Arquivo diário: 13/07/2008

Dirigentes em ação

O “Passando a Limpo” esta semana irá tratar do assunto mais comentado no momento. As movimentações da equipes nos bastidores e as recentes trocas de jogadores, visando a melhora no elenco e possivelmente lutar por um título, ou então simplesmente na tentativa de renovar ou reduzir folha salarial visando contratações futuras.

Tudo começou já próximo do draft, quando Indiana Pacers e Toronto Raptors costuraram um acordo que fez TJ Ford e Jermaine O’Neal trocarem de lado. Junto de TJ Ford, foram o pivô esloveno Rasho Nesterovic e Roy Hibbert, através da escolha de primeira rodada do Raptors. Em uma rápida análise desta troca, ambos os lados saíram ganhando. Jermaine, que um dia foi All Star e um dos jogadores de garrafão mais dominante da NBA, já não tem o mesmo rendimento há algum tempo, sendo atrapalhado também por seguidas lesões, não parecia mais essencial em quadra, e a equipe também se livra de seu salário astronômico de mais de 20 milhões de doláres. Quem sabe uma troca de equipe não o faça voltar a ter motivação e jogar o melhor de seu basquete; ele tem 30 anos e saudável e motivado é uma arma para qualquer equipe. O Toronto não teve grandes perdas; para a vaga de TJ Ford, eles possuem Jose Calderón, que é excelente armador e está pronto para assumir a titularidade, e Rasho Nesterovic, apesar de uma última temporada em que teve um bom rendimento, não terá ausência sentida se O’Neal render o que se espera dele. Em um saldo final, temos um Indiana Pacers em reconstrução com a chegada de novos jogadores e a saída dos mais antigos, o próximo a ser trocado deverá ser Jamaal Tinsley, e um Toronto Raptors que pode buscar algo mais nessa temporada, inclusive para os mais otimistas, o título, graças a um forte garrafão formado por Bosh e O’Neal com Bargani para a rotação, e o jogo organizado por um armador no estilo clássico que é Calderon, e com Moon na ala colaborando na defesa de perímetro e muitas enterradas no ataque.

Outras grande troca realizada recentemente foi entre New Jersey Nets e Milwaukee Bucks. Richard Jefferson trocou de lado com Bobby Simmons e o chinês Yi Jianlian. Ao Nets, restou uma estrela solitária, Vince Carter, cercado por diversos jovens e promissores jogadores como Devin Harris, Boone e o próprio Yi. Há os que dizem que esta movimentação foi feita visando se livrar de grandes contratos e reduzir a folha salarial para em 2010 tentar a contratação do astro Lebron James, então, seguindo esse raciocínio, Carter não terá vida longa por lá. O Bucks adquire um ala pontuador para jogar ao lado de seu astro principal, Michael Redd, sendo Jefferson o principal coadjuvante. Uma ótima dupla de alas e o desenvolvimento de Bogut como pivô podem dar resultados interessantes.

Agora as outras movimentações passam pelo mercado de agentes livres. Esta offseason prometia ser movimentada graças aos bons nomes que estariam livres para serem contratados; os principais seriam Gilbert Arenas, Antawn Jamison, Elton Brand, Corey Maggete, James Posey, Baron Davis e, entre os agentes livres restritos, os nomes mais citados eram os de Andre Iguodala, Josh Smith e Josh Childress.

Jamison acabou renovando com o Wizards; uma das exigências de Arenas que também renovou, mas recusou uma oferta máxima de 127 milhões para assinar por “apenas” 111 milhões para que dessa forma outros jogadores da equipe também pudessem ser mantidos. O Wizards portanto será praticamente o mesmo; quem sabe se todos se manterem saudáveis a equipe possa buscar algo além da primeira rodada nos playoffs.

