Arquivo mensal: julho 2008

Pequim 2008 – Espanha

https://i2.wp.com/img386.imageshack.us/img386/7272/espanhavictoryc3.png

Espanha

A seleção da Espanha entra como uma das favoritas à conquista do ouro olímpico na China. E não poderia ser diferente; os espanhóis são os atuais campeões mundiais e vice-campeões europeus, e agora vão em busca do título olímpico. Os jogadores são praticamente os mesmos da histórica conquista do mundial dois anos atrás. A Espanha vem se tornando uma potência no basquete mundial; além de vários jogadores na liga americana (NBA), a Espanha tem uma das mais fortes ligas do mundo, com grandes times e jogadores do cenário europeu.

Participações em olimpíadas: 1960, 1968, 1972, 1980, 1984, 1988, 1992, 2000, 2004 e 2008

Participações em mundiais: 1950, 1974, 1982, 1986, 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006

Ranking da FIBA: Terceiro colocado

Conquistas

Olimpíadas: Prata (1984)

Campeonato Mundial: Ouro (2006)

Campeonato Europeu:

Prata: 1935, 1973, 1983, 1999, 2003 e 2007

Bronze: 1991 e 2001

Os convocados

José Calderón (Armador) – Toronto Raptors (NBA – EUA)

Juan Carlos Navarro (Armador) – FC Barcelona (ESP)

Raúl López (Armador) – Real Madrid (ESP)

Ricky Rubio (Armador) – Joventut Badalona (ESP)

Rudy Fernandez (Ala-armador) – Portland Trail Blazers (NBA – EUA)

Berni Rodríguez (Ala-armador) – Unicaja Málaga (ESP)

Carlos Jiménez (Ala) – Unicaja Málaga (ESP)

Mumbrú Álex (Ala) – Real Madrid (ESP)

Jorge Garbajosa (Ala-pivô) – Khimki BC (RUS)

Felipe Reyes (Ala-pivô) – Real Madrid (ESP)

Pau Gasol (Ala-pivô / Pivô) – Los Angeles Lakers (NBA – EUA)

Marc Gasol (Pivô) – Memphis Grizzlies (NBA – EUA)

Onde a Espanha pode chegar?

O objetivo é a conquista do ouro, e a seleção da Espanha entra como favorita para isso. Depois da conquista do Campeonato Mundial em 2006, as atenções do mundo voltaram-se para os espanhóis, que agora são o time a ser batido. Para honrar o status de favorito e conquistar o ouro em Pequim, os jogadores são praticamente os mesmos que foram campeões em 2006, inclusive contando com os jogadores que jogam NBA.

A caminhada da Espanha

A Espanha foi uma das primeiras seleções a garantir vaga para Pequim; como atuais campeões mundiais, já possuíam vaga garantida sem necessidade de participar de outros torneios qualificatórios. No torneio olímpico, a Espanha não terá vida fácil; enfrentará em seu grupo Estados Unidos, Grécia, Alemanha, Angola e a anfitriã China.

Destaque

O principal jogador do selecionado espanhol é o ala-pivô Pau Gasol, jogador do Los Angeles Lakers. Gasol liderou a equipe na conquista do Mundial no Japão em 2006, onde foi considerado o MVP do torneio, e também guiou a equipe ao vice-campeonato Europeu em 2007, perdendo para a Rússia na final. Mas Pau Gasol não estará sozinho para tentar a medalha de ouro; ao seu lado terá jogadores como Navarro, Calderon, Garbajosa, Fernandez e o próprio irmão Marc Gasol para ajudá-lo nessa empreitada olímpica.

Anúncios

Pequim 2008 – Lituânia

https://i0.wp.com/img117.imageshack.us/img117/295/lituaniavictorrh1.png

Lituânia

A seleção da Lituânia, apesar de não ser muito citada entre as favoritas, sempre incomoda e briga por medalhas nas competições que disputa. O país, que só se filiou a FIBA em 1992, vem de bons resultados nas últimas competições e promete derrubar os favoritos e brigar por mais uma medalha olímpica.

Participações em Olimpíadas: 1992, 1996, 2000, 2004 e 2008

Participações em Mundiais: 1998 e 2006

Ranking da FIBA: Quinto colocado

Conquistas:

Olimpíadas: Medalha de bronze (1992, 1996 e 2000)

Campeonato Mundial: 7º lugar (1998 e 2006)

Campeonato Europeu:

Medalha de ouro: 1937, 1939 e 2003

Medalha de prata: 1995

Medalha de bronze: 2007

Os Convocados

Rimantas Kakenas (Armador) – Montepaschi Siena (ITA)

Sarunas Jasikevicius (Armador) – Panathinaikos BC (GRE)

Mindaugas Lukaskis (Ala-armador) – BC Lituvos Rytas (LIT)

Ramunas Siskauskas (Ala-Armador) – PBC CSKA Moscow (RUS)

Jonas Maciuluis (Ala) – BC Zalgiris (LIT)

Simas Jasaitis (Ala) – Joventut Badalona (ESP)

Linas Kleiza (Ala) – Denver Nuggets (NBA – EUA)

Darius Songaila (Ala-pivô) – Washington Wizards (NBA – EUA)

Ksystof Lavrinovic (Ala-pivô) – Montepaschi Siena (ITA)

Darjus Lavrinovic (Pivô) – MBC Dynamo Moscow (RUS)

Marijonas Petravicius (Pivô) – BC Lietuvos Rytas (LIT)

Robertas Javtokas (Pivô) – MBC Dynamo Moscow (RUS)

Onde a Lituânia pode chegar?

