Arquivo diário: 15/09/2008

Wauters eleita jogadora da semana

A belga Ann Wauters, pivô do San Antonio Silver Stars, foi eleita jogadora da semana pela conferência oeste da WNBA. A jogadora conseguiu médias de 15.3 pontos, 9.0 rebotes, 2.7 assistências e 1.3 tocos por partida.

Além disso, foi a primeia vez que a pivô conseguiu tal honraria em sua carreira dentro da liga. Wauters foi a terceira jogadora das Stars a ser eleita jogadora da semana na temporada; as outras foram Becky Hammon e Sophia Young.

Pelo lado leste, quem ficou com o prêmio foi a ala-pivô do Indiana Fever, Tammy Sutton-Brown.

Anúncios

Bate-papo com George Hill

Vindo da pouco conhecida Universidade de Indiana (IUPUI), George Hill foi selecionado pelo San Antonio Spurs na 26ª posição do último draft. O armador disputou alguns jogos pelos training camps do Spurs, e, apesar de demonstrar um excelente potencial defensivo, Hill deu mostras de que ainda precisa melhorar bastante seu desempenho no ataque.

Confira abaixo a entrevista que o jogador concedeu ao site oficial da NBA.

Como mudou sua vida desde que foi draftado?

George Hill: Tenho muitos novos amigos e também amigos dos quais não tinha notícias há muito tempo. Não faço idéia de como eles conseguiram meu número, mas eles andam me ligando bastante. Há muitas coisas que eu costumava fazer que eu não posso fazer mais, você têm que levar a vida e as coisas mais a sério; talvez seja essa a grande mudança.

Qual o principal ajuste que você considera necessário nessa transição para a NBA?

George Hill: Não poderei ser egoísta, dividir, ‘desistir da bola’, tentar envolver meu time no jogo mais do que manter o foco em mim, como na universidade. Não serei mais a peça principal, então terei muitas vezes que sacrificar minha habilidade de pontuador em detrimento da equipe.

Como você está se preparando para a temporada?

George Hill: Estou trabalhando cada aspecto do meu jogo. Eu quero tentar e ser o melhor jogador que eu posso ser e trabalhar duro, muito duro.

Você já conversou com alguém de dentro do Spurs?

George Hill: Ainda não. Espero chegar lá, conhecer todos os jogadores e poder aprender com tudo o que eles já sabem.

San Antonio tem sido um dos mais fortes times ao longo das últimas temporadas. Como você se sente fazendo parte de uma equipe tão bem sucedida e com tantos veteranos talentosos?

George Hill: Jogar pelo Spurs é uma grande oportunidade. A organização é ótima; estou na melhor equipe possível. Também será importante aprender com jogadores talentosos. O Spurs têm ótimos veteranos, como Tim Duncan, Jacque Vaughn, Tony Parker, Manu Ginobili e Bruce Bowen. O banco também é ótimo; estou pronto para entrar nessa ‘guerra’ e aprender com todos os jogadores.

Há alguém específico que você deseja jogar com ou contra?

George Hill: Tony Parker, sem dúvidas. Sempre assisti ele e adoro seu estilo de jogo. Estou pronto para ajudar e deixá-lo me ensinar a fazer as coisas que nem ele faz.

Como foi a experiência da Summer League para você?

George Hill: A Summer League foi divertida. Foi ótimo estar no mesmo ‘meio ambiente’ da NBA. Como armador, tive que encontrar espaços para ser agressivo nos arremessos, e, ao mesmo tempo, em quando saber passar a bola. Acho que fiz um bom trabalho, mas sei que não arremessei tão bem quanto poderia. Entretanto, quando estivemos em Utah (Rocky Mountain Revue), encontrei melhor meu jogo e meus espaços em quadra. Isso se tornou realmente divertido.

Você mudou alguma coisa no seu regime diário se preparando para a liga?

George Hill: Mudei minha dieta. Não bebo nem como mais besteiras como frituras; talvez seja essa a coisa mais cruel. Pelo menos não me canso tão fácil quanto antes, embora quando esteja caminhando pela rua e veja restaurantes que costumava a frequentar – como o KFC – penso: “Eu quero comer frango”, mas isso provavelmente não seja o melhor para você, então eu tento me manter longe disso.