Arquivo diário: 13/11/2008

Cinco motivos para crer no Spurs

linha3brunocq8

Ao torcedor menos ativo ou por muitas vezes desinformado, gostaria de dizer que o apocalíptico começo de temporada é apenas uma fase; ou seja, como qualquer fase de qualquer outra equipe, logos os ventos ruins partem de San Antonio.

Mesmo os mais interados com a situação da equipe devem estar fazendo prognósticos desastrosos para o futuro do time texano, e, quiçá, planejando uma futura primeira escolha no draft de 2009. Pensando nisso, faço um pequeno guia com cinco motivos para manter as esperanças para uma próspera temporada.

1º  A Saúde de Manu

Como todos nós sabemos, Manu Ginobili se contundiu durante as olimpíadas e desfalcará a equipe até meados de Dezembro. Entretanto, nem todos sabem que a lesão sofrida em Beijing foi nada mais nada menos do que o agravamento de um problema crônico no tornozelo do atleta – que se arrastava durante as temporadas sem ser necessariamente curado. Após passar por cirurgia, o ala argentino deve vir novinho em folha para o restante da temporada. Trocado em miúdos, o Spurs tem tudo para ter um Ginobili ainda melhor do que nos últimos anos.

2º O Amadurecimento de Tony Parker

Acho que muitas vezes Tony Parker acaba sendo um jogador subestimado dentro da liga. Falo isso com base nos meus próprios pensamentos e de outros torcedores do Spurs que conheço. Lembro bem da época em que surgiram rumores dando conta de que Tony Parker seria trocado por Jason Kidd – naquele ano, Kidd ainda era unanimidade dentro da NBA enquanto Parker apenas um jogador qualquer em evolução. A torcida pediu a troca, mas, por uma série de motivos, ela acabou não ocorrendo. Bom para nós? Talvez nem tanto. Até hoje vejo que o armador não é tão valorizado quanto deveria, mesmo após suas grandes atuações. Confesso que sempre peguei bastante no pé do Parker, acho ele afobado em algumas oportunidades; entretanto, é impossível negar que ele seja uma grande estrela dentro da liga – por que não o melhor armador dela?

3º Quanto Mais Velho Melhor?

É incrível como Tim Duncan consegue manter a mesma regularide após ter ultrapassado a casa dos 30 anos. É claro que ele envelheceu e já não tem o mesmo pique do começo de carreira – seria pedir demais se ele jogasse com a mesma energia do seu primeiro ano. Mesmo assim, acho impressionante sua devoção ao time e ao esquema do técnico Gregg Popovich. Nesse começo de temporada, ele está provando que ainda tem muita lenha pra queimar, já que tem chamado a responsabilidade com a ausência de Manu Ginobili e posteriormente de Tony Parker. Não há dúvidas de que, por mais um ano, ele figurará entre os principais e mais requisitados jogadores da liga.

4º O Papel dos Veteranos

O San Antonio Spurs é considerado a equipe com mais veteranos dentro da NBA. E, por incrível que pareça, talvez seja o time que mais coloca os vovôs para jogar. Michael Finley, Kurt Thomas, Fabrício Oberto e Bruce Bowen abocanham uma parcela significativa do tempo de quadra. Muita gente pode dizer que são muitos velhos em uma só equipe, que com tantos veteranos o Spurs não vai a lugar algum, e blá, blá, blá. De fato, concordo quando dizem que há muitos jogadores de mais idade; contudo, é indiscutível sua importância para o andamento do elenco. O principal de tudo é que eles contribuem com experiência – o que é sim bastante importante. Segundo que a maioria deles ainda tem muita lenha pra queimar. Obviamente não se pode esperar que o Michael Finley faça 16 pontos todas as noites, ou que o Bruce Bowen anule com perfeição a principal estrela adversária todos os jogos. Estamos falando de seres humanos, não de Michael Jordan ou Magic Johnson. Ou seja, os 16 pontos do Finley de vez em quando, juntado com as quatro bolinhas de três do Bowen de vez em quando, com mais os dez pontos e dez rebotes do Oberto de vez em quando, contribuem e bastante com o trio de ferro do Spurs.

5º Os Novatos de Spurs

Poucos esperavam que Roger Mason Jr se adaptasse tão rápido e bem como se adaptou ao estilo de jogo de Gregg Popovich. O fato é que Mason vem jogando muito bem e sendo primordial dentro do time até aqui. Sem dúvidas ele perderá um pouco de espaço com a volta do Manu, mas é interessante notar que se trata de um atleta com o qual podemos contar fielmente na rotação. George Hill também é cercado de esperanças por dirigentes e torcedores; com razão. No pouco que jogou até aqui, Hill demonstrou ser um jogador extremamente interessante para um futuro próximo – já que, apesar de ser armador de origem, ele também pode atuar facilmente como um combo-guard. Anthony Tolliver parece ser um jogador a se estudar, pois tem um bom chute de três pontos e um bom porte físico. Não esperem um novo Dirk Nowitzki ou algo que o valha, mas talvez mais um potencial para vir do banco de reservas.

