Arquivos do Blog

Parker será presidente do ASVEL da França

assinatura SA Br

Tony Parker está prestes a alçar novos vôos dentro do basquete, agora como dirigente. De acordo com reportagem do diário francês L’Equipe, a partir do mês de maio, além de atuar com a camisa #9 do San Antonio Spurs, ele assumirá a presidência do ASVEL, equipe da cidade de Lyon, que disputa a liga francesa de basquete. O objetivo do armador é melhorar a estrutura do clube e desenvolver ainda mais o basquete no país, que é o atual campeão europeu.

Parker começa sua empreitada como dirigente no próximo mês de Maio (Reprodução)

A história de Parker com a cidade de Lyon começou antes mesmo do início de sua carreira, quando se desenvolvia como jogador, antes de ir jogar no Paris Basket Racing, time em que atuava antes de ser draftado pelo Spurs. Em 2011, durante o locaute da NBA, ele retornou à cidade para atuar no ASVEL, equipe na qual havia investido em 2009 ao comprar ações.

Parker, que vinha atuando no ASVEL como vice-presidente de operações de basquete, adquiriu na última semana a maioria das ações do clube, que possui 17 títulos franceses.

“Decidi comprar todo o clube. Agora sou acionista majoritário e no fim de maio serei presidente do ASVEL”, revelou o astro francês do time de San Antonio.

Para o jogador de 31 anos de idade, o momento é mais que oportuno para sonhar em melhorar a estrutura do clube. Afinal, o basquete francês atravessa os seus “anos dourados”, após a seleção nacional ter se sagrado campeã continental pela primeira vez na história, no meio do ano passado, justamente sob a liderança de Parker.

“Disse a mim mesmo que queria aplicar minha visão, minha filosofia, me inspirar no que aprendi no Spurs em benefício do ASVEL e eu precisava ser presidente para isso”, explicou Parker, que também pretende desenvolver ainda mais o basquete no seu país.

“Estou cheio de boas intenções, eu quero fazer o clube crescer e falar de basquete na França”, ressaltou o cestinha do Spurs na temporada, com 17,6 pontos por jogo.

Pop diz que Parker só volta a jogar quando estiver 100%

assinatura SA Br

As lesões vêm atrapalhando Tony Parker. Os problemas na costela, na virilha e, mais recentemente, nas costas, já tiraram o armador de sete partidas do San Antonio Spurs na temporada 2013/2014. A última ausência aconteceu na noite de terça-feira (18), na vitória diante do Los Angeles Clippers, após o armador ter atuado por apenas 11 minutos no All-Star Game, no último domingo (16). Pensando  em um “futuro próximo” – leia-se playoffs -, o técnico Gregg Popovich optou por deixar o camisa #9 de fora das partidas do time por tempo indeterminado, até que o jogador esteja completamente recuperado.

Parker desfalcará o Spurs por tempo indeterminado (NBAE/Getty Images)

“Ele não tem um tendão puxado ou qualquer coisa mais séria, mas ele tem um monte de pequenos problemas. Basicamente, é muito tempo jogando basquete nos últimos três anos… durante toda a temporada (da NBA) e todo o verão”, disse Pop, à reportagem do jornal americano San Antonio Express-News, se referindo às constantes atuações de Parker pela seleção francesa, que sempre acontecem durante as férias da liga americana.

Parker, por sua vez, disse que concordou com a decisão de Popovich. “Com 50% (das condições físicas), eu não estou realmente ajudando a equipe”, reconheceu o armador francês, que prometeu “muita disciplina” no tratamento junto com os médicos e preparadores físicos de San Antonio, visando se reabilitar das lesões e se manter saudável.

Na atual temporada da NBA, Tony Parker possui médias de 17,7 pontos, 6,2 assistências e 2,3 por jogo. O francês é desfalque quase certo para mais um duelo da Rodeo Road Trip, nesta quarta-feira (19), diante do Portland Trail Blazers. Em contrapartida, existe a chance de Tiago Splitter (problema na panturrilha) e Kawhi Leonard (lesão no dedo) retornarem à equipe e se juntarem a Manu Ginobili, que voltou na terça após curar lesão no tendão da perna esquerda.

