Arquivo diário: 02/05/2008

Notícias – Olho nele!

Na tarde dessa sexta-feira, foi disputado em Madri um dos jogos semifinais da Euro Liga, a liga de basquete da Europa. O jogo em questão envolveu as equipes do CSKA Moskow (RUS) e do Tau Ceramica (ESP). Pelo lado da equipe espanhola, um jogador que toda a torcida do Spurs tem que ficar de olho: Tiago Splitter. Draftado pela equipe texana no recrutamento de novatos de 2007, o ala-pivô brasileiro não conseguiu evitar a derrota de seu time frente à favorita equipe russa.

Apesar da derrota, Splitter teve a melhor atuação de sua equipe, que, ao contrário do que esperado, endureceu muito para os atuais vice-campeões da Euro. O ala-pivô esteve em quadra por 27 minutos (lembrando que nesse campeonato temos apenas 10 minutos por período) e anotou 17 pontos, sendo superado apenas por seu companheiro de equipe, Igor Rakocevic que marcou 19.

A partida foi considerada por muitos especialistas como a última de Splitter pela equipe espanhola. Todas as fontes indicam que o ala-pivô deverá mesmo se transferir para o San Antonio Spurs, onde terá a companhia de Duncan, Parker e cia. Para os torcedores do Spurs, fica uma grande esperança em torno do jogador e seus eficientes ganchos. Para o próprio Tiago, fica o reconhecimento da torcida espanhola e a ciência de que ainda tem muito para melhorar para um dia almejar ser grande na principal liga de basquete do mundo.

Em tempo; o vencedor do duelo, o CSKA, enfrentará o time do brasileiro e ex-Spurs Alex Garcia, o Maccabi Elite.

Notícias – Só se melhora treinando.

Michael Finley é um dos mais experientes jogadores do elenco do San Antonio Spurs. Outrora estrela do grande rival, Dallas Mavericks, Finley trocou de lado no rio para se tornar um coadjuvante de peso na franquia de San Antonio. Com a iminente aposentadoria chegando, já seria de se imaginar que o ala estivesse em sua “fase Romário”, ou seja, treinos leves (quando treina) e mais entusiasmo nos jogos. Mas o jogador surpreende a todos, incluindo seus companheiros de time e a comissão técnica do Spurs, sendo um dos jogadores mais dedicados nos treinamentos da equipe.

O ala tem nos arremessos de três pontos sua maior arma, e é justamente nesse quesito que Fin, como é conhecido dentro da equipe, mais se esforça nos treinamentos. Com rendimento nesse fundamento abaixo de sua média na série contra o Phoenix Suns, Finley começou a treinar cada vez mais para poder se valer mais de sua principal jogada contra o New Orleans Hornets, em série que vale vaga nas finais da Conferência Oeste. É comum ver Finley sozinho treinando arremessos com uma suada camisa cinza após o encerramento dos treinos da equipe. Sobre isso, até o mais experiente dos jogadores da equipe, Robert Horry, tem a ficar surpreso.

“Isso é o que a maioria dos garotos deveriam fazer, mas não fazem. Eu mesmo preciso chutar diversas bolas nos treinos para me manter em forma. Mas Fin é um obsecado por trabalho. Ele treina duro todos os dias e em nenhum momento se mostra irritado ou insatisfeito com isso.” diz o ala-pivô.

E foi em uma bola de três pontos de Michael Finley que a franquia texana conseguiu levar o jogo 1 contra o Suns para a prorrogação, conseguindo depois uma importante vitória. O ala ainda marcou 8 pontos apenas no segundo período do jogo 2, ajudando e muito a equipe a virar mais uma partida. Mesmo assim, Finley ainda chuta poucas bolas, uma vez que a maioria dos arremessos do Spurs está vinculado ao trio Duncan – Parker  – Ginóbili.

“O importante é que nos vençamos as partidas e, consequentemente, as séries. E quando eu tiver as oportunidades tentarei tirar máximo proveito delas” diz um humilde Finley.

E é desse modo, treinando muito e não enxergando o fim da carreira como desmotivação, que Michael Finley vai atrás de mais um anel de campeão em sua carreira, fazendo valer sua intenção quando trocou os Mavericks pelo Spurs: ser campeão da NBA.

Pré-Série – Spurs vs. Hornets – Semifinais de Conferência

Olá amigo leitor do Spurs Brasil,

Hoje é dia dos colunistas do nosso site analisarem os próximos duelos que o San Antonio Spurs irá enfrentar, contra o New Orleans Hornets, válidos pelas semifinais da Conferência Oeste. Confiram as análise abaixo:

A série por Leonardo Sacco:

San Antonio Spurs e New Orleans Hornets será a melhor semifinal da Liga. Escrevo isso antes de saber qualquer semifinal do Leste ou o adversário dos Lakers no outro confronto da Oeste. Será o duelo da juventude contra a experiência, deixando os clichês de lado. Chris Paul se firmou nessa temporada como o melhor armador da NBA atual, na minha opinião. David West e Peja Stojakovic são fundamentais no suporte ao astro do time. E o time de Nova Orleans ainda conta com o técnico do ano, Byron Scott, em seu banco. Mas vale frisar que a equipe do Texas é a maior especialista em pós-temporadas atualmente e, com Duncan, Parker, Ginóbili e cia. jogando tudo o que sabem, aposto em um roubo de mando de quadra e placar final da série em 4×2 para o Spurs.

