O substituto de Manu?

linha3brunocq8

Roger Mason Jr acabou de completar 28 anos. No seu quinto ano de NBA, ele finalmente está tendo a oportunidade de mostrar seu verdadeiro basquete. Oriundo da Universidade de Virginia, Mason conseguiu uma sólida carreira universitária – seu bom último ano carimbou o passaporte para o melhor basquete do mundo. Suas médias foram de 18.6 pontos e 4.1 assistências em 29 jogos disputados.

Com uma perspectiva razoável dentro do draft de 2002, Mason ficou de fora do primeiro round. Contudo, foi selecionado logo de cara na segunda rodada. Sua equipe seria o lendário Chicago Bulls – equipe da qual ele se considera fã por causa de Michael Jordan, um de seus ídolos. Entretanto, o que parecia um sonho começou a se tornar algo incômodo na carreira de Mason; pouco aproveitado em Chicago, ele foi trocado no seu segundo ano de NBA – seu novo time seria o Toronto Raptors.

Nova equipe e mesma realidade; Mason continuou sendo pouco aproveitado também em Toronto. No Canadá, jogou pouco mais de 20 jogos e dificilmente ganhava muitos minutos em quadra. Cansado da NBA, o jogador decidiu se aventurar pelo basquete europeu. No velho continente, Mason rodou por dois clubes em um curto espaço de tempo; o Olympiakos, da Grécia, e o Hapoel Jerusalem, de Israel. Após essas curtas passagens, ele foi contratado por uma equipe japonesa; todavia, alguns dias depois de assinar com o clube japonês, ele foi repatriado pela NBA; seu novo time seria o Washington Wizards.

A notícia de que ele iria para Washington o deixou extremamente feliz e empolgado – pela primeira vez em sua carreira, Mason teria mais chances de jogar. A temporada 2006-2007 marcou a volta do jogador aos Estados Unidos; as duas temporadas fora do país o amadureceram e o deixaram pronto para finalmente mostrar seu verdadeiro jogo na liga norte-americana. No entanto, a empolgação de voltar ao seu país logo se tornou algo frustrante. Mason pouco jogou na temporada 2006-2007; foram 62 jogos disputados e média baixíssima de minutos em quadra.

O ano seguinte marcaria a ascenção de Roger Mason Jr como atleta. Ainda em Washington, ele finalmente teve a oportunidade que sempre esperou. Disputou 80 jogos e ficou, em média, 21 minutos em quadra em cada um deles. Foi o suficiente para se mostrar um dos principais reservas de sua equipe e também da NBA – inclusive foi um dos jogadores que mais evoluiu de uma temporada para a outra; sua média de pontos subiu de 2.7 para 9.1.

Credenciado por uma boa temporada, Mason virou agente livre após o término do campeonato. Após se mostrar um suplente efetivo em Washington, algumas equipes se interessaram pelo seu basquete. Uma dessas equipes foi o San Antonio Spurs, que propôs um bom contrato à ele. Dentre as propostas, a que mais lhe interessou foi a de San Antonio; algumas semanas depois, Mason já estava treinando e disputando os torneios de verão com o Spurs.

Logo de cara, deu para notar que ele seria, no mínimo, um ótimo reserva para o elenco. Com Manu Ginobili se recuperando de um problema no tornozelo, Mason se tornou rapidamente o suplente mais atuante da equipe. Um de seus principais trunfos é o jogo defensivo; além disso, o jogador tem se mostrado uma ótima opção no ataque com sua pontaria calibrada. O começo de temporada de Mason tem animado os torcedores e também o técnico Gregg Popovich – que acertou em cheio ao trazê-lo para o Spurs.

Com a volta do argentino Manu Ginobili, Mason pode perder alguns minutos em quadra – atualmente, ele vem jogando quase 34 minutos por noite. Mesmo assim, fica a esperança para o torcedor do San Antonio de ver um novo grande jogador surgindo no elenco. Afinal, se dependermos de Matt Bonner e Jacque Vaughn para consquistar alguma coisa, estamos perdidos.

Sobre Bruno Pongas

Acompanha o San Antonio Spurs desde 1998, escreveu para o Spurs Brasil entre 2008 e 2012, criou o Destino Riverwalk e o podcast Cultura Pop, e agora está de volta ao Spurs Brasil para dar seus pitacos sobre o maior do Texas.

Publicado em 06/11/2008, em Análises, Artigos, Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Sempre achei q esse cara ia se dar bem no Spurs, ele eh perigoso nos arremessos

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.