Tá aí caro torcedor do Spurs. Como vimos, nada de desespero. É claro que a situação preocupa até o torcedor mais otimista, mas, com Parker e Ginobili de volta, tenho certeza que o elenco voltará ao eixo certo e brigará com as outras equipes pelo título. O que não pode é entra ano, sai ano, Matt Bonner sempre figurando no time como se fosse uma eterna promessa. De resto, tudo normal.

Anúncios

Rockets (5-3) @ Spurs (2-5) – Temporada Regular

prejogokamusnu8

Pré-Jogo – Houston Rockets @ San Antonio Spurs

Local: AT&T Center

Horário: 22:30

Data: 14/11/2008

Situação do Jogo:

No clássico texano, o Spurs tenta a recuperação após a derrota sofrida perante ao Milwaukee Bucks na última quarta-feira. Duncan deverá ter grande trabalho para segurar o garrafão adversário, que conta com o chinês Yao Ming, o argentino Luis Scola e o ótimo jogador Carl Landry. Tracy McGrady e Ron Artest também prometem dar grande trabalho à defesa dos anfitriões. A boa notícia pelo Spurs fica com Michael Finley, que parece ter reencontrado o seu melhor basquete após dois excelentes jogos. Vale lembrar que no último confronto entre as duas equipes, ainda na Pré-Temporada, o Rockets levou a melhor com direito a show de Artest.

Fique de Olho

hou

t-mac

T-Mac parece ter o manual de instruções do Spurs, pois sempre faz excelentes jogos contra a equipe de San Antonio. Detentor de médias 17.8 pontos e 4.9 assistências, McGrady promete fazer estragos na defesa do Spurs. De olho nele, Bowen!

Spurs vai atrás de McDyess

noticiasbrunozl91

Spurs corre atrás de outro veterano; será essa a solução?

Spurs corre atrás de outro veterano; será essa a solução?

Segundo o site mysanantonio.com, o San Antonio Spurs deverá ir atrás do ala-pivô Antonio McDyess. O jogador, que seria mais um num elenco já abarrotado de veteranos, tem 34 anos e está na sua 14ª temporada.

Contudo, as chances de McDyess aterrisar em San Antonio parecem remotas. Após ter sua dispensa formalizada junto ao Denver Nuggets, o jogador deve voltar ao Detroit Pistons em um esquema semelhante ao que aconteceu com o ala Brent Barry na temporada passada.

McDyess possui médias 13.4 pontos e 7.7 rebotes na carreira e foi envolvido na mega-troca que levou Allen Iverson a Detroit.

Spurs (3-5) @ Bucks (4-5) – Segundo tempo para esquecer

78X82

A equipe do San Antonio Spurs foi a Milwaukee ontem para jogar sua primeira partida fora de casa sem o armador Tony Parker. Ainda desfalcados de Manu Ginobili, faltou experiência para o time segurar a vantagem nos momentos finais do jogo, e os Bucks acabaram vencendo o embate por 82 x 78.

No primeiro quarto, os Spurs começaram muito bem, e chegaram a abrir 11×5 após arremesso de George Hill. Porém, após dois tempos (um pedido pelos donos da casa e um oficial da TV), os Bucks voltaram à partida e conseguiram terminar o período com apenas 2 pontos de desvantagem; Spurs 17 x 15.

O segundo quarto foi o melhor para os texanos. Com os times bastante modificados, os Spurs conseguiram novamente abrir boa vantagem, e, com 29 x 22 atrás, os Bucks pediram mais um tempo. Porém, comandados pela boa atuação de Michael Finley, os Spurs continuaram abrindo vantagem, chegando a estar 10 pontos na frente após aremesso de 3 convertido por Roger Mason. Fim de quarto com boas perspectivas para Duncan e companhia; Spurs 41 x 32.

sportsline.com

Duncan e Bogut fizeram um interessante duelo na noite de ontem. Fonte: sportsline.com

Mas o que se viu no segundo tempo foi uma bela reação dos Bucks. Logo de cara, no terceiro período, uma corrida 8×0 devolveu os donos da casa ao jogo. Os Spurs então se acertaram em tempo pedido por Popovich, e o jogo se manteve equilibrado a partir de então, sempre com os texanos a frente por 2, 3, 4 ou 5 pontos. E foi assim até o final do período; os Spurs começariam vencendo por 57 x 54 o quarto derradeiro.

Foi aí que as chances de vitória dos Spurs começaram a ficar cada vez menores. Na metade do último período, os Bucks tinham feito 14 pontos, e só levaram 2 de resposta em arremesso convertido por Finley. Popovich até conseguiu acertar o time nos dois tempos oficiais da televisão, mas não foi suficiente para a equipe recuperar o prejuízo do começo do quarto. Resultado; derrota por 4 pontos, decidida no finalzinho em lances livres convertidos por Richard Jefferson.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

T. Duncan – 24 pontos, 5 rebotes, 3 tocos

M. Finley – 19 pontos, 4 rebotes, 3 assistências

Milwalkee Bucks

R. Jefferson – 19 pontos, 9 rebotes

R. Sessions – 13 pontos, 3 rebotes, 3 assistências

L. Mbah a Moute – 11 pontos, 7 rebotes

A. Bogut – 10 pontos, 17 rebotes, 4 assistências, 3 roubadas

L. Ridnour – 10 pontos, 3 rebotes, 3 assistências, 2 roubadas