Arquivos do Blog

Spurs (62-20) vs Lakers (27-55) – Que venha o Mavericks!

100×113

Com a primeira colocação geral garantida, o San Antonio Spurs entrou em quadra contra o Los Angeles Lakers, nesta quarta-feira (9), apenas para cumprir tabela e manter o elenco ativo para os playoffs. Com nenhum jogador passando de 26 minutos em quadra e Tim Duncan e Marco Belinelli poupados, o time de Gregg Popovich foi derrotado por 113 a 100. Agora, o alvinegro terá pela frente o Dallas Mavericks, no domingo, pela primeira partida dos playoffs.

Splitter foi um dos principais jogadores do Spurs em quadra, com 12 pontos e oito rebotes (NBAE/Getty Images)

Sem esquentar com recorde

Gregg Popovich não está preocupado em derrubar marcas históricas de temporada regular com esse time. Seu foco total está nos playoffs. Tendo perdido os últimos dois jogos da primeira fase, em boa parte por ter poupado peças do elenco, o Spurs ficou um vitória atrás do seu recorde de vitórias nesta etapa do campeonato: 63, alcançado na temporada 2005/2006.

Jogo do Lakers 

Kawhi Leonard foi o cestinha do Spurs (NBAE/Getty Images)

Esse atual time de Lakers estava se despedindo do amarelo e roxo. É provável que poucos do elenco continuem na franquia para sua próxima campanha. Por isso, vários jogadores estavam tentando se provar e conseguir um contrato – nem que seja em outra equipe – para a próxima temporada.

O time angelino ficou na frente por praticamente todo o jogo. O Spurs até conseguiu empatar antes do intervalo, em 51 a 51, mas, na volta dos vestiários o Lakers teve uma sequência de 11 pontos contra apenas dois dos donos da casa. Kendall Marshall e Jordan Hill deram trabalho aos texanos.

Outro jogo 

Mais importante que o jogo contra o Lakers era o confronto entre Memphis Grizzlies e Dallas Mavericks, também disputado nesta quarta. O vencedor ficaria com o sétimo lugar, e o derrotado, com a tarefa de encontrar o Spurs na primeira rodada dos playoffs. O Grizzlies venceu na prorrogação por 106 a 105 e também não terá uma missão fácil: pega o Oklahoma City Thunder.

O Mavs, por sua vez, é o próximo adversário do Spurs, e foi varrido pelo alvinegro na temporada regular. Da última vez que os dois se encontraram nos playoffs, em 2010, o time texano não teve dificuldades e venceu por 4 a 2. No ano anterior, em 2009, o time havia sido eliminado  por 4 a 1 por Dirk Nowitzki e companhia.

 Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 14 pontos e 5 rebotes

Tiago Splitter – 12 pontos e 8 rebotes

Tony Parker - 12 pontos e 4 assistências

Patty Mills – 12 pontos e 3 assistências

Austin Daye – 13 pontos

Manu Ginobili - 10 pontos e 5 assistências

Los Angeles Lakers

Jordan Hill – 18 pontos e 14 rebotes

Nick Young – 16 pontos e 6 rebotes

Kendall Marshall – 15 pontos e 11 assistências

Jodie Meeks – 14 pontos e 3 assistências

Ryan Kelly – 12 pontos e 8 rebotes

Wesley Johnson – 11 pontos e 11 rebotes

Jordan Farmar – 10 pontos e 6 assistências

Robert Sacre – 10 pontos e 3 rebotes

Spurs (62-19) vs Lakers (26-55) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Los Angeles Lakers – Temporada Regular

Data: 16/04/2014

Horário: 21h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,23 (favorito) @ Lakers 4,26

Na última partida da temporada regular de 2013/2014 da NBA, o San Antonio Spurs encara o Los Angeles Lakers tendo a possibilidade de varrer o adversário angelino neste campeonato. A equipe texana já garantiu o primeiro lugar geral da competição e pode preservar alguns jogadores se esse for o desejo do comandante Gregg Popovich. Danny Green, Kawhi Leonard e Tiago Splitter, integrantes quinteto inicial do time, assim como o armador reserva Patrick Mills, foram poupados da derrota para o Houston Rockets, na segunda-feira. O Big Three, por sua vez, também não entrou por muito tempo em quadra naquele compromisso. De acordo com Tony Parker, é provável que o mesmo se repita nesta quarta-feira. “Quinze ou vinte minutos para todo mundo e a certeza de que estejamos em forma para sábado ou domingo”, disse.

