Arquivos do Blog

Calderón no Spurs: seria uma boa?

Calderón está cansado de perder em Toronto

O Toronto Raptors vive a expectativa de contratar o armador Steve Nash. Se isso acontecer, o que fazer com José Calderón? O espanhol tem mais uma temporada de contrato, mas tem um salário pomposo (10,5 mi). Para o time canadense, anistiá-lo seria a alternativa ideal.

Caso isso realmente aconteça, San Antonio Spurs, Los Angeles Lakers e Miami Heat aparecem como possíveis destinos para Calderón, informa o jornalista Marc Stein, da ESPN norte-americana.

Além das três equipes já citadas, a reportagem de Stein também afirma que o espanhol gostaria de se juntar a Luis Scola no Houston Rockets caso tenha a possibilidade de escolher seu destino no próximo ano.

Aos 30 anos, Calderón registrou médias de 10,5 pontos e 8,8 assistências durante a última temporada. No meu ponto de vista, seria um excelente reforço e um ótimo reserva para Tony Parker – que teria a oportunidade de descansar bem mais caso tivesse um suplente desse nível.

Vale lembrar que a Free Agency, período em que as franquias podem ir atrás de atletas disponíveis no mercado, começou neste domingo (1º), ou seja, muitos rumores devem pintar por aí ao longo da semana. É importante ressaltar também que esse jogadores só podem assinar um contrato a partir de 11 de julho.

E mais…

Josh Howard novamente na mira do Spurs?

Josh Howard - Utah JazzO ala Josh Howard, do Utah Jazz, quase foi contratado pelo Spurs na última temporada, mas preferiu jogar em Salt Lake City. Parece, contudo, que os texanos ainda têm interesse no atleta – pelo menos é o que afirma o jornalista Marc J. Spears, do Yahoo! Sports.

“O agente livre Josh Howard é pretendido pelo Dallas Mavericks. Utah, Lakers, Spurs, Nets e Celtics também têm interesse no jogador”, escreveu o repórter.

E Danny Green em Utah?

Danny Green - San Antonio SpursAo passo que a diretoria texana estaria interessada em Josh Howard, o Utah Jazz gostaria de contar com Danny Green. É o que escreve Briant Smith, do Salt Lake Tribune, que classifica o ala-armador como o reforço ideal para o elenco de Tyrone Corbin.

Já escrevi isso aqui no passado e escreverei novamente. Trazer Josh Howard e deixar Danny Green ir embora seria uma burrice sem tamanho. Espero que R.C. Buford abra os olhos e pense muito bem antes de fazer uma besteira dessas.

Spurs pode draftar armador com estilo de Steve Nash, diz site

Magette: rumor ou realidade?

De acordo com a imprensa do Alabama, o armador Josh Magette, jogador da universidade local, pode ser draftado pelo San Antonio Spurs na noite desta quinta-feira (28).

Lennie Acuff, técnico da Alabama University, afirmou que o Spurs foi um dos times que procurou Magette após ele ter se destacado num treino recente com o Memphis Grizzlies. Além da equipe texana, Atlanta Hawks e Philadelphia 76ers também teriam mostrado interesse no atleta.

“Ele é inacreditavelmente rápido com a bola”, assegura Acuff. “Ele enxerga o jogo de uma forma também inacreditável e é terrivelmente bom no pick and roll“, completou o treinador-coruja.

Apesar dos elogios, Magette é considerado baixo para a NBA, com apenas 1,85m. O site Project Spurs compara seu estilo de jogo ao de Steve Nash. Pelo vídeo abaixo, realmente podemos ver que o garoto leva jeito.

Spurs (41-16) vs Suns (31-28) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Phoenix Suns – Temporada Regular

Data: 14/04/2012

Horário: 22h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

O San Antonio Spurs entra em quadra neste sábado (14), contra o Phoenix Suns, buscando manter o bom momento. O time texano chegou a assumir a primeira colocação da Conferência Oeste – porém, com as derrotas para o Utah Jazz (jogo em que o big three foi poupado) e para o Los Angeles Lakers, quando foi dominado pelo adversário, o time voltou a ocupar a segunda posição. Já o Suns, nono colocado, luta para entrar entre os oito que se classificam para os playoffs.

Confrontos na Temporada (2-0)

16/01/2012 – San Antonio Spurs 102 vs Phoenix Suns 91

Com grande atuação de Tim Duncan, que anotou 24 pontos e 11 rebotes, e de Tony Parker, com 17 pontos e nove assistências, o Spurs venceu sua nona partida em casa na temporada e se manteve invicto no AT&T Center.

27/03/2012 – San Antonio Spurs 107 @ Phoenix Suns 100

Liderados mais uma vez por Tim Duncan e Tony Parker, o Spurs conseguiu a quinta vitória seguida, a 14ª fora de casa na temporada. Juntos, os dois astros da equipe texana alcançaram a marca de 50 pontos.

San Antonio Spurs

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de Olho - Tim Duncan ainda é uma peça fundamental no San Antonio Spurs. Passando por uma fase brilhante, o pivô alcançou sua maior pontuação na temporada na última quinta, contra o Memphis Grizzlies. Foram 28 pontos e 12 rebotes para o astro.

PG – Steve Nash

SG – Shannon Brown

SF - Jared Dudley

PF - Channing Frye

C – Marcin Gortat

Fique de Olho - Steve Nash é outro exemplo de longevidade no esporte. Na sexta, o armador marcou 18 pontos e distribuiu dez assistências na vitória do Suns sobre o Houston Rockets. Nash consegue, em média, 11,1 assistências por noite. Nos últimos 20 jogos contra o Spurs, o canadense registrou médias de 17,4 pontos e 10,4 assistências.

