Arquivo diário: 28/07/2008

Pequim 2008 – Espanha

https://i2.wp.com/img386.imageshack.us/img386/7272/espanhavictoryc3.png

Espanha

A seleção da Espanha entra como uma das favoritas à conquista do ouro olímpico na China. E não poderia ser diferente; os espanhóis são os atuais campeões mundiais e vice-campeões europeus, e agora vão em busca do título olímpico. Os jogadores são praticamente os mesmos da histórica conquista do mundial dois anos atrás. A Espanha vem se tornando uma potência no basquete mundial; além de vários jogadores na liga americana (NBA), a Espanha tem uma das mais fortes ligas do mundo, com grandes times e jogadores do cenário europeu.

Participações em olimpíadas: 1960, 1968, 1972, 1980, 1984, 1988, 1992, 2000, 2004 e 2008

Participações em mundiais: 1950, 1974, 1982, 1986, 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006

Ranking da FIBA: Terceiro colocado

Conquistas

Olimpíadas: Prata (1984)

Campeonato Mundial: Ouro (2006)

Campeonato Europeu:

Prata: 1935, 1973, 1983, 1999, 2003 e 2007

Bronze: 1991 e 2001

Os convocados

José Calderón (Armador) – Toronto Raptors (NBA – EUA)

Juan Carlos Navarro (Armador) – FC Barcelona (ESP)

Raúl López (Armador) – Real Madrid (ESP)

Ricky Rubio (Armador) – Joventut Badalona (ESP)

Rudy Fernandez (Ala-armador) – Portland Trail Blazers (NBA – EUA)

Berni Rodríguez (Ala-armador) – Unicaja Málaga (ESP)

Carlos Jiménez (Ala) – Unicaja Málaga (ESP)

Mumbrú Álex (Ala) – Real Madrid (ESP)

Jorge Garbajosa (Ala-pivô) – Khimki BC (RUS)

Felipe Reyes (Ala-pivô) – Real Madrid (ESP)

Pau Gasol (Ala-pivô / Pivô) – Los Angeles Lakers (NBA – EUA)

Marc Gasol (Pivô) – Memphis Grizzlies (NBA – EUA)

Onde a Espanha pode chegar?

O objetivo é a conquista do ouro, e a seleção da Espanha entra como favorita para isso. Depois da conquista do Campeonato Mundial em 2006, as atenções do mundo voltaram-se para os espanhóis, que agora são o time a ser batido. Para honrar o status de favorito e conquistar o ouro em Pequim, os jogadores são praticamente os mesmos que foram campeões em 2006, inclusive contando com os jogadores que jogam NBA.

A caminhada da Espanha

A Espanha foi uma das primeiras seleções a garantir vaga para Pequim; como atuais campeões mundiais, já possuíam vaga garantida sem necessidade de participar de outros torneios qualificatórios. No torneio olímpico, a Espanha não terá vida fácil; enfrentará em seu grupo Estados Unidos, Grécia, Alemanha, Angola e a anfitriã China.

Destaque

O principal jogador do selecionado espanhol é o ala-pivô Pau Gasol, jogador do Los Angeles Lakers. Gasol liderou a equipe na conquista do Mundial no Japão em 2006, onde foi considerado o MVP do torneio, e também guiou a equipe ao vice-campeonato Europeu em 2007, perdendo para a Rússia na final. Mas Pau Gasol não estará sozinho para tentar a medalha de ouro; ao seu lado terá jogadores como Navarro, Calderon, Garbajosa, Fernandez e o próprio irmão Marc Gasol para ajudá-lo nessa empreitada olímpica.

Anúncios

Pequim 2008 – Lituânia

https://i0.wp.com/img117.imageshack.us/img117/295/lituaniavictorrh1.png

Lituânia

A seleção da Lituânia, apesar de não ser muito citada entre as favoritas, sempre incomoda e briga por medalhas nas competições que disputa. O país, que só se filiou a FIBA em 1992, vem de bons resultados nas últimas competições e promete derrubar os favoritos e brigar por mais uma medalha olímpica.

