Expectativas para um duelo de gigantes

Começam hoje as finais de conferência da WNBA – liga feminina de basquete dos Estados Unidos. Um grande duelo chama atenção: Trata-se do confronto entre San Antonio Silver Stars e Los Angeles Sparks, que acontece hoje no Staples Center, em Los Angeles.

Pretendo fazer um pequeno panorama do caminho que as duas equipes enfrentaram para chegar até aqui. As Sparks iniciaram a temporada cheias de pompa, pois haviam draftado a promissora novata Candace Parker. Além disso, Lisa Leslie estava de volta após ficar um ano sem atuar; jogadoras experientes como Delisha Milton-Jones e Marie Ferdinand-Harris – a última vinda justamente de San Antonio – chegaram para tornar o já forte elenco imbatível.

Foi o que pareceu no começo da temporada; um basquete vistoso e grandes jogadoras dando seu melhor dentro de quadra davam mostras de que o time angelino era o adversário a ser batido. No entanto, logo começaram a aparecer os problemas; algumas derrotas inexplicáveis e uma queda vertiginosa de rendimento afetaram o desempenho da equipe. No final das contas, as Sparks terminaram a temporada com uma campanha apenas regular – terceiro lugar no oeste.

O adversário na primeira rodada dos playoffs seria o Seattle Storm – time que ostenta uma grande rivalidade com Los Angeles. Todavia, a equipe de Seattle, apesar de ter montado um time forte para essa temporada, jogaria sem sua principal estrela – a ala-pivô australiana Lauren Jackson – que foi operada após os jogos olímpicos devido à um problema crônico no tornozelo. Sem Lauren, mas com Sue Bird de volta à velha forma, o Seattle resistiu bravamente na série, mas foi derrotado no jogo três, mesmo atuando em casa.

San Antonio viveu uma última temporada frustrante; Becky Hammon chegou e transformou um time, que outrora era saco de pancadas, em uma equipe vencedora. Foram donas de uma boa campanha e chegaram aos playoffs sem grandes dificuldades. Entretanto, quando alcançaram a mesma final de conferência, foram derrotadas pelo Phoenix Mercury. A parte decepcionanete fica por conta da má arbitragem dos jogos, que claramente prejudicou as texanas.

Sem mágoas e dispostas a lutar pelo seu primeiro título, as Stars contrataram um reforço de peso – a experiente pivô belga, Ann Wauters. Com o trio Becky Hammon, Sophia Young e Ann Wauters jogando o fino da bola, San Antonio conseguiu a melhor campanha da temporada regular; foram 24 vitórias e apenas dez derrotas. Tendo o primeiro lugar garantido, o adversário da vez seria o equilibrado Sacramento Monarchs. Os jogos foram mais difíceis do que o esperado; no primeiro duelo – em Sacramento – as texanas venceram, e pareceu que a série seria tranquilamente definida no jogo dois. Ledo engano; no segundo jogo, as Monarchs triunfaram com facilidade e botaram em cheque toda a campanha das comandadas de Dan Hughes. O alívio veio junto com muito sofrimento; o jogo três – novamente em San Antonio – parecia encaminhar-se à um final feliz para Becky Hammon e cia, contudo, as adversárias conseguiram uma reviravolta dentro da partida e levaram o jogo para a prorrogação.

Há semelhanças e diferenças entre as duas equipes; um jogo forte de garrafão e armadoras rápidas e técnicas. A norte-americana Nancy Lieberman, ex-jogadora e conceituada comentarista de basquete, afirmou que será um duelo histórico. Sua aposta para o vencedor foi San Antonio em três jogos. Lieberman ainda disse que uma das chaves para a vitória texana pode ser a ala Erin Buescher, já que, segundo ela, não há nenhuma outra atleta em Los Angeles capaz de fazer o serviço sujo tão bem feito quanto Erin faz.

Silver Stars e Sparks tem tudo para ser uma grande série; talvez seja uma final antecipada. O que se tem ao certo é que o vencedor desse duelo sai com força total para conquistar o título da liga. É claro que é bom ter cautela quando se trata de um futuro duelo contra o Detroit Shock – provável vencedor da chave leste. Mas que essas duas equipes, que começam a se enfrentar hoje às 23:30 (horário de brasília), têm absolutas condições de levar um caneco para casa, disso ninguém duvida. 

Sobre Bruno Pongas

Acompanha o San Antonio Spurs desde 1998, já escreveu para o Spurs Brasil de 2008 a 2012, criou o Destino Riverwalk e agora volta à velha casa para dar seus pitacos sobre o San Antonio Spurs.

Publicado em 25/09/2008, em Na linha dos 3, Pré-Jogo. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s