Parker tem atuação discreta e Leste vence o All-Star Game

assinatura SA Br

Depois de Marco Belinelli brilhar no Torneio de Três Pontos, no sábado à noite, foi a vez de Tony Parker representar o San Antonio Spurs no 66º All-Star Game da NBA, em New Orleans, neste domingo (16). Em sua sexta participação no evento, o francês esteve em quadra pelo time da Conferência Oeste por apenas 11 minutos e teve atuação discreta na derrota por 163 a 155 para o Leste. O destaque dos vencedores foi o armador Kyrie Irving, do Cleveland Cavaliers, que faturou o MVP, em partida marcada pela queda de vários recordes e por um último quarto acirrado, com boa dose de intensidade.

Parker em ação no seu sexto All-Star Game (NBAE/Getty Images)

Tony Parker, que vem sendo poupado em algumas partidas do Spurs por problemas nas costas e na perna, foi pouco utilizado pelo treinador do Oeste, Scott Brooks, e saiu de quadra com apenas quatro pontos (2-5 FG), dois rebotes e uma assistência. O francês está confirmado para o jogo com o Los Angeles Clippers, na terça-feira (18), no Staples Center.

Se o camisa #9 do Spurs não teve grande atuação, o espetáculo foi garantido pelas demais estrelas, que deram ao público um festival de belos lances e enterradas dos mais diversos tipos – melhores, inclusive, que no Torneio de Enterradas do dia anterior. Só no primeiro quarto, pelo Oeste, Blake Griffin (Los Angeles Clippers) deu oito cravadas, marcando os primeiros 18 dos seus 38 pontos na partida, ficando, junto com Kevin Durant, a quatro pontos da maior marca da história, de Wilt Chamberlein, que fez 42 em 1962.

Mas o jogo foi mesmo marcado pela quebra de recordes do evento. As duas equipes proporcionaram a maior pontuação da história do All-Star Game, ao combinarem para 318 pontos, superando os 303 de 1987. Com os 163 pontos anotados, o Leste ainda superou a melhor marca, que era de 155, feita pelo time do Oeste de 2003.

Irving foi o MVP (NBAE/Getty Images)

Outro fato que marcou o jogo foi a intensidade das equipes no quarto derradeiro, após o Leste recuperar 18 pontos de desvantagem para o adversário no terceiro período. O principal responsável por isso foi Kyrie Irving, do Cleveland Cavaliers, que não estava para brincadeiras e quebrou outro recorde ao anotar 28 pontos só no segundo tempo, comandando a virada da sua equipe e garantindo o prêmio de MVP em seu primeiro ano como titular do All-Star Game. O jovem armador, que é companheiro de equipe do brasileiro Anderson Varejão, terminou a partida festiva com 31 pontos, 14 assistências e cinco rebotes.

Quem também se destacou foi Carmelo Anthony, que terminou com 30 pontos e determinou o novo recorde de bolas de três pontos do evento ao converter oito. Duas vezes MVP do All-Star Game, LeBron James terminou com 22 pontos, sete rebotes e sete assistências.

Assista às dez melhores jogadas do All-Star Game 2014:

Spurs (38-11) @ Wolves (18-27) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Minnesota Timberwolves – Temporada Regular

Data: 07/02/2013

Horário: 00h (Horário de Brasília)

Local: Target Center

NA TV: ESPN

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,56 (favorito) @ Timberwolves 2,44

O San Antonio Spurs sustenta a maior sequeência de vitórias na NBA no momento, com dez triunfos consecutivos. Em meio aos bons resultados, a equipe teve que lidar com problemas de lesão de dois de seus principais astros, Tim Duncan e Manu Ginobili, que são dúvidas para a partida contra o Minnesota Timberwolves. O jogo marca o início da Rodeo Road Trip, período em que o time texano emenda uma longa sequência de partidas longe de casa enquanto o AT&T Center é ocupado por um tradicional evento de rodeio.