Baron Davis optou por deixar seu contrato com o Golden State Warriors, em que teria direito de receber cerca de 17 milhões de dólares pela próxima temporada, e em seguida anunciou que assinaria com o Los Angeles Clippers por 13 milhões, porque assim a equipe teria mais dinheiro para manter Elton Brand e quem sabe buscar algo no oeste jogando ao lado de Brand e Kaman. Brand, por sua vez, parecia que também reassinaria com a equipe de Los Angeles por um salário menor, alguns dizem que o jogador havia prometido ao recém contratado Baron Davis que voltaria para jogar ao seu lado. Mas não foi isso que aconteceu. O ala-pivô recebeu uma vantajosa oferta do Philadelphia 76ers e assinou com a equipe da conferência leste, deixando Davis a ver navios. O Clippers também perdeu Maggette (falarei mais no parágrafo seguinte), e agora deposita suas esperanças em Baron Davis, Chris Kaman e no agora sophomore Al Thorton. O Sixers, com a aquisição de Brand, aparece na lista de favoritos para conquistar o Leste. Como o espaço na folha salarial era grande, ainda resta um bom espaço para renovar com Andre Iguodala, que vendo uma ótima equipe se formar ao seu lado, não deve criar dificuldades para renovar. Assim, a base que surpreendeu a todos chegando aos playoffs temporada passada será a mesma, porém com o grande reforço de Elton Brand, que formará um trio de respeito junto de Iguodala e Andre Miller, ajudados pelo pivô Samuel Dalembert, o armador Louis Williams e o ala-pivô Jason Smith. Uma equipe muito forte.

Corey Maggette foi o agente livre mais procurado nesta offseason, e um dos favoritos para contar com seus serviços era o San Antonio Spurs. Além do Spurs, Detoit Pistons, Boston Celtics, Orlando Magic e algumas outras franquias estavam na disputa, porém todas não tinham como fazer grandes ofertas ao jogador, tendo disponível apenas os 5,8 milhões da Mid Level Exception. O Golden State Warriors, que já havia tentado a contratação de Brand sem sucesso, entrou na disputa e deu o troco no Los Angeles Clippers, oferecendo ao jogador um contrato de 50 milhões por 5 anos de compromisso que Maggette acabou aceitando. O Warriors adicionou mais um ala em seu plantel e agora não tem ninguém para a armação, e, se não contratar ninguém, deverá deslocar Monta Ellis para a armação, o que na minha opinião seria um erro.

Os principais nomes que ainda restaram são os de Josh Smith, seu companheiro de time Josh Childress (porém ambos podem ter ofertas igualadas pelo Hawks) e James Posey. Childress não teve muita especulação sobre ele, a tendência é de renovação com o Hawks. Josh Smith foi muito assediado pelo Sixers, inclusive fez uma visita à cidade da Philadelphia e conheceu as instalações da franquia, que acabou acertando com Elton Brand, então surge com força uma possível proposta do Clippers (também se especula o nome de Emeka Okafor por lá). James Posey busca um contrato mais vantajoso do que o que tinha em Boston e está sendo muito procurado, porém ainda não decidiu seu futuro, a tendência é que assine um contrato pelo valor da Mid Level Exception.

Algumas outras aquisições de menor importância também aconteceram, como a contratação de Michael Pietrus pelo Orlando Magic, após negativa de Chris Duhon, que por sua vez assinou com o New York Knicks por 2 anos pela valor total da MLE. O Warrios também contratou Ronny Turiaf, com contrato de 4 anos no valor de 17 milhões, proposta que o Lakers não deve cobrir. O mexicano Eduardo Najera assinou por 4 anos com o Nets por um valor de 12 milhões de doláres, e o ala ex-Detroit Pistons Jarvis Hayes também acertou com a equipe de New Jersey.

O San Antonio Spurs até agora foi discreto em suas movimentações. Muito se especulava sobre a chegada de Corey Maggette, que acabou não acertando por ter recebido porposta superior. Brent Barry acabou deixando a equipe e assinou com o rival Houston Rockets por dois anos, com salário de 2 milhões por temporada. Para o seu lugar, o Spurs contratou o ala-armador Roger Mason Jr, que estava no Washington Wizards, por cerca de 7,5 milhões por duas temporadas. Jacque Vaughn exerceu sua opção de contrato por mais um ano e Kurt Thomas ainda aguarda outras possíveis ofertas, mas deve renovar com o Spurs. Michel Finely e Robert Horry ainda não definiram seus futuros; Finley deve continuar em San Antonio para ao menos mais uma temporada e Horry anunciou o desejo de jogar por mais um ano, deixando sua aposentadoria para o fim da temporada seguinte, mas ainda não se sabe se renovará com o próprio Spurs ou seguirá para outra franquia.

Anúncios