Arquivo diário: 23/10/2008

Spurs anuncia três cortes

Além do anúncio oficial da dispensa de Salim Stoudemire, já adiantado aqui pelo Spurs Brasil, mais duas dispensas foram realizadas hoje. Tratam-se de do ala Devin Green e do pivô Darryl Watkins, que deixam a equipe após não terem agradado a comissão técnica em um período de treinos e jogos preparatórios.cuts.jpg

Stoudamire jogou apenas duas partidas na pré-temporada e decepcionou, com médias de apenas 5,5 pontos e 2,5 assistências em 19 minutos por jogo.

Já Green atuou em quatro partidas preparatórias e anotou médias de 7.0 pontos, 2,8 assistências e 1,25 roubadas em 21,8 minutos, o que não foi suficiente para convencer Popovich de sua permanência.

Watkins atuou em cinco partidas, e obteve números discretos de 3,2 pontos e 3,2 rebotes em 15 minutos por partida.

O elenco do San Antonio Spurs conta agora com 16 jogadores, e em breve mais um corte deve ser anunciado para que o elenco chegue ao tamanho máximo de 15 jogadores permitido pela NBA.

Anúncios

Pré-Temporada 2008 – Wizards @ Spurs – Derrota na despedida da pré-temporada

100X95

Jogando no AT&T Center, o Spurs recebeu o Whashington Wizards e perdeu sua terceira partida nessa pré-temporada. Ainda sem Manu Ginóbili, que ficará fora até dezembro, Parker e Duncan tentaram segurar as pontas no curto tempo que permaneceram em quadra, mas a tentativa foi em vão.

Tim Duncan sofre falta de Etan Thomas durante a derrota de ontem (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Tim Duncan sofre falta de Etan Thomas durante a derrota de ontem (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

O jogo começou equilibrado, mas com ambas equipes errando bastante. Não demorou e os visitantes abriram uma vantagem de 12 pontos, porém os donos da casa melhoraram e conseguiram diminuir o revés para 8 pontos ao final do período. No segundo quarto o equilíbrio voltou a ditar as regras da partida. Com as duas equipes ainda errando bastante, o Wizards levou a melhor, ganhando o período por 22×21 e levando uma vantagem de 9 pontos (52×43) para o vestiário.

Na volta para quadra, o Spurs pareceu ter entrado com mais vontade e conseguiu diminuir a vantagem para 5 pontos. Mas não demorou e o Wizards retomou as rédias do jogo e abriu uma vatagem de 13 pontos ao final do período. A etapa final foi dominada pelo Spurs, que conseguiu diminuir a diferença para 4 pontos com uma bola de longa distância de Farmer. Mas com duas bolas de 3, uma de Brown e outra de Pecherov, o Wizards acabou com a reação do Spurs, que ainda teve tempo de converter mais um arremesso de longa distância com Farmer, mas que de nada adiantou. A partida acabou com vitória dos visitantes por 100 a 95.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 20 pontos e 8 rebotes

Desmon Farmer – 12 pontos (4-6 de 3 pontos)

Tony Parker – 10 pontos e 6 assistencias

Washington Wizards

Caron Butler – 15 pontos e 6 assistencias

Antawn Jamison – 14 pontos e 6 rebotes

Nick Young – 15 pontos (7-8 FG)

JaVale McGee – 11 pontos

Análise de um elenco brilhante

Com os campeonatos europeus de basquete em andamento (Masculino e Feminino), o Spurs Brasil cobrirá duas equipes: O CSKA Moscow, no basquete feminino, que conta com as jogadoras Becky Hammon, Ann Wauters e Edwiges Lawson-Wade – atletas do San Antonio Silver Stars – e o Tau Caramica, do brasileiro e draftado pelo Spurs, Tiago Splitter.

Desta maneira, começo hoje uma análise de ambos os elencos que se estenderá até minha próxima ‘Na Linha dos Três’. O escolhido de hoje será o CSKA Moscow, que mais uma vez montou um time forte para a disputa do competitivo campeonato russo e também da forte euroliga de clubes.

As Estrelas

#10 Ilona Korstin

Posição: Ala-armadora

Idade: 28 anos

Altura: 1.83 m

Porque ela é uma estrela?