Confrontos na temporada (3-0)

01/11/2013 – Spurs 91 @ 85 Lakers

Sem Tim Duncan, o Spurs não teve muitas dificuldades para bater um Lakers, que estava sem seu astro Kobe Bryant. Destaque para os 24 pontos de Tony Parker e os 20 de Manu Ginobilli, melhores jogadores da equipe de San Antonio em quadra.

14/03/2014 – Spurs 119 x 85 Lakers

No segundo confronto entre as duas equipes, os texanos nem sequer precisaram de seus titulares por muito tempo em quadra para atropelar os angelinos. Tony Parker e Tim Duncan, por exemplo, atuaram por 14 e 15 minutos, respetivamente.

19/03/2014 – Spurs 125 @ 109 Lakers

O terceiro encontro entre as duas equipes foi bem equilibrado. Durante os três primeiros períodos, o texanos não conseguiram abrir no placar. Já no último quatro, os visitantes deslancharam, ficando com a vitória no Staples Center.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green/Marco Belinelli

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C - Tiago Splitter

Fique de Olho - É importante para o Spurs que Marco Belinelli chegue nos playoffs com a mão calibrada. No último jogo, contra o Rockets, o italiano foi o cestinha do time, com 17 pontos.

PG – Kendall Marshall

SG – Jodie Meeks/Nick Young

SF – Wesley Johnson

PF – Ryan Kelly

C – Jordan Hill

Fique de Olho - Na partida contra o Utah Jazz, na segunda-feira, Nick Young anotou 41 pontos pelo Lakers, ficando a apenas de seu recorde pessoal. Mas o ala-armador ainda precisa se provar no confronto com o Spurs, já que sua média na temporada é de apenas 8,6 pontos por exibição, com 33% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Ainda dá?

Olá caros leitores! Muitos de vocês já devem me conhecer, desde o início do blog faço parte da equipe, mas já há algum tempo estava ausente devido a alguns compromissos pessoais, que me forçaram a ficar um pouco afastado. Agora, estou de volta e irei ocupar este espaço às quintas-feiras, com uma coluna deixando um pouco da minha visão sobre a NBA e, principalmente, o San Antonio Spurs.

Neste primeiro artigo, o assunto que quero abordar é a Conferência Oeste. Afinal, depois de cair para o Oklahoma City Thunder na final de conferência da última temporada, quais são as chances do Spurs em 2012/2013?

Sabemos que os principais astros do elenco texano já não garotos, mas será que a equipe ainda tem condições de brigar por mais um título da NBA, o quinto da história da franquia? Sou daqueles mais otimistas que acreditam até o fim que a equipe pode, sim, chegar ao título, mas ao mesmo tempo olho para os concorrentes e vejo que não será nada fácil.

Primeiro, claro, o Oklahoma City Thunder está ai, sem grandes novidades no elenco mas com todos aqueles que fizeram parte da campanha no último ano, que resultou no vice-campeonato da liga. E chega a ser assustador imaginar que Kevin Durant, Russell Westbrook, James Harden e Serge Ibaka irão completar a próxima temporada todos com 24 anos ou menos. Ou seja, é uma equipe que já chegou a uma final de NBA, mas que ainda é extremamente jovem e que deve evoluir cada vez mais. Sem dúvida formam um adversário de peso.

Quem também voltou a ganhar força neste cenário é o Los Angeles Lakers. A equipe de Kobe Bryant adicionou nada menos que Steve Nash e Dwight Howard ao seu plantel, tudo isso sem perder o espanhol Paul Gasol. Juntos com Metta World Peace (ex-Ron Artest), vão formar um quinteto titular fortíssimo.

De quebra, os angelinos ainda buscaram o ala-pivô Antawn Jamison para reforçar o banco de reservas, que foi o principal ponto fraco da equipe no último campeonato.

