunder e Charlotte Bobcats.

Entre os jogadores com os melhores aproveitamentos nos arremessos estão: Fabricio Oberto (54,8%), Manu Ginobili (54%), Tony parker (52,9%) e Tim Duncan (51,9%). Entre os chutadores de perímetro, os jogadores com maior nível de acertos são Matt Bonner, com 50% (20-40), Roger Mason, com 47,9% (46-96) e Michael Finley, com 34,4% (22-64).

Líderes da equipe:

Pontos por jogo:

1º – Tony Parker – 23

2º – Tim Duncan – 20,9

3º – Manu Ginobili – 14,3

Rebotes por jogo:

1º – Tim Duncan – 10,3

2º – Matt Bonner – 4,1

3º – Roger Mason – 3,8

Assistências por jogo:

1º – Tony Parker – 6,2

2º – Tim Duncan – 3,3

3º – George Hill – 3

Tim Duncan figura entre os principais jogadores nos três fundamentos, além de ser o líder da equipe em bloqueios, com média de 1,83 por partida. Isso mostra a dependência da equipe sobre ele, que se tornou ainda maior durante o período das ausências de Manu e Parker.

Outro dado interessante é a média de minutos por jogo. Os que mais jogaram nesta temporada são estes:

1º – Tim Duncan – 35,3

2º – Roger Mason – 33,3

3º – Tony Parker – 31,1

4º – Michael Finely – 28,2

Mais uma vez, podemos perceber a dependência da equipe por Tim Duncan, situação que foi agravada com as lesões de Manu e Parker, forçando o ala-pivô a permanecer em quadra por mais tempo. Porém, esse excessivo número de minutos jogados por partida pode vir a ser prejudicial quando chegarem os playoffs, e o cansaço pode atrapalhar o grande astro da equipe. Outro aspecto interessante é o tempo de quadra de Roger Mason, que, recém chegado à equipe, assumiu a posição de titular durante a ausência do argentino Ginobili, e também herdou alguns minutos de Bruce Bowen, que, pelo desgaste da idade, vem permanecendo menos tempo em quadra. Outro que herdou parte desses minutos, inclusive assumindo o posto de tiular na posição 3, foi Michael Finley.

Ainda há muitos jogos pela frente, e alguns destes números devem sofrer alterações, como por exemplo o ataque, que deve obter melhores números com os retornos de Parker e Manu, e, caso nenhuma lesão venha a atrapalhar aa equipe, Duncan deve ter seus minutos reduzidos para ser poupado para os playoffs, assim como Mason, que deve permanecer menos tempo em quadra com a recuperação total de Ginobili.

Spurs (11-8) vs. Warriors (5-15) – Atropelamento no AT&T Center

89X123

Impondo o ritmo do seu jogo desde o primeiro quarto, a equipe do San Antonio Spurs, jogando em casa, foi superior aos adversários do Golden State Warriorrs e conseguiu, sem maiores dificuldades, sua décima primeira vitória na temporada. Os Spurs agora ocupam a oitava colocação da conferência oeste, com a mesma campanha dos rivais Mavericks – que estão em sétimo.

O time de San Antonio começou a partida com Parker, Ginobili, Finley, Bonner e Duncan. Os primeiros minutos do embate chegaram a ser equilibrados, mas logo os Spurs abriram seis pontos para não perder mais a liderança da partida. O placar, nesse quarto, chegou a estar em 25 x 12 a favor dos donos da casa, e terminou com a estonteante diferença de 35 x 21. Tínhamos ali os primeiros sinais de que não seria ontem o dia em que os Warriors sairiam da crise.

No segundo quarto, alguns reservas começaram a participar da partida e os Spurs dimuníram um pouco o ritmo. Assim, a equipe de Golden State até conseguiu equilibrar o jogo, respondendo os ataques certeiros dos texanos também com cestas, mas não conseguiram imprimir uma boa sequência de pontos para dimunir a diferença no placar. Resultado: Spurs descendo para os vestiários com 65 x 49 a favor.

Tony Parker conversa com o juiz durante o embate; vitória tranquila para o Spurs

Tony Parker conversa com o juiz durante o embate; vitória tranquila para o Spurs

Na volta do intervalo, o terceiro período acabou com qualquer dúvida sobre qual seria o resultado da partida. Os Spurs, com uma corrida de 11×1 logo no começo do período, mostraram que estavam dispostos a sair do AT&T Center com mais uma vitória nessa temporada. Impressionantemente, chegaram na marca centenária ainda nesse quarto, o que permitiu-os começar o derradeiro período com 104 x 67 a a favor no placar.

No último quarto, o famoso garbage time tomou conta. Os reservas de ambas as equipes aproveitaram para ganhar ritmo de jogo enquanto esperavam o placar zerar, o que decretou definitivamente a maiúscula vitória do San Antonio Spurs por 123 x 89.

Manu Ginobili não fez uma excelente partida, mostrando que talvez ainda não esteja no seu condicionamento físico ideal. Mas Parker atuou muito bem; é importante um dar apoio ao outro nesses momentos de recuperação. Duncan fez a boa partida costumeira, e Bonner, seu novo companheiro de garrafão, respondeu muito bem à titularidade. Mas, surpreendentemente, o banco parece ter motivado Oberto, que jogou bem ontem e mostrou que pode sim ser útil para o técnico Gregg Popovich.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

T. Duncan – 20 pontos, 13 rebotes, cinco assistências

T. Parker – 17 pontos, oito assistências

M. Finley – 17 pontos, três rebotes

M. Bonner – 14 pontos, seis rebotes

F. Oberto – 12 pontos, seis rebotes

G. Hill – 10 pontos, cinco assistências, três rebotes

Golden State Warriors

B. Wright – 13 pontos, seis rebotes

J. Crawford – 12 pontos, três assistências

K. Azubuike – 12 pontos, três rebotes