Ilona Korstin é a grande estrela dessa equipe do CSKA. Quando classifico-a como principal estrela, não necessariamente quero dizer que é a melhor jogadora; entretanto, vejo Korstin como a grande líder e principal responsável pela vida do time. Estrela também no selecionado russo, Korstin chama atenção não só pela exuberância que desfila em quadra; seu jogo refinado aliado à sua força física – capaz de fazê-la brigar também pelos rebotes -, faz de Korstin uma guerreira em quadra e uma das principais jogadoras do mundo do basquete. Além disso, Korstin também é conhecida do público brasileiro; ela esteve em 2006 no Brasil para a disputa do mundial de seleções. Naquele torneio, suas médias foram 13.4 pontos, 5.3 rebotes e 3.0 assistências por partida.

#25 Becky Hammon

Posição: Armadora

Idade: 31 anos

Altura: 1.68 m

Porque ela é uma estrela?

A pequena armadora Becky Hammon dispensa apresentações – principalmente para nós, torcedores do San Antonio. Idolatrada na cidade texana, Hammon é aquele tipo de jogadora que todo técnico gostaria de contar; rápida, boa chutadora, decisiva e ainda por cima carismática. Na última Euroliga de clubes – principal torneio do continente -, Hammon foi uma das melhores atletas do CSKA, com médias de 12.9 pontos e quase três assistências por partida. Nesse ano, a jogadora, que se naturalizou russa para disputar as olimpíadas, busca levar seu time mais longe do que no ano passado, quando foram derrotadas nas quartas-de-final frente às também russas do UMMC Ekaterinburg.

#15 Katie Douglas

Posição: Ala

Idade: 29 anos

Altura: 1.83 m

Porque ela é uma estrela?

Katie Douglas pode ser considerada parte daquele seleto grupo de jogadoras das quais também está inserida Becky Hammon; as injustiçadas. Na minha humilde opinião, assim como Hammon, Douglas sempre foi uma jogadora que merecia mais chances no selecionado americano. Entretanto, sempre foi preterida por outras atletas nem sempre de melhor nível. Preferências a parte, após rodar na Europa jogando na Espanha e Lituânia, Douglas foi uma contratação de peso para a temporada do CSKA. Parece que foi um ano de mudanças para a jogadora, que também mudou de clube na WNBA no início da temporada; foi do Connecticut Sun – onde era a maior estrela do time – para o Indiana Fever. Douglas vem justificando sua contratação nesse começo de temporada, pois tem sido a melhor jogadora da equipe até o momento. A expectativa ao seu redor é grande, uma vez que o CSKA não quer ficar para trás dos seus principais adversários.

#11 Maria Stepanova

Posição: Pivô

Idade: 29 anos

Altura: 2.03 m

Porque ela é uma estrela?

A carismática grandalhona se tornou conhecida do público brasileiro após a disputa do campeonato mundial de 2006, em São Paulo. Na época, a Rússia surpreendeu ao derrotar os Estados Unidos na semifinal; Stepanova era o grande destaque daquela equipe, e fez, por jogo, médias de 16.0 pontos e 8.8 rebotes. O bom desempenho no mundial rendeu à jogadora o rótulo de melhor pivô do mundo (do qual particularmente eu não concordo). Aos 29 anos, Stepanova vai para sua sexta temporada junto com o CSKA e ainda é, sem dúvidas, uma das melhores pivôs da atualidade.

As Coadjuvantes

#12 Ann Wauters

Posição: Pivô

Idade: 28 anos

Altura: 1.95 m

O que ela adiciona ao time?

Desde 2004 no time russo, Ann Wauters é daquelas jogadoras que nunca é a estrela principal do time; contudo, é uma peça que adiciona muito a qualquer elenco, muito pela sua força de vontade. Conhecida também dos torcedores de San Antonio, Wauters chegou esse ano nas Stars e formou junto com Sophia Young e Becky Hammon um trio que deu muita dor de cabeça às adversárias da liga. Oriunda da cidade Sint-Niklaas, na Bélgica, Wauters também tem no currículo jogos pela fraca seleção de seu país. Muitas vezes, o jogo dela passa desapercebido por não ser daquelas atletas que dá show em quadra; Ann faz seu trabalho – muito bem feito, por sinal – e sem estardalhaços, o que é muito difícil de se observar em um mundo que cada vez mais um quer ser melhor do que o outro.

#9 Olexandra Gorbunova

Posição: Ala

Idade: 22 anos

Altura: 1.86 m

O que ela adiciona ao time?