Confrontos na temporada (1-0)

14/01/2013 – Spurs 106 vs 88 Wolves

A atual sequência de dez triunfos consecutivos começou no dia 14 de janeiro, justamente contra o Minnesota Timberwolves. Com boa atuação do banco de reservas, responsável por 55 pontos, o Spurs teve lampejos do basquete que encantou a NBA no final da última temporada. Apesar da vitória em casa, a torcida levou um susto: no segundo quarto, Manu Ginobili abandonou a partida após sentir uma lesão na coxa esquerda.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan/Boris Diaw

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – Tim Duncan e Manu Ginobili são dúvidas para a partida contra o Wolves. Com isso, cresce ainda mais a importância de Tony Parker no comando da equipe. Eleito o melhor jogador do mês de fevereiro na Conferência Oeste, o armador vive o ápice da carreira e é a principal arma texana para a Rodeo Trip.

PG – Ricky Rubio

SG – Luke Ridnour

SF – Andrei Kirilenko

PF – Derrick Williams

C – Nikola Pekovic

Fique de Olho –  A expectativa era enorme em torno dos Wolves para 2012/2013, mas o time vem sendo atrapalhada pelas lesões. Brandon Roy está fora de combate indefinidamente, Kevin Love fraturou a mão direita pela segunda vez e só deve voltar no meio de março. Isso sem falar na contusão no joelho de Rubio ainda na temporada passada, mas que o tirou dos primeiros jogos deste campeonato. Até agora, o espanhol não conseguiu mostrar o mesmo nível das atuações de antes da lesão, mas na partida de segunda-feira, contra o Portland Trailblazers, deu sinais de estar recuperando a forma ao anotar 15 pontos e 14 assistências.

Spurs (25-8) @ Bucks (16-13) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Milwaukee Bucks – Temporada Regular

Data: 02/01/2013

Horário: 23h (Horário de Brasília)

Local: BMO Harris Bradley Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,47 (favorito) @ Bucks 2,67

Com seis vitórias consecutivas, o San Antonio Spurs é o time mais “quente” da NBA no momento. Na caça aos líderes da Conferência Oeste, Oklahoma City Thunder e Los Angeles Clippers, uma vitória diante do Milwaukee Bucks é fundamental. A partida será a primeira de um “back-to-back” fora de casa, que termina nesta quinta-feira (03), contra o New York Knicks. Por isso, o técnico Gregg Popovich terá de encontrar o equilíbrio entre desempenho e o descanso de seus atletas, que no dia seguinte voltam a entrar em quadra.

Confrontos na temporada (1-0)

05/12/2012 – Spurs 110 vs 99 Bucks

Com quatro desfalques, o Spurs mostrou a força de seu elenco e contou com grande atuação dos reservas entre o final do terceiro e início do quarto período para conseguir abrir vantagem e sacramentar a vitória. Tony Parker e Gary Neal foram os destaques, com 22 pontos cada.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho – Tony Parker não terá vida fácil. No ataque, o francês terá de encontrar um caminho para concluir suas infiltrações mesmo com a presença de Larry Sanders, vice-líder da temporada em tocos, com 2,96 por jogo. Na defesa, terá de tomar conta dos rápidos e habilidosos Brandon Jennings e Monta Ellis. Dia de muito trabalho para o camisa #9.

http://i884.photobucket.com/albums/ac50/glaglauber/Logos%20NBA/MilwaukeeBucks.jpg

PG – Brandon Jennings

SG – Monta Ellis

SF – Marquis Daniels

PF – Luc Richard Mbah a Moute

C – Larry Sanders

Fique de Olho –  No primeiro confronto entre as equipes na temporada, Monta Ellis brilhou ao conseguir um double-double – 22 pontos e 11 assistências -, mas Brandon Jennings ficou apagado, anotando apenas 14 pontos e acertando 33% de seus arremessos. A dupla de armação é a arma mais perigosa do Bucks e se o armador conseguir um bom desempenho, simultaneamente ao companheiro, as chances de vitória crescem consideravelmente.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores