Arquivo diário: 05/08/2008

Par ou ímpar?

Caro leitor do Spurs Brasil,

Os tempos atuais são todos para os Jogos Olímpicos que acontecerão a partir de sexta-feira próxima, em Pequim, cidade da populosa China. A imprensa mundial destaca cada passo que os atletas dão no país asiático, cada passo que o governo chinês dá para maquiar o que o mundo inteiro sabe. São os maiores Jogos de todos os tempos, é completamente normal que toda a mídia esteja destacada para a cobertura de um evento de tal magnitude. Mas, em minha humilde posição de articulista desse espaço, peço-lhes a permissão de debater outro assunto, que talvez saia um pouco dos assuntos que todos estão acostumados nos últimos dias.

Não, não deixarei por nenhum momento o basquete de lado, apenas retomarei um assunto que há muito não comento: San Antonio Spurs. O time que inspira esse espaço na grande rede mundial de computadores voltará, por alguns momentos, a tomar meus pensamentos e minhas palavras, deixando de lado tudo o que está acontecendo do outro lado do mundo – e olhem, nunca senti o Oriente tão perto de mim.

Deixando a balela e os orientais de lado, vamos direto ao ponto: Spurs.

A preparação da equipe texana segue o parâmetro das demais franquias que integram a NBA: Ligas de Verão, algumas contratações (nesse ponto, o Spurs contrata pouco e sem o alarme dos concorrentes) e algumas discussões de bastidores. Notícias, rumores e palpites são ventilados direto dos Estados Unidos a todo o momento: Fulano será trocado por Cicrano assim que assinar com a equipe que está interessada em Beltrano. É, para muitos, o ápice da diversão durante a offseason. Mas ninguém – eu disse NINGUÉM! – reparou ainda no principal fator, aquele que pode fazer a diferença no decorrer da próxima temporada. Sem suspense, o fator é simples: ano terminado em número ímpar. 2009.

Ok, assumo que não sou nem um pouco supersticioso, mas confesso que a relação do Spurs com os simpáticos anos ímpares tem, a cada ano ímpar passado, agradando mais e mais os torcedores da equipe. E provo isso com dados, atentem-se: 1987 – David Robinson é selecionado para jogar na equipe, apesar de não integrá-la a partir do citado ano; 1997 – Dez anos depois de Robinson, a outra torre gêmea é contratada, falo de Tim Duncan; 1999 – A dupla Robinson-Duncan conquista o primeiro título da história da franquia; 2003 – Novamente as Torres Gêmeas levam o Spurs à glória: é o bicampeonato; 2005 – Sem Robinson, Ginobili e Parker fazem os papéis de coadjuvantes de luxo e o time ganha seu terceiro campeonato; 2007 – Último ano ímpar pelo qual passamos. Resultado: mais um anel nas mãos dos jogadores do San Antonio Spurs.

Não há ceticismo que resista a tal numerologia barata. Nos últimos vinte anos, todos os anos nos quais a equipe passou por bons (ou ótimos) momentos terminaram em número ímpar.

Não venho por meio desse espaço dizer que o Spurs será campeão ano que vem. Mas o Mestre Zagallo e seu 13 (ímpar!) sempre me deixaram com aquela sensação de que algo de mágico existe no esporte. 2009 é ímpar e o quinto título pode vir aí…

Quinto título?! Cinco é ímpar, olhem só…