Com muitas peças novas, o entrosamento pode ser um problema no início, mas, com tanto talento reunido, os Lakers se apresentam com força na briga pelo título.

Correndo por fora, o “primo pobre” de Los Angeles, os Clippers, também não pode ser descartado. O time, que manteve uma excelente base formada por Chris Paul, Chauncey Billups, Caron Butler, Blake Griffin e DeAndre Jordan, aposta no reforço do banco de reservas para chegar ao título.

Perderam Kenyon Martin, é verdade, mas adicionaram ótimas peças como o experiente Grant Hill, o pontuador Jamal Crawford e o versátil Lamar Odom, que retorna a Los Angeles, mas agora vestindo branco e vermelho, não mais o amarelo e roxo.

Podendo surpreender, destaco o Minnesota Timberwolves. Com Ricky Rubio voltando de lesão, ao lado do sempre espetacular Kevin Love, a equipe já tinha tudo para voltar aos playoffs – algo que não acontece desde os tempos de Kevin Garnett -, mas a franquia fez algumas apostas ousadas que, se derem certo, farão os “lobos” incomodarem. E muito.

Da Rússia, trouxeram de volta ã NBA o polivalente Andrei Kirilenko e também o novato Alexey Shevd, que com Rubio e Luke Ridnour formará um ótimo trio para as posições de armação. Renascendo das cinzas, quem também está de volta é Brandon Roy, que havia deixado as quadras devido a graves problemas nos joelhos, mas que tenta retornar e mostrar que ainda pode ser útil na NBA.

Provavelmente ainda não é uma equipe pronta para brigar pelo título, mas capaz de supreender algum favorito que entrar de “salto alto”.

E aí, será que o San Antonio Spurs ainda tem chance de conquistar o título? Os texanos também mantiveram praticamente todos os jogadores que fizeram parte do elenco no último campeonato e devem iniciar a temporada sem grandes novidades. Será o suficiente?

Popovich se diz entusiasmado com basquete do Thunder

É Coach Pop, os caras jogam mesmo…

Em entrevista recente, o técnico Gregg Popovich rasgou elogios ao time do Oklahoma City Thunder, que derrotou o San Antonio Spurs na final da Conferência Oeste por 4 a 2.

“Eles se tornaram jogadores de classe e criaram uma unidade – em quadra e também na comunidade. Isso é grandioso”, definiu o treinador.

“Estou entusiasmado com o Oklahoma City Thunder, de verdade. Sei que isso soa um pouco estranho, mas realmente estou empolgado. É um trabalho de respeito e divertido de assistir”, concluiu o técnico do time texano.

Também pudera: Kevin Durant e companhia vêm fazendo uma campanha admirável. Na pós-temporada, os comandados de Scott Brooks eliminaram Dallas Mavericks, Los Angeles Lakers e San Antonio Spurs. Esses três times, juntos, fizeram as 13 últimas finais da NBA contra o ganhador da Conferência Leste e conquistaram dez títulos.

Para Shaquille O’Neal, Spurs fará a final da NBA

Para Shaq, Pop e Duncan (foto) ainda fazem a diferença

Shaquille O’Neal abandonou as quadras e virou comentarista de TV nos Estados Unidos. Sempre cheio de brincadeiras, é difícil levar a sério o que ele fala, mas convenhamos que o cara entende de basquete.

Quando perguntado recentemente sobre os prováveis finalistas da NBA, Shaq foi curto e grosso. “Como muitas pessoas, acredito no Miami Heat e no San Antonio Spurs”, disse o gigante.

“No Oeste, acho que o título fica entre Spurs e Lakers. Los Angeles é o único time que pode desbancar os texanos”, completou o ex-pivô.

O’Neal, que no meio da temporada regular “previu” que o Spurs ganharia seu quinto título, descartou o badalado Oklahoma City Thunder por dois motivos.

“OKC tem grandes jogadores, mas San Antonio conhece o caminho das pedras. Eles têm o maior líder do mundo (Gregg Popovich) e Tim Duncan, que, do jeito que está jogando agora, ainda tem mais dois anos em alto nível”, analisou.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores