Arquivo diário: 25/11/2008

Reencontro de George Hill

noticiasbrunozl96

O armador do San Antonio Spurs, George Hill, enfrentou uma situação diferente no jogo de ontem diante do Memphis Grizzlies. Ao marcar o também armador Mike Conley, Hill relembrou sua época de colégio e Universidade.

Cestinha, George Hill passa pelo amigo Mike Conley

Cestinha, George Hill passa pelo amigo Mike Conley (Photo by Joe Murphy/NBAE via Getty Images)

Hill e Conley se conhecem desde a época de high school e são bastante amigos; eles jogaram juntos em Indiana durante algum tempo. Durante a Universidade, eles se enfrentaram apenas uma vez; Hill pela desconhecida Universidade de Indiana e Conley pela badalada Ohio State. No duelo, melhor para Ohio, que, com a presença do super pivô Greg Oden, venceu com facilidade.

“A Universidade dele sempre foi mais poderosa no basquete do que a minha”, disse George Hill. Contudo, o armador de San Antonio teve sua revanche na noite de ontem; ele perseguiu Conley durante todo o embate e ainda por cima saiu de quadra como cestinha de San Antonio, com 20 pontos.

Interativo – Spurs @ Grizzlies – Temporada Regular

Melhores Momentos de Spurs @ Grizzlies – 24/11/2008

Top 10 da Rodada de 24/11/2008

Vejam nossa sessão de fotos do jogo clicando aqui

Retorno de Tony Parker mais perto do que se espera

Após o retorno do ala-armador Manu Ginobili ao San Antonio Spurs, depois de o mesmo ter ficado afastado quase três meses da equipe devido a uma lesão sofrida antes da pré-temporada, os torcedores da franquia texana poderão comemorar em breve o retorno de outro importante jogador: o armador Tony Parker, que segundo o treinador Gregg Popovich estará de volta antes do que muitos esperam.

Parker sai de quadra lesionado em jogo contra o Miami Heat. Retorno do armador deve acontecer em breve. Foto:Eric Gay/AP Photo

“Não serei louco de colocá-lo (Parker) em quadra sem que esteja com 100% de sua condição física ideal”, afirmou Popovich. “Mas esse meio-tempo no qual ele atingirá o ápice de sua condição física não será de três semanas e nem de duas. Acho que ele voltará bem antes do que muitos torcedores esperam. Provavelmente ele começará a treinar com bola nesta ou na próxima semana. Sua recuperação está em um ritmo muito bom”.

Na mesma entrevista, o treinador ainda elogiou a atuação de Ginobili em seu retorno contra o Memphis Grizzlies na última segunda-feira. O argentino atuou por 11 minutos e conseguiu anotar 12 pontos, feito que impressionou Popovich. Outro elogiado pelo técnico foi o armador novato George Hill, que vem sendo utilizado como titular na ausência de Parker.

“Manu voltou grandiosamente. Ele pontuou bem, mostrou que está com a mira afiada e que nos será muito útil ao longo da temporada. Espero que ele se mantenha 100%, pois a partir de agora ele começará a atuar mais tempo em nossos jogos, até que atinja seu tempo de quadra normal”, disse Popovich. “Já o Hill se mostrou um grande jogador. Não sentiu o peso de substituir um astro e ídolo da torcida, foi muito bem e em diversos jogos se mostrou decisivo. É uma jóia que temos para o futuro”.

Primeira escolha? Sei…

Nada como uma semana fora do mundo do basquete, não? Foram contados sete dias desde que me ausentei por motivos pessoais deste espaço que hoje volta a me pertencer – e meus sinceros agradecimentos ao Lucas, por seu brilhante e incentivador texto. E não é que depois deste curto espaço de tempo, quando retorno ao “batente”, vejo uma situação no mínimo… estranha? Pois é, bastante estranha até. E eu explico.

O péssimo início de campanha do San Antonio Spurs na temporada regular em vigência na NBA assustou torcedores e despertou em secadores aquele velho desejo de sacanear a equipe, coisa que não era muito fácil de se fazer visto o amplo domínio que a mesma vem exercendo no basquete norte-americano nos últimos anos. Piadinhas de mal-gosto e algumas até com certa fundamentação foram feitas pelos amigos adversários. Pois bem, acabou-se o que era doce.

Muitos disseram que, do jeito que as coisas iam, o Spurs voltaria a ensaiar uma campanha como aquela que lhe valeu, no ano seguinte, a aquisição de Tim Duncan. Isso mesmo amigo leitor, alguns achavam que o Spurs teria a pior campanha dentre todos os times da NBA nesta temporada. Não torcedor amigo, não gaste suas forças rindo. Era o ÚNICO momento nos últimos DEZ anos que isso pôde ser dito, não? Pois então, gaste agora seu tempo para rir: eles (secadores) quebraram a cara!