A ala ucraniana Olexandra Gorbunova chegou esse ano ao renovado time do CSKA. Quando jogava pela equipe do MKB Euroleasing, da Hungria, Gorbunova teve expressivas médias de 14.3 pontos e 8.0 rebotes por partida na Euroliga. Além disso, foi a principal jogadora de sua equipe no campeonato mundial Sub-20; lá, suas médias foram ainda melhores; 19.6 pontos e 9.6 rebotes. Na sua estréia pelo time russo, Gorbunova anotou 11 pontos e agradou bastante ao técnico Gundars Vetra. Sua principal arma é o tiro de três pontos e a precisão nos arremessos de quadra; Gorbunova é vista na europa como uma jogadora de muito futuro – não é à toa que foi contratada pela milionária equipe do CSKA.

#4 Janel McCarville

Posição: Pivô

Idade: 25 anos

Altura: 1.89 m

O que ela adiciona ao time?

Janel McCarville é uma jogadora que evoluiu muito desde a sua chegada à WNBA. No New York Liberty, McCarville é hoje uma das principais jogadoras; ela ajudou sua equipe a chegar nas semifinais de conferência desse ano – feito que não ocorria há algum tempo. Sua força física e boa defesa garantem à atleta um bom posicionamento no garrafão e uma boa quantidade de rebotes; entretanto, é possível que ela tenha seus minutos no time russo bastante reduzidos, já que a disputa por vagas de pivô e ala-pivô é muito grande. Maria Stepanova é uma espécie de xodó dentro do elenco, ao passo que Ann Wauters ainda está um nível acima de McCarville. Aos poucos, ela irá entrar e contribuir com a equipe, mas não espere na Europa a mesma Janel da WNBA.

#14 Liudmila Sapova

Posição: Ala-pivô

Idade: 24 anos

Altura: 1.85

O que ela adiciona ao time?

A jovem russa, novidade no elenco desse ano, é uma das interessantes atletas do país no basquete; contudo, ainda tem muito o que provar e deve ser apenas uma opção secundária dentro do elenco. Um bom começo para ela pode ser se destacar no CSKA. Apesar da pouca idade (24 anos), Sapova já rodou por clubes como o Dynamo de Moscow e o Chevakata – sua última equipe antes do CSKA. Pelo Chevakata, Sapova conseguiu médias de 13.0 pontos e 5.3 rebotes por jogo na última Euroliga, sendo assim uma das principais jogadoras do time. Pela Rússia, no último campeonato mundial Sub-20, Sapova obteve médias de 10.1 pontos e 4.4 rebotes.

#8 Edwiges Lawson-Wade

Posição: Armadora

Idade: 29 anos

Altura: 1.66 m

O que ela adiciona ao time?

Na equipe russa desde 2004, Edwiges Lawson-Wade é daquelas jogadoras que parece nascida para ser coadjuvante. O termo poderia soar pejorativo, mas quem vê Edwiges em quadra tem a certeza que ela é uma grande atleta. Aos 29 anos, ela contribui mais com experiência do que com jogo propriamente dito. Também conhecida dos torcedores de San Antonio, Edwiges foi importante na conquista do título da Conferência Oeste, substituindo a titular Becky Hammon em momentos importantes dos duelos. Na última temporada pelo CSKA, Wade obteve médias de 7.1 pontos e quase quatro assistências por jogo.

#13 Elena Danilochkina

Posição: Ala-armadora

Idade: 22 anos

Altura: 1.85 m

O que ela adiciona ao time?

Elena Danilochkina é uma das maiores promessas do basquetebol russo para os próximos anos. Com apenas 22 anos, ela já tem um vasto currículo  – incluindo clubes e seleções de base. Nova contratada do CSKA, Danilochkina construiu uma sólida carreira quando atuou de 2002 a 2007 no Dynamo de Moscow. Na equipe rival, a jogadora foi muito bem na última temporada; suas médias na Eurocup – competição secundária do continente – foram 11.9 pontos e 4.0 rebotes. Pelo selecionado russo, Danilochkina foi um dos destaques da equipe campeã do torneio Sub-18 em 2002 e do torneio Sub-20 de 2004. Além disso, em 2006, a atleta foi condecorada com o prêmio de melhor atleta jovem da Rússia.