Spurs (34-14) @ Suns (25-25) – Duncan e Parker lideram vitória

http://l.yimg.com/a/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/sas.gif107×100

Na noite desta terça-feira (27), o San Antonio Spurs encarou o Phoenix Suns e garantiu mais uma vitória, completando cinco jogos sem derrotas. O Spurs obteve seu 14º triunfo fora de casa (14-10), o 34º no total, mantendo-se firme na segunda colocação da Conferência Oeste. Na quarta-feira, o time texano encara o Sacramento Kings fora de casa.

Tim Duncan, Manu e o estreante Patrick Mills comemoram mais um ponto|Foto: The Associated Press|

Tim Duncan, Manu e o estreante Patrick Mills comemoram mais um ponto (Foto: The Associated Press)

Duelos

Esse jogo proporcionou duelos interessantes. Tim Duncan e Marcin Gortat fizeram uma boa disputa. Timmy começou absurdamente bem, com 17 pontos e oito rebotes só no primeiro tempo. Gortat não ficou muito atrás. Com direito a cestas de ponte aérea, o pivô marcou 14 pontos e coletou seis rebotes na primeira metade. Tony Parker e Steve Nash também travaram uma disputa interessante na armação. Parker superou Nash em pontos, 24 a 16. Já nas assistências, Nash venceu por pouco, oito a sete.

Parker fez mais uma grande partida na temporada (Foto: The Associated Press)

Duplo-duplo

Tim Duncan fez mais uma partida incrível. No segundo tempo, quando passou boa parte no banco, Timmy chegou a ter 24 pontos em 24 minutos. No total, o Big Fundamental marcou 26 pontos, acertou 11 dos 16 arremessos que tentou e ainda coletou 11 rebotes.

Novatos

Boris Diaw ganhou mais tempo de quadra e fez uma apresentação razoável: seis pontos, quatro assistências e dois rebotes em 18 minutos. O ala-pivô está se soltando e ganhando espaço. Já Patrick Mills fez seu debute pelo Spurs. Em quatro minutos, Mills mostrou uma marcação enérgica em Nash, mas passou em branco no ataque.

Defesa

O primeiro tempo foi uma festa de pontos para os dois times. As defesas estavam desatentas e lentas. O segundo quarto acabou com o Spurs na frente por 62 a 57. Porém, o time texano começou a sentir que isso seria um problema no início do terceiro quarto, quando viu o Suns passar à frente no placar e abrir cinco pontos. No último quarto, o Spurs só permitiu 17 pontos do adversário, dez a menos que os 27  sofridos no segundo período. Shannon Brown, com 32 pontos, conseguiu sua maior pontuação na carreira.

Blecaute ofensivo

No quarto derradeiro, San Antonio chegou a abrir 12 pontos e ficou com a vitória na mão. Faltando quatro minutos e dezoito segundos para o fim do jogo, Tim Duncan fez o que seria o último ponto de quadra do Spurs. Uma sequência de erros ofensivos e pontos do Suns chegaram a assustar e colocar em dúvida o triunfo texano. A vitória só foi garantida quando Tony Parker acertou quatro lances livres nos segundos finais.

 Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 26 pontos e 11 rebotes

Tony Parker – 24 pontos e sete assistências

Kawhi Leonard – 14 pontos e sete rebotes

Manu Ginobili – 13 pontos, cinco assistências e cinco rebotes

Matt Bonner – Dez pontos e cinco rebotes

Phoenix Suns

Shannon Brown – 32 pontos e três assistências

Marcin Gortat – 21 pontos e 14 rebotes

Steve Nash – 16 pontos e oito assistências

Sebastian Telfair – 11 pontos

Cuidar do corpo: o diferencial de Tim Duncan e Steve Nash

Isso te lembra alguma coisa?

Ainda é possível aprender muitas coisas assistindo Tim Duncan e Steve Nash em quadra. Embora eles já estejam velhos e sem o mesmo vigor físico dos tempos áureos, é sempre especial reparar no que ambos ainda conseguem fazer com uma bola de basquete.

“Timmy e Steve: dois grandes exemplos de pessoas que cuidam de seus corpos”, disse Gregg Popovich, após a vitória do San Antonio Spurs sobre o Phoenix Suns por 102 a 91. “Eles se alimentam bem e cuidam do corpo. Isso com certeza reflete no desempenho deles em quadra”, completou o treinador.

O embate de ontem entre Spurs e Suns relembrou as batalhas épicas entre as duas equipes há alguns anos. Naquela época, o camisa 21 de San Antonio aterrorizava os pivôs do Arizona, enquanto Steve Nash infernizava a defesa texana com sua velocidade e seus arremessos precisos.

Prestes a completar 36 anos, Duncan fez uma de suas melhores partidas nos últimos tempos: 24 pontos, 11 rebotes, quatro assistências e dois tocos. Nash também mostrou lampejos daquele armador que foi MVP por dois anos seguidos. Entrosado com o pivô Marcin Gortat, o canadense marcou 20 pontos e distribuiu dez assistências. “Tivemos que nos esforçar muito na defesa para cobrir os bloqueios entre Marcin Gortat e Steve Nash. Fizemos o melhor que podíamos”, disse Tony Parker, sobre a responsabilidade de tomar conta do adversário.

Timmy, em contrapartida, foi bastante elogiado pelo ala Richard Jefferson após a vitória sobre o antigo rival. “Acho incrível como ele pega todos aqueles rebotes, dá tocos e é ótimo na defesa”, disse o camisa 24. “Ele está sempre fazendo muitas coisas que provavelmente nem aparecem nas estatísticas do jogo”, finalizou.

*Todos nós sabemos que Duncan, Nash, Spurs e Suns têm muitos momentos importantes juntos para compartilhar. Um desses momentos, talvez o principal deles, é retratado no vídeo abaixo. 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores