Arquivo diário: 17/04/2008

Ginobili terminou como líder em pontos do Spurs

Manu Ginobili (Foto por Stephen Dunn/Getty Images)

Manu Ginobili, o ala-armador do Spurs, grande favorito para o prêmio de Melhor Sexto Homem da NBA, terminou a temporada como cestinha time, com médias de 19,6 pontos por jogo.

Ele se tornou o primeiro jogador reserva da NBA a liderar o time em pontos desde Chris Gatling, que liderou o Dallas Mavericks em 1996-97, com médias de 19,1 pontos. Entretanto, Ben Gordon, do Chicago, outro reserva, também foi o cestinha de sua equipe. Se Ginobili ganhar o prêmio de Melhor Sexto Homem, ele será o primeiro ganhador desde Ricky Pierce do Milwaukee, em 1990, a liderar o time na pontuação.

Ele não é o primeiro jogador reserva do Spurs a ser cestinha do time. Dominique Wilkins, que veio do banco em 37 dos 63 jogos dos quais ele participou em 1996-97, liderou a equipe nesta temporada, com uma média de 18.2. Mais importante que o título de Ginóbili na pontuação da equipe foi o fato dele jogar na última quarta-feira, sem mostrar nenhum efeito do estiramento muscular que o manteve fora por três partidas.

“Ele disse estar se sentindo bem,” disse o técnico do Spurs, Gregg Popovich. “Ele queria jogar um pouco mais nessa noite, e tive que fazer ele descansar. Espero que ele esteja se sentindo tão bem quanto diz estar. Manu é um grande competidor que precisa estar em quadra.” completou.

Para finalizar, Pop ainda reiterou a importância de Manu para o time nos playoffs, que começam no próximo sábado. “Mas agora são os playoffs, então não há nenhuma chance de descansar ele, mesmo que eu queira colocá-lo no banco um pouco. Ele estará em quadra.”, falou o técnico.

Entre em nossa comunidade no Orkut!

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO SPURS BRASIL DIRETO NO SEU E-MAIL! CLIQUE AQUI E CADASTRE-SE!

Anúncios

Análise – O Oeste que teremos pela frente.

Acabou na última noite a temporada regular da NBA. A partir do próximo dia 19, dezesseis franquias lutarão pelo mais cobiçado troféu do basquete por equipes mundial. Detentor de quatro desses troféus, o San Antonio Spurs obteve sua classificação à pós-temporada na terceira colocação do disputadíssimo lado Oeste da Liga, com recorde de 56 vitórias e 26 derrotas. Mas, na luta pelo seu quinto título, o Spurs terá pela frente um caminho espinhoso. Supondo que a equipe não perca nenhuma série, acompanhe as possíveis trajetórias abaixo:

playoffs

1) Los Angeles Lakers

Serão nossos adversários se chegarem até a final da Conferência Oeste. Para isso, precisam superar a série contra o desacreditado Denver Nuggets e depois ganhar do vencedor da série entre Utah Jazz e Houston Rockets. Por sua campanha na temporada regular, o Lakers é um dos favoritos ao título.

Kobe Bryant

Maior candidato ao prêmio de MVP, Kobe faz uma das melhores temporadas de sua carreira, e pode levar o Lakers para lugares que ninguém esperava. Contra o Spurs, Kobe sempre encara a forte marcação de Bruce Bowen, mas mesmo assim consegue se destacar. Seus arremessos certeiros e belas infliltrações são um grande perigo que o San Antonio pode enfrentar em uma possível final de conferência.

2) New Orleans Hornets

A surpreendente equipe de Nova Orleans pode enfrentar o Spurs em uma semifinal de Conferência. Pesa contra o time o fato de eles serem inexperientes em playoffs. Mas, se CP3, David West e cia. jogarem no nível que apresentaram na temporada regular, a franquia torna-se forte candidata a conseguir uma vaga final de Conferência.

Chris Paul

O armador do time de Nova Orleans é com certeza a mais grata surpresa da atual temporada. Indicado como um futuro PG dominante da Liga, CP3 é um dos candidatos ao título de MVP pela maneira como carregou seu time a uma inesperada segunda colocação no disputadíssimo lado Oeste. Se não sentir a pressão da estréia nos playoffs, é uma grande pedra no caminho do Spurs que pode pintar já nas semifinais.

3) Utah Jazz

A grande pergunta que envolve a equipe comandada por D-Will e Carlos Boozer é: eles têm experiência necessária? Alguns dizem que sim, outros que não. O fato é que para Jazz e Spurs se enfrentarem novamente, só em uma final de Conferência. E, para isso, o time de Salt Lake teria que superar o Rockets na primeira rodada e Lakers ou Nuggets nas semifinais.