Mesmo sem Manu Ginobili, mesmo sem Tony Parker e com uma equipe evidentemente envelhecida, o Spurs manteve a calma, segurou as pontas e atingiu uma campanha equilibrada, com seis derrotas e seis vitórias. Com o retorno de Manu ontem, diante do jovem Memphis Grizzlies, sete vitórias e seis derrotas. Bela campanha para se obter a primeira escolha, na minha opinião.

Não digo que nosso time é hoje o favorito ao título. Ainda não, claro, estamos desfalcados, os outros times já têm mais entrosamento e todas essas coisas da vida. Mas a volta de Parker provavelmente será marcada pela campanha positiva da equipe, fator que dará ao francês tranquilidade para voltar bem. Some isso ao fato de termos Duncan e Ginobili e também ao ótimo jogo apresentado por alguns coadjuvantes que, em minha humilde opinião, não teremos a pior campanha desta temporada.

Secadores, minhas sinceras desculpas, mas é difícil fazer piadas conosco, não? Primeira escolha? Acho que não…

Spurs (7-6) @ Grizzlies (4-10) – Vitória tranquila no retorno de Manu

94X81Memphis Grizzlies

Na partida que marcou o retorno de Manu Ginobili à equipe, o San Antonio Spurs venceu com tranquilidade o Memphis Grizzlies, mesmo jogando fora de casa. Com a vitória, o Spurs ultrapassa os 50% de aproveitamento pela primeira vez na temporada.

Bruce Bowen bloqueia a jogada de Mike Conley Jr. (Photo by Joe Murphy/NBAE via Getty Images)

Bruce Bowen bloqueia a jogada de Mike Conley Jr. (Photo by Joe Murphy/NBAE via Getty Images)

A partida teve desde o início domínio do Spurs, que logo mostrou seu cartão de visitas com uma bola de três pontos de Roger Mason, a primeira de cinco convertidas por ele na partida, inaugurando o placar, e em seguida Duncan ampliou para 5 pontos a vantagem. O Memphis ainda chegou a igualar o marcador em 12 pontos, porém não conseguiu tomar a liderança, ficando novamente atrás. Manu Ginobili, que começou no banco de reservas, entrou em quadra e jogou por 5 minutos no período, anotando 5 pontos, sendo eles em um arremesso de longa distância e em uma cravada com uma assistência do outro argentino da equipe, Fabrício Oberto. Com isso, Manu logo mostrou para os torcedores de San Antonio que está completamente recuperado da cirurgia em seu tornozelo.

Ginobili anotou 12 pontos e quatro rebotes nos 11 minutos que esteve em quadra (Photo by Joe Murphy/NBAE via Getty Images)

Ginobili anotou 12 pontos e quatro rebotes nos 11 minutos que esteve em quadra (Photo by Joe Murphy/NBAE via Getty Images)

No segundo período de jogo, o Spurs continuou à frente no marcador por uma pequena margem de pontos, porém sem que o Grizzlies tomasse a liderança nenhuma vez. O destaque no período foi Roger Mason, que converteu mais 3 bolas de longa distancia, anotando 9 pontos no quarto. Os texanos foram para o intervalo vencendo por uma diferença de 5 pontos, 41-36.

Após a volta dos vestiários, os visitantes continuaram comandando o jogo e liderando por uma pequena vantagem, até que, restando 4:20 minutos no relógio, Manu Ginobili liderou uma sequência de 9 pontos contra apenas dois dos adversários; destes 9 pontos, o argentino anotou 6 de forma seguida e os outros três foram convertidos por Roger Mason em mais uma bola de longa distância. A vantagem chegou a 17 pontos ao fim do período.

No último quarto, já com grande vantagem estabelecida, bastou ao Spurs administrar o jogo e gastar o tempo aguardando o término da partida.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

George Hill – 20 pontos, 3 rebotes e 3 assistências

Tim Duncan – 14 pontos, 11 rebotes e 4 bloqueios

Roger Mason – 18 pontos (5-7 3pt)

Manu Ginobili – 12 pontos e 4 rebotes

Memphis Grizzlies

O.J. Mayo – 26 pontos, 4 rebotes e 3 assistências

Darko Milicic – 11 pontos, 11 rebotes e 2 bloqueios

Rudy Gay – 13 pontos e 10 rebotes