Participações em Olimpíadas: 1992, 1996, 2000, 2004 e 2008

Participações em Mundiais: 1998 e 2006

Ranking da FIBA: Quinto colocado

Conquistas:

Olimpíadas: Medalha de bronze (1992, 1996 e 2000)

Campeonato Mundial: 7º lugar (1998 e 2006)

Campeonato Europeu:

Medalha de ouro: 1937, 1939 e 2003

Medalha de prata: 1995

Medalha de bronze: 2007

Os Convocados

Rimantas Kakenas (Armador) – Montepaschi Siena (ITA)

Sarunas Jasikevicius (Armador) – Panathinaikos BC (GRE)

Mindaugas Lukaskis (Ala-armador) – BC Lituvos Rytas (LIT)

Ramunas Siskauskas (Ala-Armador) – PBC CSKA Moscow (RUS)

Jonas Maciuluis (Ala) – BC Zalgiris (LIT)

Simas Jasaitis (Ala) – Joventut Badalona (ESP)

Linas Kleiza (Ala) – Denver Nuggets (NBA – EUA)

Darius Songaila (Ala-pivô) – Washington Wizards (NBA – EUA)

Ksystof Lavrinovic (Ala-pivô) – Montepaschi Siena (ITA)

Darjus Lavrinovic (Pivô) – MBC Dynamo Moscow (RUS)

Marijonas Petravicius (Pivô) – BC Lietuvos Rytas (LIT)

Robertas Javtokas (Pivô) – MBC Dynamo Moscow (RUS)

Onde a Lituânia pode chegar?

É uma das equipes européias mais forte nas competições internacionais. Já conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos em 3 oportunidades (92-96-00) e ficou em quarto lugar em 2004. Embora não seja citada entre as favoritas, a Lituânia deve brigar por medalha novamente em 2008; os adversários têm que tomar muito cuidado com esta equipe que pode surpreender e deixar para trás os grandes favoritos. Uma ausência será muito sentida; o pivô Zydrunas Ilgauskas, que joga no Cleveland Cavaliers, da NBA, foi impedido por sua equipe de participar dos jogos e portanto desfalcará sua seleção em Pequim.

A caminhada da Lituânia

A Lituânia se classificou no campeonato europeu em terceiro lugar, ao lado de Rússia e Espanha (classificada previamente por ser o campeão mundial), que também se classificaram na competição.

Nos amistosos preparatórios, venceram com facilidade Islândia, Portugal, Finlândia e Bielo-Rússia. Venceram de maneira expressiva a Argentina, atual campeã olímpica, por 94-75, mas perderam para os espanhóis marcando apenas 66 pontos contra 91. Ainda antes do início dos jogos, a Lituânia jogará amistosos contra Estados Unidos e Turquia.

Destaque

FB-SZ28240

Os destaques dessa seleção são o armador Sarunas Jasikevicius e o ala Linas Kleiza. Jasikevicius já jogou algumas temporadas por equipes da NBA, porém não conseguiu o mesmo destaque que na Europa, onde é um dos principais jogadores do continente. Já Linas Kleiza firmou-se na NBA na última temporada, conseguindo grandes atuações no Denver Nuggets, onde chegou a marcar 40 pontos em uma única partida.

Silver Stars @ Shock – WNBA – Hammon, sempre Hammon

resumosilverbrunozp32

76X64

Mesmo jogando fora de casa, o San Antonio Silver Stars conseguiu bater um dos seus principais adversários, o Detroit Shock. Mais uma vez, o destaque da partida foi a armadora Becky Hammon; ela fechou a partida com 23 pontos e sete assistências.

A equipe de San Antonio continua na liderança da Conferência Oeste, todavia, o Seattle Storm, que também venceu, continua no encalço, com apenas uma vitória a menos (17-9). O próximo jogo das nossas meninas acontecerá apenas no mês de agosto, devido à pausa pros jogos olímpicos. O adversário será o Phoenix Mercury, no Arizona.