Deron Williams

O armador é, ao lado de Chris Paul, uma das maiores apostas para a posição no futuro. Na temporada passada, levou seu time para as finais de conferência, na qual foi derrotado pelo Spurs. Comanda o melhor time do Utah Jazz desde a época da dupla Malone-Stockton. Amadurecido com a campanha do ano passado, pode ser determinante nas séries que disputar. Só cruza com o Spurs se chegar novamente às finais de Conferência.

4) Houston Rockets

A bela reação obtida na temporada regular é o grande trunfo de nosso vizinhos na pós-temporada. Sem Yao Ming, o time terá que contar com boas atuações de Tracy McGrady e Luis Scola para superar o Jazz na primeira fase. Para que haja um duelo contra o Spurs, o Rockets tem que chegar nas finais de conferência.

Tracy McGrady

O ala-armador surpreendeu a todos e comandou, sem a presença do pivô Yao Ming, uma impressionante campanha de recuperação, que contou com a segunda maior série de vitórias da história, 22 triunfos consecutivos. Será adversário do Spurs apenas se chegar nas finais do lado Oeste.

5) Phoenix Suns

O duelo está garantido. Na primeira fase dos playoffs, Spurs e Suns repetirão o duelo da última semifinal de Conferência. É talvez o melhor jogo de toda a primeira rodada.

Amaré Stoudemire

O histórico recente entre Suns e Spurs é recheado de brigas, a maioria delas com Stat no meio. Com a chegada do veterano pivô Shaquille O’Neal, Amaré foi deslocado para a posição 4, e viu seu rendimento crescer muito. Será a primeira pedra no caminho do Spurs, junto de Nash, Shaq, Leandrinho e cia.

6) Dallas Mavericks

Poderemos enfrentar nossos maiores rivais já nas semifinais. Como o Golden State Warriors não se classificou, Dirk, Kid e cia. precisam vencer o New Orleans para, quem sabe, enfrentarem o Spurs.

Dirk Nowitzki

Essa pós-temporada será a prova de fogo para o alemão, após a precoce eliminação na última temporada. Com a companhia do armador Jason Kidd e um bom elenco, Dirk poderá ser adversário do Spurs caso vença o Hornets na primeira rodada. É a chance do Spurs se vingar da temporada 2005/06.

7) Denver Nuggets

O Nuggets só enfrenta o Spurs nas finais da Oeste. E, como o time é o menos cotado pelos especialistas, dificilmente esse duelo acontecerá.

Allen Iverson

AI trocou o 76ers pelo Nuggets em busca de seu primeiro título da NBA. No ano passado, esbarrou na primeira rodada com o Spurs e se deu mal, perdendo por incontestáveis 4×1. Na atual temporada, o Nuggets vem oscilando, e seria zebra caso chegasse à final, única fase onde poderia enfrentar o Spurs. Mesmo assim, Iverson ainda pode contar com alguma carta na manga, para junto de Carmelo Anthony surpreender a todos.

Agora é com você, leitor e torcedor do Spurs. Qual o caminho mais fácil para o penta? Ou seria o menos díficil?

Jazz @ Spurs – 3º Lugar garantido em jogo morno

80X109

Num jogo que valia a 3ª posição do Oeste para o time de San Antonio, a equipe veio completa, novamente com Manu Ginobili vindo do banco. O time de Utah ja havia garantido o título de sua divisão, mas, mesmo assim queria, o mando de quadra na primeira rodada dos Playoffs.

O ínicio foi bastante favorável aos donos da casa, que rapidamente abriram 12×4, em apenas 4 minutos de jogo. Após o tempo pedido por Jerry Sloan, o panorama continuou o mesmo, com os Spurs mandando na partida. Ao fim do primeiro quarto, o placar indicava 30×21 para o San Antonio. No 2º período, o jogo ficou mais equilibrado, e a vantagem se mantia. Porém da metade do quarto para a frente, os Spurs tomaram controle do jogo, e abriram uma larga vantagem, indo para o intervalo com 65×39 a seu favor, com ótima atuação de Tony Parker, com 15 pontos e 11 assistências.

No retorno do intervalo, a diferença foi tranquilamente administrada, até o time de Utah desistir do jogo e começar a poupar seus jogadores para um playoff muito equilibrado que acontecerá nessa disputadíssima conferência Oeste. Os Spurs também usaram bastante seus reservas no segundo tempo, e acabaram por vencer facilmente o jogo por 109×80, sem diculdades. Um jogo sem emoção, que valeu apenas para dar o 3º lugar para o San Antonio Spurs na conferência Oeste.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker: 24 pontos e 12 assistências

Tim Duncan: 14 pontos, 11 rebotes e 3 tocos.

Utah Jazz

C. J. Miles: 12 pontos e 4 rebotes

Carlos Boozer: 8 pontos, 10 rebotes e 5 assistências