A série por Robson Kobayashi:

A forte defesa do Spurs e o trio de ataque vão ter que se concentrar mais do que nunca para não terem altos e baixos contra o jovem talento do Hornets, um time muito regular e que, apesar da inexperiência, não cansa até o fim do jogo. Abrir 10, 20 e até 30 pontos não será suficiente se o Spurs não souber administrar a vantagem. Vou arriscar um 4×2 para o Spurs.

A série por Fabrício Fiestras:

Uma série complicadíssima para ambas as equipes. O New Orleans já deixou de ser surpresa ao destruir o Dallas nos playoffs. Mas ainda acho os Spurs, com toda sua catimba, favoritos. Tony Parker venceu facilmente Nash, mas será q derrotará Chris Paul? Aposto que sim. No garrafão, Duncan vai ter que se desdobrar para passar por Chandler e para segurar David West. Série de muito difícil prognóstico, mas mesmo assim aposto em Spurs 4×3 Hornets.

A série por Glauber da Rocha:

Após uma primeira rodada com duelos que se imaginava que seriam acirrados e que terminaram 4-1 para os dois times, Spurs e Hornets se enfrentarão em uma semifinal de conferência que promete ser um grande embate. O destaque para o duelo entre dois dos melhores armadores da nova geração, Tony Parker e Chris Paul, que disputarão a cada jogada quem será o melhor. Destaque também para o entrevero do garrafão por Tim Duncan e David West, e dos reservas Jannero Pargo e Bonzi Wells contra o Sexto Homem do ano, Manu Ginobili. Este encontro coloca frente a frente times de composições totalmente antagônicas; o Hornets com um time jovem e rápido em oposição ao Spurs, com um time experiente e cadenciador. Esse confronto pode mostrar o futuro campeão da NBA, e acredito que o Spurs deve ganhar a série em 7 jogos

A série por Lucas Pastore:

Uma das mais imprevisíveis séries dessa pós-temporada até agora. Chris Paul vem liderando a sensação da temporada, o New Orleans Hornets, que fez bela campanha na temporada e atropelou o Dallas na primeira rodada dos playoffs. Porém, agora têm pela frente o copeiro time do Spurs. Mesmo sem a vantagem de decidir em casa, considero o time de San Antonio favorito por contar com mais experiência nos playoffs e com um banco bem mais qualificado. Spurs 4-2 é meu palpite.

A série por Victor Moraes

Mais uma pedreira pela frente, mais uma série em que o inesperado pode acontecer. O Hornets mostrou que experiência em playoffs não é problemas para eles, e que o jogo se resolve na quadra, e agora tem pela frente o San Antonio Spurs, equipe especialista em playoffs. Para vencermos, teremos mais do que nunca saber controlar o jogo e segurar o impeto de Chris Paul, que é quem faz aquele time funcionar. Parar o armador será mais uma vez função para Bruce Bowen. Será o duelo da experiência contra a juventude. Algumas questões serão respondidas nessa série: Será que o Hornets conseguirá bater de frente com o atual campeão e melhor time em playoffs? Será que o Spurs aguentará o ritmo forte de Chris Paul e CIA.? Meu palpite é 4-2 para o Spurs.

Confiram mais detalhes dessa série em nosso site clicando aqui.

Notícia – Irmãos de contusão

Tony Parker #9 and Manu Ginobili #20 of the San Antonio Spurs celebrate against the Phoenix Suns in Game Five of the Western Conference Quarterfinals during the 2008 NBA Playoffs at the AT&T Center on April 29, 2008 in San Antonio, Texas (Photo by Andrew D. Bernstein/NBAE via Getty Images)Tony Parker e Manu Ginobili tinham mais impeto que os outros para concluir a série contra o Phoenix em cinco jogos.

Ambos estão lutando com as contusões e trombadas dos playoffs, e poderiam usar o descanço para se recuperar. Ginobili, que marcou apenas oito pontos no jogo 5, está tratando algumas dores no tornozelo. Parker, que teve médias de 29,7 pontos contra o Suns, está tratando dores pelo corpo inteiro.

“Nós estamos muito contentes de acabar a série logo,” disse Ginobili. “Nós normalmente não enfrentamos times tao bons quanto o Phoenix na primeira rodada.”

Entre em nossa comunidade no Orkut!

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO SPURS BRASIL DIRETO NO SEU E-MAIL! CLIQUE AQUI E CADASTRE-SE!