Arquivo diário: 07/04/2008

Spurs 35 anos – A equipe dos sonhos

A temporada 2007/2008 vai chegando ao seu final, e logo dará lugar para as disputas nos playoffs. E esse ano teve um gostinho especial para os torcedores do San Antonio Spurs: a franquia completou 35 temporadas jogadas na NBA. Diversos ídolos, grandes jogos e quatro títulos. Tudo isso faz do time, um dos grandes da Liga. E para comemorar essa data tão importante, nós, da Equipe Spurs Brasil, decidimos homenagear nossa equipe realizando uma enquete onde nossos leitores escolheram 5 titulares e 5 reservas para o “Dream Team” de todos os tempos do San Antonio Spurs. Eis que nesse momento chega a hora de todos saberem quem são os 10 escolhidos, suas posições e a contribuição que tiveram na história da franquia.

Equipe Titular

Pivô – David Robinson

a_robinson_il

O “Almirante” David Robinson foi o jogador mais votado por nossos leitores, ao lado de Tim Duncan, com 13,78% dos votos computados a seu favor. Não era de se esperar menos que isso, uma vez que o pivô é considerado um dos grandes responsáveis pela mudança de postura da franquia, que passou de mera coadjuvante para uma das maiores e mais temidas de toda a Liga.

PPG: 21,1

RPG: 10,6

BPG: 3,0

Ala/Pivô – Tim Duncan

image

Como já dito, Duncan foi, ao lado do Almirante, o jogador mais votado pelos internautas para fazer parte desse time. Detentor de quatro títulos da NBA, Tim é por muitas vezes criticado por seu jeito calmo dentro e fora das quadras. Porém, nos momentos de decisão, “The Big Fundamental” cresce e sempre mostra sua eficácia e perfeita execução de diversos movimentos. Ao lado de Robinson, formou uma dupla de garrafão apelidada de “As torres gêmeas”, talvez uma das melhores que já passaram pela Liga.

PPG: 21,6

RPG: 11,8

BPG: 2,4

Ala – Sean Elliott

265px-Act_sean_elliot

Elliott pode não ter sido um jogador exímio e incontestável dentro das quadras. Porém, fora delas, o jogador é um exemplo a ser seguido. Lembrado sempre como o jogador do “Memorial Day Miracle”, onde Sean colocou uma bola de três pontos faltando menos de 9 segundos para o estouro do cronometro, colocando o Spurs nas finais em que posteriormente venceria o New York Knicks e conquistaria seu primeiro título. Mas a maior vitória do jogador aconteceu em 14 de março de 2000, quando retornou às quadras após realizar complicada cirurgia de troca de rins. Por isso, Elliott é um exemplo fora das quadras, e hoje ostenta sua camisa 32 pendurada no alto do AT&T Center.

PPG: 14,2

RPG: 4,3

APG: 2,6

Ala/Armador – George Gervin

Gervin1

Talvez nessa posição tenha ocorrido a melhor disputa na votação. Gervin foi o terceiro mais votado em nossa enquete, seguido do argentino Manu Ginóbili, quarto jogador mais votado no geral, ao lado de Sean Elliott. E o argentino não perdeu por quesitos técnicos, afinal também é um grande jogador, e sim porque Gervin, o “Homem de Gelo”, é a cara do San Antonio Spurs. É o maior cestinha da história do time (somando-se também jogos pela ABA) e por isso merece e muito estar nessa seleta seleção.

PPG*: 25,1

APG*: 2,6

RPG*: 5,3

*números totais, somando-se jogos da NBA e da ABA.

Armador – Avery Johnson

avery_johnson_300_071019

Atualmente, ele é técnico do maior rival do Spurs, o Dallas Mavericks. Mas nada impede o ex-armador de ser adorado pela torcida de San Antonio. Afinal, a maior parte de sua carreira foi construída no time texano, e Avery foi o armador titular na conquista do primeiro título, em 1999. Essa credencial já coloca o ex-jogador como um dos maiores de nossa história. Há quem diga que em questão de tempo a torcida irá preferir o francês Tony Parker como maior armador da história do Spurs. Pode até ser, como mostra apertada vitória de Johnson (apenas 1 voto de diferença). Mas, por enquanto, A.J. ainda é o maior para a torcida.

PPG: 8,4

APG: 5,5

SPG: 1,0

Equipe Reserva

Pivô – Billy Paultz

Ala/Pivô – Dennis Rodman

Ala – Bruce Bowen

Ala/Armador – Manu Ginóbili

Armador – Tony Parker

Confira todos os resultados clicando aqui

Notícias – Classificação, folga e… NCAA.

A vitória sobre o Portland TrailBlazers na noite passada garantiu o San Antonio Spurs em mais uma pós-temporada em sua história. A vitória não veio do modo mais brilhante, mas aconteceu e classificou a equipe. Lutando agora para ter a melhor campanha da Conferência Oeste e, consequentemente, garantir mandos de jogos nos playoffs, e o título da Divisão Sudoeste, o Spurs volta suas atenções para um jogo que acontecerá na noite dessa segunda-feira; a decisão da NCAA, a Liga de Basquete Universitário dos EUA.

Para essa decisão, o técnico da equipe, Gregg Popovich já tem garantido o seu ingresso, mas não sabe o que fará com ele. Enquanto o treinador não sabe se irá ou não no jogo decisivo, um outro personagem da equipe de San Antonio sabe muito bem onde passará a noite dessa segunda-feira. O armador Jacque Vaughn disse que não perderá por nada essa final, que marcará o encontro entre Memphis Tigers e Kansas Jayhawks, time pelo qual passou o atual armador reserva da equipe texana.

“Eu não perderei isso. Estarei lá com certeza”, afirmou um entusiasmado Vaughn, que viu sua equipe dos tempos de Universidade se classificar no hotel em que se concentrava junto com o resto do time para o jogo decisivo com o Portland.

Se Jacque está extremamente entusiasmado com o fato do Jayhawks fazer uma final da NCAA após 5 anos (a última havia sido em 2003), o principal astro e capitão do Spurs parece não ligar tanto para a disputa universitária, que colocará alguns jogadores na próxima temporada da NBA. “Não cheguei a assistir nem dois minutos dessa temporada da NCAA.”, afirmou o ala-pivô Tim Duncan, ao ser indagado se poderia fazer alguma previsão em relação ao jogo desta noite.

São as várias visões de um Spurs classificado aos playoffs mais uma vez. A folga de dois dias até o jogo em casa contra o Phoenix Suns deve ser animada para alguns. Já para outros…