Arquivo diário: 28/06/2008

Interativo – George Hill

Caros leitores, a escolha do armador George Hill pelo o Spurs pegou todos de surpresa. Então, após a surpreendente escolha, fomos atrás de informações sobre este jogador e ai vai alguns vídeos com jogadas de Hill em sua equipe da Universidade de Indiana, IUPUI Jaguars.

OBS – Ele é o jogador com a camisa número 3.

Anúncios

Base montada para a próxima temporada

Usando o espaço dessa coluna e lembrando do draft que aconteceu poucos dias atrás, analisarei a base que o San Antonio montou para a próxima temporada, lembrando, claro, que ela ainda pode sofrer alterações por conta de aposentadorias, trocas ou dispensas.

Posição 1 – Armador

Para a posição, os Spurs contam com um titular absoluto, Tony Parker. O armador, de 26 anos, é uma das poucas apostas sólidas da velha equipe de San Antonio para o futuro. Na reserva, temos dois jogadores que não convencem. Jacque Vaughn é esforçado, mas, com 10 anos como profissional, jamais conseguiu mostrar um basquete que encanta. Damon Stoudamire é o chamado jogador “bichado”, que começou muito bem na NBA mas hoje apresenta clara decadência.

Além do trio, há na equipe da Liga de Desenvolvimento filiada ao San Antonio Spurs, o Austin Toros, Darius Washington, uma jovem promessa que chegou até a disputar alguns jogos da NBA pela equipe texana, tem apenas 22 anos e mostrou que tem potencial para atuar na Liga. Não podemos também esquecer que a escolha de primeiro round dos Spurs no draft desse ano foi dedicada para a posição; Goerge Hill, também de 22 anos, que jogava na universidade de Indiana e, na temporada passada, obteve médias de 21,5 pontos, 6,8 rebotes, 43 assistências e 1,8 roubadas por jogo. Vamos ver como Popovich utilizará os jogadores. Eu, particularmente, negociaria Vaughn e Stoudamire, deixando Parker como titular absoluto na posição, improvisando Ginobili em momentos de emergência e deixando os dois garotos com espaço para crescer.

Posição 2 – Ala-armador

Independentemente de quem comece jogando a partida, o titular da posição é Manu Ginobili. O ala de 30 anos é um dos principais ídolos do time. Para sua reserva, Michael Finley, que nesse mês completou 35 anos, e Brent Barry, de 37, são opções válidas, mas já têm a idade avançada e rumores já falam sobre a aposentadoria dos dois. Caso os dois decidam continuar jogando, um deles pode até ser envolvido em uma troca vantajosa para o lado de San Antonio.

DerMarr Johnson foi integrado à equipe na última temporada, mas jogou apenas 5 jogos e dificilmente continuará na equipe texana. O Spurs também adquiriu, após o Draft, os direitos de Malik Hairston, que havia sido selecionado pelo Phoenix Suns. O ala-armador atuava pela universidade de Oregon e, na última temporada, atingiu médias de 16,3 pontos, 4,8 rebotes e 2,1 assistências por jogo, e, dependendo da situação de Finley e Barry, pode até ser integrado ao plantel principal do time de San Antonio.

Posição 3 – Ala

Tony Parker e Mani Ginobili são as grandes referências ofensivas dos Spurs no perímetro, e muito disso se dá graças ao desempenho defensivo de Bruce Bowen. O ala, apesar de ter completado 37 anos recentemente, continua sendo um dos melhores jogadores de defesa da NBA. Além dele, os Spurs contam, para a posição, com Ime Udoka, que fez uma bela temporada de estréia pelo time de San Antonio, e, com 30 anos, tende a ir ganhando mais minutos com a decadência física do colega de posição.

Posições 4 e 5 – Os “Big men”

No garrafão, a principal referência do San Antonio Spurs é o ala-pivô Tim Duncan, uma das maiores estrelas da história da franquia. Participam também da rotação ativa da equipe Robert Horry, de 37 anos, cuja aposentadoria era certa, mas vem sendo desmentida em suas últimas declarações, Kurt Thomas, 36, que, apesar da má produção ofensiva, é um ótimo coletor de rebotes, e Fabrício Oberto, 33, cuja a raça se destaca sobre a técnica. Notemos a avançada idade do quarteto.

Além deles, Matt Bonner, de 28 anos, faz parte do elenco, mas, após um bom começo de temporada, caiu de produção e perdeu espaço, e corre sério risco de ser negociado. Opções para renovar a equipe são Ian Mahinmi, também do Austin Toros e que, com apenas 22 anos, já jogou 6 partidas com os Spurs e é tido como grande promessa, e James Gist, recentemente draftado pela franquia, que atuava na universidade de Maryland, onde, na última temporada, alcançou médias de 15,9 pontos, 7,8 pontos e 2,3 bloqueios por jogo. Dependendo da situação de Horry, Thomas e Oberto, pelo menos um desses jovens jogadores pode ser integrado ao elenco texano. Lembrando que o San Antonio Spurs também tem os direitos de Tiago Splitter, mas ele recentemente renovou com o Tau Ceramica e não deve vir para a NBA tão cedo.

Horry retornará para sua 17ª temporada

https://i1.wp.com/img521.imageshack.us/img521/8131/noticiasglauberth8.png

https://i0.wp.com/s3.amazonaws.com/static.onmylist.com/list_item_images/36969/horry_list_view.jpgO ala-pivô do San Antonio Spurs, Robert Horry, disse que não se aposentará e que quer jogar a próxima temporada, de acordo com um canal de televisão de Houston. O jogador de 37 anos esteve em apenas 45 jogos pelo Spurs na última temporada, com médias de 2,5 pontos, as mais baixas de sua carreira.

“Eu não quero me aposentar, especialmente depois de um ano como eu tive o último,” disse Horry à KRIV-TV. “Eu sei que poderia ter tido um ano melhor. No meu último jogo, eu quero sair da quadra suando. Meu último jogo, eu nem entrei em quadra e não quero que aconteça dessa maneira.”

Horry é famoso por acertar arremessos importantes nos playoffs, o que o ajudou a conseguir sete títulos da NBA. Ele ganhou dois com o Houston Rockets, em 1994 e 1995, três com o Los Angeles Lakers, de 2000 à 2002, e mais dois com o Spurs, em 2005 e 2007.

Horry será agente livre, e gostaria de reassinar com o Spurs ou retornar a jogar com o Rockets.

“Minha ordem de importância é contactar primeiro o San Antonio claro, depois o Houston,” disse Horry na entrevista. “Não é pra ganhar dinheiro. Eu só quero o mínimo. Eu já ganhei dinheiro suficiente.”