Arquivo diário: 01/10/2008

WNBA Playoffs – Surpresa no primeiro jogo da final

https://i2.wp.com/img127.imageshack.us/img127/4669/resumopongasaa2.png

77X69

Classificar um favorito entre San Antonio Silver Stars e Detroit Shock pode ser uma tarefa bastante difícil. Mesmo assim, a equipe texana chegou para essa final com um excelente retrospecto; além de ser o melhor time da temporada regular, passou por cima da forte equipe do Los Angeles Sparks na final de conferência.

As duas equipes entraram em quadra hoje para disputar o primeiro jogo da melhor de cinco. Apesar de disputado em San Antonio, a equipe adversária ignorou o fator casa e saiu do Texas com a primeira vitória da série. Duas ‘vovós’ se destacaram na equipe visitante; a ala-pivô Taj McWilliams-Franklin, de 37 anos, terminou a partida com 24 pontos e sete rebotes, enquanto a ala Katie Smith, de 34 anos, anotou 25 pontos e pegou nove rebotes.

O jogo começou com uma ligeira vantagem para o time da casa, que encaixou uma boa defesa e dificultou as ações do Shock. Entretanto, o segundo período foi fundamental para o desfecho do duelo; as visitantes jogaram um quarto primoroso, erraram muito pouco e foram muito eficientes no ataque. Desta maneira, foram para o intervalo com uma vantagem de dez pontos no marcador.

Na volta, o equilbrio voltou a ser a tônica do jogo; San Antonio até esboçou uma reação, mas foi brecado na forte defesa adversária. À exemplo da série contra o Los Angeles Sparks, novamente acende o alerta vermelho no Texas. As duas equipes voltam a se enfrentar na sexta-feira – mais uma vez em San Antonio; se quiserem continuar sonhando com o título, a vitória é obrigação para as comandadas de Dan Hughes.

Destaques da partida

San Antonio Silver Stars

Sophia Young – 21 pontos, 9 rebotes e 4 assistências

Ann Wauters – 16 pontos e 7 rebotes

Becky Hammon – 13 pontos e 5 assistências

Detroit Shock

Katie Smith – 25 pontos e 9 rebotes

Taj McWilliams-Franklin – 24 pontos e 7 rebotes

Deanna Nolan – 10 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Anúncios

Lesões aparecem já no primeiro dia de treinamentos

Começaram na manhã de hoje, no Texas, os treinamentos de campo pelo qual o plantel do San Antonio Spurs passará nas próximas semanas com o objetivo de aprimorar a forma física dos jogadores em virtude da disputa da temporada 2008/09 da NBA, que começará em outubro próximo. O elenco já treinou sem o ala-armador Manu Ginóbili, que ficará afastado da equipe até dezembro, conforme já noticiou o Spurs Brasil. E, logo nas primeiras horas de treino, outros dois jogadores foram parar no departamento médico: o pivô Kurt Thomas e o recém-contratado armador Salim Stoudamire.

Em uma das primeiras atividades com bola, o veterano pivô se alongou demais, estirando um músculo da perna e perdendo o restante do trabalho do dia. O grau de gravidade da lesão é muito baixo, e, por isso, espera-se que Thomas esteja de volta às atividades normalmente já nos treinamentos de amanhã. Da mesma maneira encontra-se Stoudamire, que sentiu dores na virilha na metade do treinamento e foi afastado do restante das atividades pela comissão técnica como forma de um possível agravamento das dores ser evitado.

Fora as duas lesões, nenhuma novidade no primeiro dia de treinos do Spurs, que amanhã contará com mais dois jogadores, contratados hoje para a composição de elenco: Brian Morrison e Malik Hairston.

O possível êxodo europeu

A NBA se acostumou, durante toda sua existência, a ver jogadores de seus times indo jogar basquete na Europa. Jogadores medianos, que dificilmente entravam em quadra, ou que eram jovens demais, eram constantemente contratados por clubes do velho continente e faziam carreira por lá. A lógica para os bons jogadores sempre foi inversa. Muitos saiam da Europa quando começavam a se destacar e iam jogar no melhor basquete do mundo.