#5 Ekaterina Lisina

Posição: Pivô

Idade: 21 anos

Altura: 1.98 m

O que ela adiciona ao time:

À exemplo da companheira Danilochkina, Ekaterina Lisina é também uma das boas promessas do basquete russo; uma prova disso foi a nomeação para a disputa do prêmio de melhor atleta jovem de 2006, concedido pela FIBA. Lisina começou sua carreira cedo; aos 16 anos mudou para a Hungria para jogar pelo Mizo Pecs. A jogadora ficou pouco tempo na equipe húngara; entretanto, em duelo pela euroliga contra o próprio time do CSKA, Lisina chamou atenção por bloquear duas vezes sua colega (Na época adversária) Maria Stepanova. Alguns dizem que a jogada foi o passaporte da atleta para o campeonato mundial de 2006; verdade ou não, o jogo de Lisina encheu os olhos do técnico da seleção, Igor Grudin, que não pensou duas vezes em convocá-la para seu time. Uma das barreiras para a grandalhona no CSKA será a forte concorrência; todavia, o jogo de Lisina é somente para daqui alguns anos.

Fora de Combate

OIga Arteshina

Posição: Ala

Idade: 25 anos

Altura: 1.82 m

O que ela adiciona ao time?

Apesar de ainda jovem, Olga Arteshina é um dos grandes símbolos dessa equipe do CSKA Moscow. Na equipe desde 1997, Arteshina já disutou duas olimpíadas, campeonato mundial, campeonato europeu, já foi medalha de ouro, de prata e de bronze; ou seja, apesar dos 25 anos, já possui um vasto currículo. Para os aficcionados pelo time, é uma pena que um símbolo como ela esteja fora de combate; entretanto, é por um grande motivo. Arteshina está fora das quadras devido à gravidez; inclusive não disputou as Olimpíadas de Beijing pelo mesmo motivo. Na última temporada pelo CSKA, suas médias foram de 8.5 pontos e 5.3 rebotes.

Spurs dispensa Salim Stoudamire

Popovich oriente Stoudamire à beira da quadra (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Popovich orienta Stoudamire à beira da quadra (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Salim Stoudamire chegou a San Antonio com boas perspectivas. Muito se esperava de um jogador que sempre foi uma boa promessa, mas nunca explodiu devido a uma série de problemas.

Na noite de ontem, diante da derrota para o Washington Wizards, em San Antonio, Stoudamire não foi bem como o esperado. Apensas três pontos em 17 minutos em quadra pareceram suficientes para o técnico Gregg Popovich dar o ultimato a Stoudamire.

O atleta sai de San Antonio com apenas dois jogos no currículo; a parte incrível é que em tão pouco tempo, ele conseguiu se lesionar e ficar alguns dias afastado dos treinamentos. Apesar de ser um jogador interessante, dispensá-lo tenha sido talvez a melhor solução; Stoudamire era dado como escolha quase certa de Popovich para continuar no elenco. Com a dispensa, melhor para o ala Desmon Farmer; os bons jogos feitos por ele devem render uma vaguinha na equipe que disputará a temporada regular.

Spurs fora da lista de favoritos?

https://i2.wp.com/www.tomhooverart.com/_images/misc/full/nba-trophy_full.jpgDe acordo com uma recente pesquisa realizada com executivos de todas as equipes pelo NBA.com, o Los Angeles Lakers aparece como favorito a conquistar a NBA, derrotando o Boston Celtics nas finais, o que seria uma reedição das finais da última temporada.

O San Antonio Spurs apareceu apenas como o 4º mais citado entre os executivos, ao lado do Houston Rockets, e pela primeira vez nos últimos anos não aparece entre os principais favoritos.

Segundo resultados da pesquisa, o Lakers aparece em primeiro lugar com 46%, seguido por Celtics com 19% e Hornets com pouco menos de 12%. A pesquisa ainda considerou as opniões dos executivos sobre quem seria o MVP da próxima temporada, e o resultado foi Lebron James em primeiro lugar, com 56%, seguido por Kobe Bryant, com 37%, e Chris Paul, com 7%.

Veja os resultados apontados pela pesquisa.

Qual equipe vencerá a NBA FInals 2009?

1. L.A. Lakers — 46.2%
2. Boston — 19.2%
3. New Orleans — 11.5%
4. Houston — 7.7%
San Antonio — 7.7%

Outros citados: Detroit, Orlando

Qual equipe vencerá a Conferência Leste?

1. Boston — 74.1%
2. Cleveland — 11.1%
Detroit — 11.1%
4. Orlando — 3.7%

Qual equipe vencerá a Conferência Oeste?

1. LA Lakers – 66.7%
2. New Orleans — 18.5%
3. Houston — 7.4%
4. San Antonio — 7.4%

Qual equipe vencerá a divisão Sudoeste?

1. New Orleans — 37.0%
2. Houston — 29.6%
San Antonio — 29.6%
4. Dallas — 3.7%