É uma das equipes européias mais forte nas competições internacionais. Já conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos em 3 oportunidades (92-96-00) e ficou em quarto lugar em 2004. Embora não seja citada entre as favoritas, a Lituânia deve brigar por medalha novamente em 2008; os adversários têm que tomar muito cuidado com esta equipe que pode surpreender e deixar para trás os grandes favoritos. Uma ausência será muito sentida; o pivô Zydrunas Ilgauskas, que joga no Cleveland Cavaliers, da NBA, foi impedido por sua equipe de participar dos jogos e portanto desfalcará sua seleção em Pequim.

A caminhada da Lituânia

A Lituânia se classificou no campeonato europeu em terceiro lugar, ao lado de Rússia e Espanha (classificada previamente por ser o campeão mundial), que também se classificaram na competição.

Nos amistosos preparatórios, venceram com facilidade Islândia, Portugal, Finlândia e Bielo-Rússia. Venceram de maneira expressiva a Argentina, atual campeã olímpica, por 94-75, mas perderam para os espanhóis marcando apenas 66 pontos contra 91. Ainda antes do início dos jogos, a Lituânia jogará amistosos contra Estados Unidos e Turquia.

Destaque

FB-SZ28240

Os destaques dessa seleção são o armador Sarunas Jasikevicius e o ala Linas Kleiza. Jasikevicius já jogou algumas temporadas por equipes da NBA, porém não conseguiu o mesmo destaque que na Europa, onde é um dos principais jogadores do continente. Já Linas Kleiza firmou-se na NBA na última temporada, conseguindo grandes atuações no Denver Nuggets, onde chegou a marcar 40 pontos em uma única partida.

Silver Stars @ Shock – WNBA – Hammon, sempre Hammon

resumosilverbrunozp32

76X64

Mesmo jogando fora de casa, o San Antonio Silver Stars conseguiu bater um dos seus principais adversários, o Detroit Shock. Mais uma vez, o destaque da partida foi a armadora Becky Hammon; ela fechou a partida com 23 pontos e sete assistências.

A equipe de San Antonio continua na liderança da Conferência Oeste, todavia, o Seattle Storm, que também venceu, continua no encalço, com apenas uma vitória a menos (17-9). O próximo jogo das nossas meninas acontecerá apenas no mês de agosto, devido à pausa pros jogos olímpicos. O adversário será o Phoenix Mercury, no Arizona.

Destaques da partida

San Antonio Silver Stars

Becky Hammon – 23 pontos e 7 assistencias

Ruth Riley – 14 pontos e 8 rebotes

Ann Wauters – 14 pontos, 7 rebotes e 4 assistências

Sophia Young – 11 pontos e 8 rebotes

Detroit Shock

Deanna Nolan – 25 pontos e 6 rebotes

Katie Smith – 13 pontos e 6 assistências

Kara Braxton – 10 pontos e 9 rebotes

Curtinha: Saiu a convocação do selecionado russo para Beijing. Como já era de se esperar, Becky Hammon fará parte da equipe. Outras duas jogadores que se naturalizaram para atuar nas Olímpiadas, a ala-armadora do Detroit Shock, Deanna Nolan, e a armadora do Phoenix Mercury, Kelly Miller, não foram convocadas.

Pequim 2008 – China

https://i0.wp.com/img164.imageshack.us/img164/2930/chinaglauberux0.png

China

Os donos da casa vêm para os Jogos Olímpicos para se afirmarem como uma potência esportiva, e o basquete também tem essa missão. Comandados pelo gigante Yao Ming, que será o porta bandeira da China, eles tentarão chegar à sonhada medalha olímpica.

Participações em Olimpíadas: 1936, 1948, 1984, 1988, 1992, 1996, 2000, 2004 e 2008

Melhor participação: oitavo lugar em 1996 e 2004

Grandes feitos no basquete: 14 títulos do campeonato asiático de basquete: 1975, 1977, 1979, 1981, 1983, 1987, 1989, 1991, 1993, 1995, 1999, 2001, 2003, 2005

Participações em Mundiais: 1978, 1982, 1986, 1990, 1994, 2002 e 2006

Melhor participação: oitavo lugar em 1994

Posição no Ranking FIBA: décimo primeiro lugar

Os convocados

Pivô – Yao Ming (Houston Rockets – EUA)

Ala-Pivô – Wang Zhizhi (Bayi Rockets – CHN)

Ala-Pivô – Yi Jianlian (New Jersey Nets – EUA)

Ala – Du Feng (Guangdong Southern Tigers – CHN)

Ala – Zhu Fangyu (Guangdong Southern Tigers – CHN)

Ala – Wang Lei (Bayi Rockets – CHN)

Ala-Armador – Wang Shipeng (Guangdong Southern Tigers – CHN)

Ala-Armador – Sun Yue (Beijing Olympians – EUA)

Ala-Armador – Li Nan (Bayi Rockets – CHN)

Armador – Zhang Qingpeng (Liaoning Hunters – CHN)

Armador – Liu Wei (Shanghai Sharks – CHN)

Armador – Chen Jianghua (Guangdong Southern Tigers – CHN)

Onde a China pode chegar?