Mas essa lógica parece estar ameaçada. Alguns desses jovens jogadores que se destacam na liga européia têm preferido ficar por lá mesmo nos últimos tempos. Jogadores como Dejan Bodiroga, que preferiu construir carreira no Barcelona, Tiago Splitter, que optou por passar mais um tempo na Espanha, acabaram fazendo essa opção pelos salários. Na NBA, há um limite de salários, chamado “Cap Rom”, que cada equipe pode gastar com todo seu elenco, e, se sair desse limite, a franquia é obrigada a pagar uma multa de um dólar à liga por cada um gasto acima do teto salarial.

Com essa norma e com os clubes europeus se organizando cada vez mais e criando estrutura para o basquete, começam a surgir rumores sobre a transferência de grandes jogadores para lá. Em 2010, jogadores como Kobe Bryant, LeBron James, Chris Bosh e Dwyane Wade se tornam free agents, ou seja, ficam sem vínculo contratual com suas equipes. Um dos grandes especialistas de NBA e mentor de Kobe, Sonny Vaccaro, já declarou que acredita que a possibilidade do astro do Lakers deixar a NBA rumo à Europa é grande. Segundo ele, Kobe seria o maior astro da história do basquete europeu, o jogador mais bem pago da história do basquete e arrecadaria como nunca no marketing. Além de poder voltar para os EUA um ou dois anos depois em condições de continuar a carreira.

Talvez o que segure esse astros à NBA seja o nome, o status de estar jogando no melhor basquete do mundo. Mas se esse tipo de transferência se tornar comum, os cofres das franquias darão uma esvaziada e sabe-se lá o que isso poderá ocasionar. O que deve acontecer de fato é o aumento desse Cap Rom, porque senão, a hegemonia da NBA poderá ser ameaçada.

Spurs contrata dois jogadores para treinamentos de campo

O San Antonio Spurs anunciou nesta quarta-feira a aquisição de dois novos jogadores para a composição do elenco que participará dos treinamentos de campo, que serão realizados com o objetivo de aprimorar as condições físicas do time para a disputa da pré-temporada e da temporada 2008/09. Os jogadores em questão são o ala novato Malik Hairston, selecionado pelo Phoenix Suns no último recrutamento e envolvido na troca na qual o armador Goran Dragic foi enviado do Texas para o Arizona, e também o armador Brian Morrison, que disputou a Liga de Verão de Las Vegas pelo time.

Na citada liga de Las Vegas, Hairston teve também sua chance de mostrar serviço ao técnico Gregg Popovich, e parece ter agradado o treinador. Com médias de 6.3 pontos, 2.8 rebotes e 1.3 assistências obtidas por duelo disputado no citado torneio. Segundo especula-se, Hairston passaria a fazer parte do elenco do Spurs, mas na próxima temporada passaria algum tempo amadurecendo seu jogo na D-League, liga de desenvolvimento da NBA.

Já o desempenho de Morrison em Las Vegas não foi tão bom quanto o de Hairston, mas a intenção de Popovich e do Spurs com o jogador é a mesma que a com Hairston: amadurecer o jogo na D-League. As médias por jogo de Morrison na Liga de Verão de Las Vegas foram de 5.0 pontos, 1.5 rebotes e 1.3 assistências.

Foto: Malik Hairston

Ginobili deverá perder o primeiro mês da temporada

Pela primeira vez, sabe-se o real custo da cirurgia do ala argentino, Manu Ginobili. O que se tem de certeza é que Ginobili perderá todo o mês de Novembro; entretanto, não está descartada a possibilidade do atleta ficar fora de aproximadamente 35 jogos na temporada regular – uma perda e tanto para o Spurs.

O técnico Gregg Popovich falou ontem sobre o assunto: “Manu ficará fora de 20 a 25 jogos, acredito que ele volte no máximo no meio de Dezembro”, disse o treinador, que foi taxativo ao descartar sua volta já em Novembro: “Ele não voltará em Novembro”, finalizou Pop.

Apesar de lamentar a perda de um jogador tão fundamental para o time, o técnico disse que isso tudo tem um lado bom, já que Ginobili sofre com esse problema há tempos, e, pela primeira vez em anos, ele jogará uma temporada 100% fisicamente. “Ele é abençoado por ter feito essa cirurgia agora; seu tornozelo estará melhor do que nunca, até posso imaginar”.

O San Antonio Spurs inicia sua pré-temporada no dia nove de outubro, contra o houston Rockets, no Toyota Center, em Houston.