Muito futebol, não é Kobe?

Em entrevista dada essa semana, publicada na última terça-feira no portal Terra, Kobe Bryant se declarou fã do futebol brasileiro. Classificou jogadores como Kaká, Robinho e Ronaldinho como “fabulosos”, e disse que espera ter uma oportunidade de ver uma partida do último e também de Marta, que Kobe disse ser uma das atletas que ele gosta de assistir.

E, em meio a elogios, Kobe também disse, sorrindo, ser “too much soccer” o problema do basquete brasileiro. Elogiou muito Varejão, Nenê e principalmente Leandrinho, disse que o problema pelo que Brasil passa é apenas uma má fase, e que, após essa mudança de técnico, as coisas levarão um pouquinho de tempo para se acertar.

É de se admirar que um astro da magnitude de Kobe Bryant saiba tantas coisas sobre o esporte brasileiro. Ele lembrou da época em que, morando na Itália, viu Oscar atuar, e disse que o brasileiro é um dos seus ídolos no esporte, lamentando que pouca gente nos Estados Unidos saiba o que ele realmente representa para o basquete mundial. Em um meio de tantas vaidades como a NBA é, Kobe mostrou humildade para mostrar o conhecimento que tem sobre o esporte brasileiro.

E você, fã de esportes do Brasil? O que sabe sobre as chances do nosso esporte para as Olimpíadas de Pequim? Aposto que sabe que Ronaldinho jogará no ataque, ao lado de Pato; sabe que Diego e Rafinha foram liberados pela FIFA para atuar na competição e que, em amistoso preparatório, vencemos Cingapura por 3×0. Daiane dos Santos? Diego Hipólito? Robert Scheidt? Talvez nosso problema realmente seja “too much soccer”.

E enquanto as trancinhas de Ronaldinho, Anderson, Jô e Breno ocupam as manchetes esportivas, o basquete ganha espaço apenas com “Seleção feminina é derrotada pela Austrália” e “Leandrinho se diz magoado com Oscar”. Too much soccer…

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor assistente do UOL Esporte. Cobriu o basquete olímpico na Olimpíada de 2016 pelo LANCE!. Trabalhou também para Basketeria e mob36.

Publicado em 31/07/2008, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Wilson Nettow

    Caro Lucas, tenho que afirmar que você e Kobe Bryant (jogador o qual que não simpatizo muito) estão certos. No nosso país, infelizmente, esportes como o basquete são pouco reconhecidos e pouco interessados, o que dá pouco espaço para que o esporte se desenvolva e inspire novos atletas. É triste ter que reconhecer que um jogador americano saiba bem mais sobre o nosso basquete do que a maioria da população do nosso país. Mas, se a seleção de basquete vai mal, essa população é a primeira a reclamar

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s