Arquivo diário: 07/05/2008

Respeite os mais velhos, moleque!

Abusado, ousado, surpreendente, craque. Não sei em quais desses adjetivos posso classificá-lo hoje. Na verdade todos o englobam. Ele colocou a bola debaixo do braço e despachou um grande time da Liga, além de estar dando um enorme trabalho aos campeões: abusado. Infiltrações e arremessos inesperados… e que dão certo: ousado. Assistências perfeitas para os companheiros: surpreendente. A soma de todos esses fatores citados: craque. De quem estou falando? Chris Paul, é claro. E por que estou falando? Porque me rendi ao talento desse jovem armador.

Confesso que em 2004, ano em que ele foi draftado, não vi com sangue nos olhos (como a maioria dos amantes de NBA) o fato de CP3 ter ficado atrás do também armador (e também craque) Deron Williams. Não conhecia o jogo de nenhum dos dois e, ainda hoje, não faço comparações entre ambos. O que acontece é que nunca, desde que esse recrutamento ocorreu, eu tinha reparado tanto nesse jogador como nos últimos dias. E me arrependo de não ter o feito.

Mesmo com todas as vozes apontando Paul como possível MVP da temporada atual, não me dei ao luxo de assistir um jogo do New Orleans Hornets. Nem nas vezes em que esse time atuou contra o meu San Antonio Spurs. Amargo arrependimento. Não consegui vir CP3 ir de seu recrutamento até a fase em que se encontra (tenho certeza que ainda não atingiu seu ápice). Finalmente assisti o armador jogando. E como joga…

No alto de seus 23 anos (completados ontem), Chris Paul parece ser um jogador com diversos anos, diversas pós-temporadas marcadas em seu currículo. A frieza com que joga me encantou. Não temeu o Dallas. Não está temendo o atual campeão da NBA. Ele está decidido a fazer história. E já fez.

Acredito na virada do Spurs, acredito sempre em meu time. Creio que a força e a experiência acabarão levando a melhor. Não tenho absoluta certeza, mas acredito. E Paul que me perdoe, mas espero que não seja dessa vez. E você, leitor, deve estar se perguntando o motivo de eu ter feito um texto só para elogiar um adversário. Pois digo que o melhor do esporte é saber reconhecer quando se está perdendo. Como já disse, ainda acredito na virada. Mas reconheço o craque que os Hornets possuem.

Ao Chris Paul, em tom de brincadeira, peço: Respeite os mais velhos, moleque!

Notícias – Duncan e Ginobili entre os top 10 da votação para MVP

Manu Ginobili #20 of the San Antonio Spurs celebrates against the Phoenix Suns in Game Five of the Western Conference Quarterfinals during the 2008 NBA Playoffs at the AT&T Center on April 29, 2008 in San Antonio, Texas. (Photo by Andrew D. Bernstein/NBAE via Getty Images)Liderados pelo armador do Hornets, Chris Paul, o segundo colocado na votação para o prêmio de MVP em 2007-08, vencida por Kobe Bryant, do Lakers, três participantes da série semifinal entre Spurs e Hornets terminaram entre os 10 melhores.

O antigo MVP, Tim Duncan, ala-pivô do Spurs que ganhou o prêmio em 2002 e 03, terminou em sétimo. Manu Ginobili, ala-armador do Spurs, o único reserva à receber algum voto, terminou na décima posição.

Paul, que teve 30 pontos e 12 assistências no jogo 2 contra o Spurs na segunda, terminou em segundo, atrás Bryant e seguido por Kevin Garnett do Boston, Lebron James, do Cleveland, e Dwight Howard do Orlando.

O Spurs e o Phoenix Suns foram os únicos times que tiveram mais de um jogador recebendo votos. O ala-pivô Amare Stoudamire e o armador Steve Nash, ambos do Suns, ficaram em sexto e nono, respectivamente.

San Antonio Spurs' Tim Duncan hugs the ball prior to the opening tip against the Phoenix Suns in of Game 4 of an NBA first round playoff basketball series Sunday, April 27, 2008, in Phoenix. The Suns defeated the Spurs 105-86. (AP Photo/Ross D. Franklin)Um júri com 124 profissionais especializados em NBA da imprensa votaram na premiação, ranqueando os jogadores de um até cinco. Os votos para primeiro colocado valiam 10 pontos, com os votos restantes contando sete, cinco, três e um.

Duncan recebeu dois votos para quarto e 19 votos para quinto colocados, num total de 25. Ginobili, nomeado o ganhador do prêmio de melhor Sexto Homem, recebeu nove votos de quinto colocado, totalizando 9. Bryant, que recebeu 82 votos para primeiro colocado contra 28 de Paul, teve 1103 pontos. Paul teve 894. Garnett e James foram os únicos outros jogadores que receberam votos para a primeira colocação.