Super-Ação

A bruxa está literalmente solta em San Antonio. Depois de perder ainda na pré-temporada o ala-armador Manu Ginóbili até meados de dezembro próximo, o San Antonio Spurs deverá lidar a partir desta semana com a ausência do armador Tony Parker, que se machucou e só deve estar em plenas condições em janeiro de 2009. Somadas essas lesões ao fato de a campanha do Spurs ser a pior da franquia desde muito tempo atrás, concluí-se que a bruxa realmente foi solta nos contornos do AT&T Center.

O momento, no entanto, não é propício para lamentações. O time está mal? Está. Os desfalques são importantes? Demais. Mas é hora de o elenco se unir, levantar a cabeça e seguir em frente. Seguir em frente amparado pela grande mão que a franquia terá até agora. Ele é só um jogador, mas pode valer pelo time todo nessa fase difícil. Falo, é claro, do Grande Fundamental. Falo, é claro, de Tim Duncan. Mais uma vez será dele o papel de bombeiro no incêndio que toma conta do Spurs. E ele pode.

São poucos os fãs incondicionais de Duncan – sou um deles assumido – graças à postura do jogador dentro e fora das quadras. Paradão, com expressão sempre tranquila, o ala-pivô parece incomodar – e incomoda – por sua eficácia. Suas jogadas não são nem um pouco plásticas, mas são eficientes ao extremo. Sua presença em quadra, apesar da cara de tranquilão, intimida muito mais do que a de muitos dos chamados bad boys. Hoje ele é um dos poucos jogadores que podem chamar a responsabilidade só – e somente – para ele. Tim Duncan é um dos poucos Grandes Fundamentais.

Marco na história do Spurs, Duncan encara talvez a situação mais complicada desde que chegou à equipe, no não tão longínquo 1997. Absolutamente ninguém poderá ajudar Duncan dessa vez. O calibre de Ginobili e Parker é simplesmente insubstituível no atual elenco de San Antonio. Não escolham jogadores que podem brilhar com a ausência dos dois contuntidos: apenas Duncan brilhará.

Se o San Antonio Spurs vai ou não vencer jogos com apenas Duncan de pilar, não se sabe. Pode ser que sim como pode ser que não; é imprevisível. Mas torcedores do Spurs, uni-vos: Tim Duncan é o único que pode cometer uma super-ação. É o único que pode atingir a superação. Nunca duvidem do que Ele pode fazer. Esta tudo nas Suas mãos, Duncan.

Sobre Leonardo Sacco

É jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cravou a opção pelo jornalismo no estouro do cronômetro, quando criou o Spurs Brasil em uma madrugada de domingo para segunda. Escreve para o Yahoo! Esportes e dá seus pitacos no @leosacco.

Publicado em 11/11/2008, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Concordo plenamente com o artigo, pois assim como você sou um fã indondicional de nosso tão eficiente Tim Duncan. Não vejo está falta de carisma que tanto falam os críticos, vejo sim uma determinação valioza e uma extrema vontade de vencer para si próprio, para o elenco e torcedores. Duncan é concerteza um dos melhores jogadores da história da NBA.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s