Arquivo diário: 27/03/2008

Spurs 35 anos – McDermott homenageado

Brig. Gen. Robert F. McDermott

A celebração do Spurs da 35ª temporada da franquia, a qual inclui apresentações homenageando figuras importantes na história do clube, homenageou na quarta o falecido General Robert F. McDermott, que foi presidente do Spurs de 1993 a 1996.

McDermott dedicou-se integralmente para manter o Spurs em San Antonio nos anos 1990, e recrutou Gregg Popovich para ser o General Manager do time. Ele ficou amigo do atual técnico do Spurs quando serviu como decano do corpo docente na U.S. Air Force Academy e Pop era um cadete e estrela do basquete na mesma instituição de 1966 até 1970.

O grande David Robinson discursou sobre McDermott durante uma cerimônia no intervalo, dizendo que o mesmo teve um profundo impacto em sua vida.

Spurs 35 anos

Entre em nossa comunidade no Orkut!

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO SPURS BRASIL DIRETO NO SEU E-MAIL! CLIQUE AQUI E CADASTRE-SE!

Reabilitação de Barry vai acontecer lentamente

Brent Barry

O retorno de Brent Barry à ação com o Spurs terá de esperar um pouco mais.

Apesar de Barry estar de volta ao plantel, depois de assinar um novo contrato domingo, ele provavelmente não jogará até os treinadores terem a chance de ver como sua panturrilha esquerda lesionada reagirá em um treino pesado.

“Quando eles me disserem que ele está pronto, ele irá jogar. Disseram-me que ele está perto, porém eles não têm certeza. Estamos indo calmamente, tendo certeza que ele estará disponível para os playoffs. Eu estou incerto se significa que ele jogará em uma ou duas semanas,” disse o técnico do Spurs Gregg Popovich.

Mesmo Barry ansioso para voltar a ação, ele entende a necessidade de cuidado.

“É uma situação complicada. Poderia ser fácil, contudo é complicado porque eu não posso fazer muito que distendo algo em minha panturrilha, mas tenho que ficar em forma, então tenho que fazer o possível,” disse Barry.

Barry tratou sua panturrilha esquerda, desde que foi dispensado do Sonics no dia 22 Jan., com a supervisão de Linda Wells, diretora de fisioterapia no Texas Center for Athletes.

Agora Barry está trabalhando com o preparador físico do Spurs Mike “Brungy” Brungardt.

Entre em nossa comunidade no Orkut!

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO SPURS BRASIL DIRETO NO SEU E-MAIL! CLIQUE AQUI E CADASTRE-SE!

Clippers @ Spurs – Quinta vitória seguida, graças a Duncan

88 X 97

Esperava-se um jogo fácil para o Spurs contra o combalido e desmotivado Los Angeles Clippers. Esperava-se mais uma atuação de gala do argentino Manu Ginóbili. Mas a história dentro de quadra foi totalmente diferente.

O primeiro quarto parecia comprovar a primeira dessas afirmações, afinal nele o Spurs abriu boa diferença, de 9 pontos. Com boa atuação de Tim Duncan e Tony Parker, o time conseguiu abrir larga vantagem, fazendo 27 pontos e levando apenas 18, com destaque para o pivô do time angelino, Chris Kaman.

A partir do final desse primeiro período, no entanto, o que parecia um treino de luxo para o time texano passou a se tornar um jogo complicado e perigoso. Se nos primeiros 12 minutos de jogo Tony Parker apareceu para o jogo fazendo pontos e distribuindo algumas assistências, nos minutos seguintes o jogador sumiu, deixando praticamente toda a função de pontuador para Duncan, uma vez que o armador e Manu Ginobili marcaram juntos apenas qautro pontos nesse período, dois para cada jogador. Com isso, a vantagem do San Antonio caiu para apenas 4 pontos, com o placar marcando 48-44 pró-Spurs ao final do primeiro tempo do jogo.

Se houve ou não uma bronca no intervalo para que o time acordasse, nós não saberemos, uma vez que a equipe voltou à quadra com a mesma apatia dos 12 minutos anteriores. Duncan continuou se destacando e jogando praticamente sozinho, com raras aparições do francês Parker e dos alas Bruce Bowen e Michael Finley. Ao final desse período, o ala-pivô do Spurs tinha guardado 21 pontos, além de ter pego 9 rebotes e dado 4 assistências. Mas a diferença continuava a cair e, nesse momento do jogo, final do 3º período, o placar marcava 74-71, favoráveis ao time texano.

O derradeiro período de jogo não poderia ter sido mais dramático e espetacular. Voltemos à segunda afirmação desse texto, sobre a expectativa em cima de Manu Ginóbili. Pois bem, até esse momento do jogo, os torcedores que esperavam mais um show argentino decepcionavam-se com apenas 5 pontos do ala-armador, principal cestinha do time na temporada. E o início do último quarto foi desesperador para os torcedores texanos à partir do momento em que se viu o Los Angeles Clippers passar à frente, 84 a 79.

Foi aí que Manu, Parker e Duncan mostraram porque são tão temidos quando atuam juntos. E foi após dois pontos de Parker e um de Duncan que Gino apareceu com uma bomba de três pontos para virar o jogo. A partir dessa virada, o time apenas cadenciou a vantagem e foi ampliando-a, com grande atuação do trio e de seus principais carregadores de piano: Bowen e Finley. Para quem esperava um show, ficou a vitória. Para quem queria ver mais uma atuação de “Gêniobili”, ficou a atuação necessária de Ginóbili. E a quinta vitória seguida para o Spurs que agora enfrenta o também combalido Minesotta T’Wolves, antes de enfrentar o rival Houston Rockets.

Destaques do jogo

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 26 pontos, 12 rebotes e 8-10 nos arremessos de quadra

Tony Parker – 15 pontos e 4 assistências

Manu Ginóbili – 13 pontos e 2-4 nos arremessos de três pontos

Michael Finley – 16 pontos

Los Angeles Clippers

Al Thornton – 21 pontos e 9 rebotes

Corey Maggette – 22 pontos e 7 rebotes