Destaques da partida

San Antonio Silver Stars

Becky Hammon – 23 pontos e 7 assistencias

Ruth Riley – 14 pontos e 8 rebotes

Ann Wauters – 14 pontos, 7 rebotes e 4 assistências

Sophia Young – 11 pontos e 8 rebotes

Detroit Shock

Deanna Nolan – 25 pontos e 6 rebotes

Katie Smith – 13 pontos e 6 assistências

Kara Braxton – 10 pontos e 9 rebotes

Curtinha: Saiu a convocação do selecionado russo para Beijing. Como já era de se esperar, Becky Hammon fará parte da equipe. Outras duas jogadores que se naturalizaram para atuar nas Olímpiadas, a ala-armadora do Detroit Shock, Deanna Nolan, e a armadora do Phoenix Mercury, Kelly Miller, não foram convocadas.

Pequim 2008 – China

https://i0.wp.com/img164.imageshack.us/img164/2930/chinaglauberux0.png

China

Os donos da casa vêm para os Jogos Olímpicos para se afirmarem como uma potência esportiva, e o basquete também tem essa missão. Comandados pelo gigante Yao Ming, que será o porta bandeira da China, eles tentarão chegar à sonhada medalha olímpica.

Participações em Olimpíadas: 1936, 1948, 1984, 1988, 1992, 1996, 2000, 2004 e 2008

Melhor participação: oitavo lugar em 1996 e 2004

Grandes feitos no basquete: 14 títulos do campeonato asiático de basquete: 1975, 1977, 1979, 1981, 1983, 1987, 1989, 1991, 1993, 1995, 1999, 2001, 2003, 2005

Participações em Mundiais: 1978, 1982, 1986, 1990, 1994, 2002 e 2006

Melhor participação: oitavo lugar em 1994

Posição no Ranking FIBA: décimo primeiro lugar

Os convocados

Pivô – Yao Ming (Houston Rockets – EUA)

Ala-Pivô – Wang Zhizhi (Bayi Rockets – CHN)

Ala-Pivô – Yi Jianlian (New Jersey Nets – EUA)

Ala – Du Feng (Guangdong Southern Tigers – CHN)

Ala – Zhu Fangyu (Guangdong Southern Tigers – CHN)

Ala – Wang Lei (Bayi Rockets – CHN)

Ala-Armador – Wang Shipeng (Guangdong Southern Tigers – CHN)

Ala-Armador – Sun Yue (Beijing Olympians – EUA)

Ala-Armador – Li Nan (Bayi Rockets – CHN)

Armador – Zhang Qingpeng (Liaoning Hunters – CHN)

Armador – Liu Wei (Shanghai Sharks – CHN)

Armador – Chen Jianghua (Guangdong Southern Tigers – CHN)

Onde a China pode chegar?

A seleção chinesa vai ter muita dificuldade pra passar pra segunda fase, pois deve lutar pelo terceiro ou quarto lugar com Grécia, Alemanha e até a Angola, já que provavelmente Espanha e EUA devem ficar com as duas primeiras posições. Se passar em quarto no grupo, dificilmente passará das quartas de final, pois pegará um time de altíssimo nível.

A caminhada da China

A China foi classificada automaticamente por ser o país sede, assim se preparando com vários amistosos. Participou do campeonato asiático e ficou na primeira fase. Na Stankovic Cup, perdeu para o time angolano por dois pontos.

Destaque

https://i1.wp.com/www.nba.com/media/yaodwight_300x350_080428.jpg

O pivô de 2,29m Yao Ming, do Houston Rockets, é um dos heróis nacionais na China, tanto que será o porta bandeira da delegação chinesa. Com sua altura, ele consegue se impor embaixo do garrafão e tem um belo trabalho nos arremessos de curta distância. Ele é considerado um dos melhores pivôs da NBA na atualidade.