Final Olímpica – ‘They are Back!’: EUA é ouro!

Redenção. Não há palavra melhor para exprimir o sentimento presente no semblante de cada jogador que compôs a seleção dos Estados Unidos de basquete masculino. Desde o maior astro, como LeBron James, até o menos cobiçado, como Tayshaun Prince. O prazer do dever cumprido estava estampado nos aliviados sorrisos estadunidenses. Uma vitória para ninguém colocar defeito, uma final digna da grandeza que os anéis olímpicos trazem consigo. O ouro, tão sonhado por qualquer atleta, volta a estufar os peitos da sempre badalada seleção dos Estados Unidos. Diga o que quiser: que eles são arrogantes, que se sentem superiores. Diga o que quiser. Os Team USA voltou a figurar no lugar mais alto do pódio – lugar este que por um hiato de quatro anos deixou de ser deles. E nada melhor do que voltar a serem os maiores em cima daqueles que há pouco ganharam nada menos do que o mundo.

O embate olímpico pelo ouro começou antes da bola subir. Não foi um jogo qualquer, desses que estamos acostumados a ver. Estados Unidos e Espanha lutavam, como há muito não se via, pela hegemonia do basquete mundial. De um lado, os sempre temidos estadunidenses, e, do outro, a potência em ascensão no atual cenário do basquete mundial. O equilíbrio esteve presente desde os primeiros segundos de jogo. A Espanha, massacrada pelos mesmos EUA na primeira fase, não se intimidou e buscou o jogo a todo o momento. Servidos pelo jovem Ricky Rubio – revelação desses Jogos, em minha humilde opinião – os europeus seguiram bem no início do jogo, mas cometeram alguns erros bobos e deixaram os americanos passarem à frente.

O jogo seguiu equilibrado, com Dwyane Wade liderando os estadunidenses em suas ações ofensivas e os irmãos Marc e Pau Gasol liderando os espanhóis em suas ações dentro e fora do garrafão. Rudy Fernandez, pelos espanhóis, também abrilhantava a decisão e colocava cada vez mais emoção no duelo. Final de primeiro tempo e o placar era favorável para a equipe da América do Norte: 69×61, sinal do equilíbrio com pontuação elevada para jogos da FIBA.

O segundo tempo manteve o nível do primeiro, mas os EUA cada vez mais colocavam bolas de três pontos, 13 ao total, em uma facilidade que deve mudar com o aumento da distancia entre a linha dos três e a cesta nos próximos anos em competições FIBA. Pelo lado espanhol, os heróis da resistência no momento eram Rudy Fernandez e Juan Carlos Navarro, que mantiveram sua nação no jogo, conseguindo manter o placar sempre próximo. Mas uma equipe que conta com Wade, James, Bryant e cia. se mantém sempre em pleno estado. Resultado: o ouro volta aos Estados Unidos oito anos após a última conquista. Um exemplo para quem busca fontes de inspiração: eles conseguiram porque tiveram vontade.

Estados Unidos 118, Espanha 107. O ouro é deles, eles estão de volta.

Destaques da Partida

Estados Unidos

Dwyane Wade – 27 pontos e 9-12 nos arremessos de quadra

LeBron James – 14 pontos e 6 rebotes

Kobe Bryant – 20 pontos e 6 rebotes

Chris Paul – 13 pontos e 5 assistências

Espanha

Pau Gasol – 21 pontos e 50% nos arremessos de quadra

Marc Gasol – 11 pontos

Rudy Fernandez – 22 pontos

Juan Carlos Navarro – 18 pontos e 4 assistências

Sobre Leonardo Sacco

É jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cravou a opção pelo jornalismo no estouro do cronômetro, quando criou o Spurs Brasil em uma madrugada de domingo para segunda. Escreve para o Yahoo! Esportes e dá seus pitacos no @leosacco.

Publicado em 24/08/2008, em Pequim 2008, Resumo de Jogos. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.