Arquivo diário: 20/04/2008

Notícia – Parker lutou contra uma forte dor de cabeça

O armador do Spurs, Tony Parker, ostentava um grande galo no lado esquerdo da cabeça depois do jogo 1 de sábado, resultado de uma colisão com o joelho do ala-pivô do Suns, Amare Stoudemire, na primeira jogada da partida. Enquanto Parker lutava pelo rebote, depois do arremesso errado pelo pivô do Suns, Shaquille O’Neal, sua cabeça acertou o joelho de Stoudemire.

Parker permaneceu jogando até faltar 3 minutos para o fim do primeiro quarto, quando ele foi substituído por Jacque Vaughn. Quando saiu da partida, Parker percebeu sua vista fraca e foi direto ao vestiário para ser examinado pelos médicos do time e pelo treinador Will Sevening.

“Estava meio escuro,” disse Tony. “Foi estranho. Só queria ter certeza que estava OK, então fui ver os médicos e fiz alguns testes nos olhos e no pescoço, porque meu pescoço estava doendo. Meu pescoço vai estar dolorido amanhã.”

Parker retornou ao banco logo antes de começar o segundo período, e voltou à partida quando começou o qaurto. Ele jogou o restante da vitória do jogo 1 com o que ele chamou de “dor de cabeça surrante”.

“Os médicos disseram-me que estava OK pra jogar,” ele disse. “Ele apenas me disse que se minha visão voltasse a ficar escura ou estranha, eu deveria parar (de jogar) a partida. Mas estava difícil pra mim sair do jogo. Era o primeiro dos playoffs.

“No segundo tempo estava melhor. Era apenas uma enorme dor de cabeça, então estava tudo OK.”

Tony Parker #9 of the San Antonio Spurs talks to the press after their win against the Phoenix Suns in Game One of the Western Conference Quarterfinals during the 2008 NBA Playoffs at the AT&T Center on April 19, 2008 in San Antonio, Texas. (Photo by D. Clarke Evans/NBAE via Getty Images)

Parker saiu da partida por falta com 2 minutos para o fim do segundo overtime. Depois disso, Manu Ginobili assumiu a armação do time.

Parker declarou que Manu como armador funcionou muito bem, mas disse que foi difícil de apreciar totalmente por causa da sua dor de cabeça.

“Ele foi bem,” disse Parker. “Minha cabeça estava doendo demais, estava na hora de sair de qualquer maneira.”

O técnico do Spurs, Gregg Popovich, não sabia que Parker poderia se machucar, mas Ginobili jogar de armador era parte de seu plano pré-jogo.

“Eu sabia das chances de jogar um pouco como armador para ficarmos maiores,” disse Ginobili. “(Popovich) disse-me antes do jogo. Não surpreendeu-me, mas deu-me oportunidade de ter a bola nas minhas mãos mais para criar, ou para mim ou outro companheiro.”

Anúncios

Interativo – Suns @ Spurs – Playoffs 2008 (Jogo 1)

Olá amigos leitores do Spurs Brasil,

Como é da ciência de todos, na tarde de ontem iniciaram-se as disputas da primeira rodada dos playoffs da temporada 2007/2008. E é com imenso prazer que nós, da Equipe Spurs Brasil, daremos início a uma nova seção em nosso site: o Post Interativo.

O objetivo dessa nova sessão é proporcionar a você, leitor do Spurs Brasil, os melhores lances, as grandes jogadas e os melhores momentos dos jogos que o San Antonio Spurs participar. Esperamos que gostem da novidade. Forte abraço,

Equipe Spurs Brasil

NBA TV – Top 10 – 19/04/2008 (Primeira rodada dos playoffs)

NBA TV – Jogada de Manu Ginóbili que decidiu o jogo 1 entre Spurs e Suns

Tim Duncan – Arremesso de três pontos convertido

Melhores momentos de Tim Duncan na partida

Notícia – Merecido descanso

Popovich concedeu aos seus jogadores um dia de descanso depois do jogo fisicamente desgastante de sábado. Ginobili, que jogou 45 minutos, disse que o dia de folga foi bem-vindo por todos.

“Foi muito longo,” disse Manu sobre a partida de sábado, que durou 3 horas e 21 minutos. “Nós estamos muito cansados, especialmente quem jogou mais tempo.”

“(O Suns) estará cansado também. Foi longa. Com muita tensão e pressão também. É magnífico que temos dois dias para descansar.”

Entre em nossa comunidade no Orkut!

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO SPURS BRASIL DIRETO NO SEU E-MAIL! CLIQUE AQUI E CADASTRE-SE!

Notícias – O Senhor dos Playoffs

Que a série entre Phoenix Suns e San Antonio Spurs seria a mais emocionante das oito disputadas em toda a primeira rodada da pós-temporada, ninguém duvidava. Mas que a emoção seria tão enorme quanto foi ontem, poucos poderiam imaginar.

E dentro desse ambiente emocionante criado pelos dois times, um nome foi soberano: Tim Duncan. O camisa 21 da equipe texana deitou e rolou para cima da defesa do adversário, convertendo 40 pontos, agarrando 15 rebotes, dando 5 assistências e, imaginem só, colocando uma bola de três pontos praticamente no estouro do cronômetro da primeira prorrogação, empatando o jogo e forçando um segundo tempo extra.

Mas para aqueles que conhecem o ala-pivô e sua carreira, a partida demonstrou o sentimento que toma conta desse jogador nos playoffs. Com certeza, Timmy é um dos jogadores com mais aptidão para jogar pós-temporadas de toda a história da liga de basquete norte-americana. Desde que foi draftado pelo San Antonio Spurs, na temporada 1997/98, Duncan nunca ficou de fora das séries decisivas, e ainda abocanhou 4 títulos junto com sua equipe.

As médias de Duncan nos playoffs são impressionantes. Em 139 partidas jogadas (incluindo a de ontem) Tim obtem médias de 23,9 pontos, 12,5 rebotes, 3,6 assistências, 40,2 minutos e 2,76 bloqueios por jogo, além de um aproveitamento de 50,9% nos arremessos de quadra. São marcas impressionantes. Marcas do Senhor dos Playoffs.