A seleção chinesa vai ter muita dificuldade pra passar pra segunda fase, pois deve lutar pelo terceiro ou quarto lugar com Grécia, Alemanha e até a Angola, já que provavelmente Espanha e EUA devem ficar com as duas primeiras posições. Se passar em quarto no grupo, dificilmente passará das quartas de final, pois pegará um time de altíssimo nível.

A caminhada da China

A China foi classificada automaticamente por ser o país sede, assim se preparando com vários amistosos. Participou do campeonato asiático e ficou na primeira fase. Na Stankovic Cup, perdeu para o time angolano por dois pontos.

Destaque

https://i1.wp.com/www.nba.com/media/yaodwight_300x350_080428.jpg

O pivô de 2,29m Yao Ming, do Houston Rockets, é um dos heróis nacionais na China, tanto que será o porta bandeira da delegação chinesa. Com sua altura, ele consegue se impor embaixo do garrafão e tem um belo trabalho nos arremessos de curta distância. Ele é considerado um dos melhores pivôs da NBA na atualidade.

Pequim 2008 – Irã

https://i1.wp.com/img386.imageshack.us/img386/8752/iraglauberym0.png

Irã

https://i1.wp.com/www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/bandeira/internacional/ira.jpg

A seleção iraniana foi a grande surpresa do Pré-Olímpico asiático, vencendo e se classificando para as Olimpíadas. A República Islâmica do Irã volta aos Jogos Olímpicos, tendo feito sua última participação na cidade de Londres em 1948. Eles chegam para tentar surpreender como quando se classificaram.

Participações em Olimpíadas: 1948 e 2008

Melhor participação: décimo quarto lugar em 1948

Grandes feitos no basquete: primeiro título do Campeonato Asiático em 2007

Participações em Mundiais: nenhuma

Posição no Ranking FIBA: trigésimo terceiro lugar

Os convocados

Pivô – Hamed Haddadi (Saba Battery Tehran BC – IRÃ)

Pivô – Asghar Kardoust (Saba Battery Tehran BC – IRÃ)

Pivô – Jaber Rouzbahani (Zob Ahan BC – IRÃ)

Ala-Pivô – Houman Rezaei (Mahram Tehran BC – IRÃ)

Ala-Pivô – Oshin Sahakian (Zob Ahan BC – IRÃ)

Ala-Pivô – Hamed Sohrabnejad (Mahram Tehran BC – IRÃ)

Ala – Mohammad Samad Nikkhah Bahrami (Mahram Tehran BC – IRÃ)

Ala-Armador – Iman Zandi (BEEM Mazandaran BC – IRÃ)

Ala-Armador – Hamed Afagh Eslamieh (Saba Battery Tehran BC – IRÃ)

Ala-Armador – Mohammad Reza Akbar (Zob Ahan BC – IRÃ)

Ala-Armador – Mehdi Kamrani (Zob Ahan BC – IRÃ)

Armador – Aren Davoudi (Zob Ahan BC – IRÃ)

Armador – Saeid Davarpanah (Kaveh Tehran BC – IRÃ)

Armador – Amir Amini (Kaveh Tehran BC – IRÃ)

Armador – Javad Davari (Petrochimi Bandar Imam BC – IRÃ)

Técnico – Rajko Toroman (Sérvio)

Onde o Irã pode chegar?

Apesar de estar jogando muito bem nos últimos tempos, com vitórias até  contra boas seleções, como a chinesa, o Irã não deve passar da primeira fase, pois fazem parte do mesmo grupo grandes seleções como Argentina, Rússia e Croácia. Uma classificação entre os quatro melhores seria um grande feito para o país.

A caminhada do Irã

A seleção iraniana venceu pela primeira vez o Pré-Olímpico asiático, passando primeiramente pelo chamado “grupo da morte” do torneio, formado por Irã, China, Jordânia e Filipinas, eliminando a seleção chinesa na primeira fase, que porém já estava classificada por ser o país sede.

Nos últimos amistosos de preparação para as Olimpíadas, o Irã perdeu para Itália, Austrália, Croácia, vencendo apenas Argélia e a Croácia em uma oportunidade.

Destaque

O jovem Samad Nikkhah Bahrami, do Sama Battery BC, do Irã, é a grande estrela desse time que vem surpreendendo. Com seu clube, ganhou nesse ano a Super Liga Iraniana de basquete e a Copa Asiática, em que no ano de 2007 foi escolhido o melhor jogador do campeonato.