Arquivo diário: 12/07/2008

Análise dos jogadores do Pré-Olímpico

Hoje, mais uma vez, a coluna Na Linha dos Três falará sobre a seleção brasileira masculina de basquete. Usarei esse espaço para analisar individualmente cada jogador titular da equipe, com as estatísticas da última temporada e minha visão sobre o atleta. Segue a lista:

Armador: Marcelinho Huertas – DKV Joventut (ESP)

Marcelinho Huertas terá nesse Pré-Olímpico sua primeira grande chance como armador titular da seleção brasileira. Apesar da baixa estatura, muito me agrada o estilo do jogador, que sabe muito bem distribuir o jogo e tem no passe picado sua principal forma de assistência. Fez um grande Torneio de Acrópolis com a seleção.

Médias na Liga Espanhola da temporada 2007-08 (Jogando pelo Iurbentia Bilbao): 14,6 pts e 3,9 ast por partida

Médias no Torneio de Acrópolis: 14,3 pts e 7 ast por partida; aproveitamento de 71% nos arremessos de 2 pontos e 100% nos lances livres

Ala-armador: Alex – Macabbi Tel Aviv (ISR)

Alex ocupa nessa seleção a vaga que seria de Leandrinho. O jogador, que chegou ao Final Four da última Euroliga, sabe compensar sua baixa estatura com uma impressionante impulsão e uma forte defesa. Canhoto, também fuinciona bem ofensivamente em algumas partidas.

Médias na Euroliga da temporada 2007-08: 5pts, 2,1 reb e 1,4 ast por partida

Médias no Torneio de Acrópolis: 11,7 pts e 2,3 stl por partida

Ala: Marcelinho Machado – Flamengo

O jogo individualista do ala não me agrada muito. Acho que o estilo de seu basquete é ultrapassado; ele busca muito a cesta, não trabalha em grupo, nada acrescenta em dinamismo na equipe e tem uma defesa fraca. Em compensação, sua experiência com a camisa da seleção e sua eficiência nos arremessos de 3 pontos podem fazer a diferença em algumas partidas.

Médias no ano de 2008: 25,8 pts por partida

Médias no Torneio de Acrópolis:13,3 pts e 3 ast por partida; 100% de aproveitamento nos lances livres

Ala-pivô: JP Batista – Barons de Riga (LIT)

JP é um jogador bastante calmo, que sabe trabalhar bem a bola; porém, em partidas ruins, essa calma pode se transformar rapidamente em uma irritante lentidão. De qualquer modo, gosto do jogo do atleta, e acho que ele pode ser importante para o garrafão da equipe no Pré-olímpico.

Médias na Liga Lituana da temporada 2007-08: 13,2 pts e 5,6 reb por partida

Médias no Torneio de Arópolis: 6,3 pts e 3,7 reb por partida

Pivô: Tiago Splitter – TAU Cerâmica (ESP)

O principal nome dessa seleção é um velho conhecido da torcida do San Antonio Spurs. Gosto muito do jogo do jovem pivô, que alia força, uma relativa agilidade para quem joga em sua posição, presença ofensiva e concistência defensiva. Para se tornar um grande jogador, só tem que melhorar um pouco o arremesso de média distância. De qualquer jeito, é a grande esperança brasileira para o Pré-olímpico.

Médias da Liga Espanhola na temporada 2007-08: 13,1 pts e 5 reb por partida

Médias nos Playoffs da Liga Espanhola na temporada 2007-08: 16 pts, 5 reb e 5 ast por partida

Médias no Torneio de Acrópolis: 11,7 pts e 8,3 reb por partida