A volta do Shaq Attack

O super-pivô Shaquille O’Neal, já com 36 anos, parece estar reencontrando seu basquete no Phoenix neste início de temporada. No último dia 12, Shaq entrou para o grupo dos dez maiores pontuadores da história da NBA, anotado 18 pontos na derrota do seu Suns para o Rockets por 94 a 82. Com isso, passou a lenda do Boston Celtics, o armador John Havlicek, então detentor da décima marca, com 26.395 pontos.

Mas não foi só isso que O’Neal conseguiu nesta temporada. Aparentemente sua vontade de jogar basquete está de volta também. Depois de duas temporadas pífias no Miami, nas quais ficou abaixo dos vinte pontos e dez rebotes de média por jogo, o pivô tem se acertado no Suns. Claro que a forma física não é mais a mesma e dificilmente ele consegue permanecer 40 minutos ou mais em quadra, como fazia em sua época de Lakers e Magic. Mas quando conseguiu, na vitória do Phoenix sobre Sacramento por 97 a 95, anotou 29 pontos e 13 rebotes. E esta não foi a única vez na temporada que Shaq foi fundamental para o Suns. Em outras duas ocasiões foi o cestinha da equipe e em outras três foi o líder em rebotes.

O super-pivô tem recuperado sua importância dentro da equipe, mas esse não é o único indicativo de sua maior disposição em quadra. Por incrível que pareça o fato de ter sido suspenso demonstra um certo grau de comprometimento do jogador com sua equipe. Sempre polêmico, O’Neal colecionou suspensões e multas ao longo de sua carreira. Ultimamente o jogador andava sumido, longe das confusões, mas também longe de sua melhor forma. Nesta temporada, entretanto, Shaq já foi multado, após confusão no jogo contra Houston, e suspenso, após falta dura em Rodney Stuckey do Detroit.

Talvez sua motivação atual se dê pelo fato de estar tão próximo do nono e do oitavo posto de maior pontuador da história da NBA, faltando pouco mais de 200 pontos para alcançá-los. Independentemente do motivo, é ótimo para nós, fãs do basquete, podermos ver um astro como Shaquille O’Neal jogando novamente um basquete de alto nível.

Publicado em 19/11/2008, em Artigos, Um outro olhar. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.