Arquivos do Blog

Spurs (55-17) vs. Heat (57-15) – temporada Regular

San Antonio Spurs vs. Miami Heat – Temporada Regular

Data: 31/03/2013

Horário: 20h (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,82 (favorito) vs Heat 2,00

Líder da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs recebe o primeiro colocado do Leste, o Miami Heat. Os dois principais candidatos a ficarem com a melhor campanha da temporada regular se enfrentam no AT&T Center, na reta final da fase de classificação. Com os times garantidos há algum tempo nos playoffs, a partida pode ser decisiva para definir quem terá vantagem do mando de quadra em uma possível final da NBA. Vale lembrar que o jogo será transmitido de graça no site da NBA Brasil.

Confrontos na temporada (0-1)

29/11/2012 – Spurs 100 @ 105 Miami Heat

Em um dos jogos mais polêmicos da temporada, Gregg Popovich resolveu poupar suas principais estrelas e mandou de volta para San Antonio Tim Duncan, Manu Ginobili, Tony Parker e Danny Green, escalando uma equipe praticamente inteira reserva contra os atuais campeões. Mesmo assim, o Spurs fez jogo duro e liderou durante boa parte da partida, sendo derrotado apenas nos lances finais. A atitude do treinador, porém, irritou o comissário da NBa David Stern, que multou a franquia texana em 250 mil dólares.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Spliter

Fique de Olho – Missão duríssima para Kawhi Leonard na noite deste domingo. Pela frente, o jovem Spur terá nada menos que o tri-MVP LeBron James. Pará-lo é uma missão impossível, mas se o ala conseguir, ao menos, reduzir aproveitamento nos arremessos do adversário e, no ataque, mostrar pontaria nos tiros longos, já será um importante passo para a vitória.

PG – Mario Chalmers

SG – Dwyane Wade

SF – LeBron James

PF – Udonis Haslem

C – Chris Bosh

Fique de Olho – Melhor jogador em atividade no planeta, LeBron James é simplesmente imparável. Um jogador completo, sabe pontuar de todas as formas, tem uma força física impressionante, altura para pegar rebotes e habilidade como passador. É o principal candidato ao prêmio de MVP da temporada 2012/2013, na qual sustenta médias de 26,9 pontos, 8,1 rebotes e 7,3 assistências por partida.

Spurs (13-3) @ Heat (10-3) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Miami Heat – Temporada Regular

Data: 29/11/2012

Horário: 23h00 (Horário de Brasília)

Local: American Airlines Arena

TV: Space

Cotação no Apostas Online: Spurs 2,98 x Heat 1,40 (favorito)

Sem tempo para descansar, o San Antonio Spurs volta à quadra um dia depois de vencer o Orlando Magic, fora de casa. E a viagem continua pela Flórida, só que desta vez os texanos encaram o atual campeão da NBA e líder do Leste, o Miami Heat, que vem de quatro vitórias consecutivas e está descansado, já que entrou em quadra pela última vez apenas no sábado, quando bateu o Cleveland Cavaliers. Como esta é uma partida de “back-to-back“, Gregg Popovich pode optar por poupar algum de seus veteranos, principalmente Tim Duncan.

PG – Tony Parker

SG – Gary Neal

SF – Danny Green

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de Olho - Sem Kawhi Leonard e Stephen Jackson, a ingrata missão de marcar LeBron James deve cair no colo de Danny Green. E se o Spurs quiser ter uma chance de vencer, precisa que o ala esteja bem tanto na defesa, marcando o atual MVP, como no ataque, sendo cirúrgico nos arremessos.

PG – Mario Chalmers

SG – Dwyane Wade

SF – LeBron James

PF – Shane Battier

C – Chris Bosh

Fique de Olho -  LeBron James dispensa apresentações. É o melhor jogador de basquete em atividade no mundo e todos sabem o estrago que é capaz de fazer em uma quadra. Completo e versátil, o ala pode ser decisivo pontuando de quase todas as formas e também servindo seus companheiros. Suas médias na temporada 2012/2013 são de 25,2 pontos, 8,8 rebotes e 6,5 assistências por partida.

E se fosse o Spurs contra o Heat?

Confesso que o placar da vitória do Miami Heat sobre o Oklahoma City Thunder me surpreendeu. Eu esperava um triunfo, até com certa tranquilidade, do campeão da Conferência Oeste na decisão da NBA. No entanto, a franquia da Flórida se impôs, venceu a série por 4 a 1 e ficou com o título. Com o fim da temporada 2011/2012, nos resta imaginar: o que teria acontecido se o San Antonio Spurs tivesse chegado à finalíssima?

O único Heat x Spurs da temporada trouxe dor de cabeça para Pop

Claro que previsões como essa são sempre difíceis e imprecisas. Confrontos que envolvem tanto o lado emocional, como uma final, têm sempre um fator imponderável que faz a diferença. Foi assim com o retorno de Chris Bosh, que não demorou para achar seu espaço e dominar os pivôs do Thunder, e com James Harden, que não conseguiu repetir as atuações que o levaram ao prêmio de melhor reserva da temporada.

No entanto, há um lado mais otimista em mim que diz que o Spurs teria leve favoritismo em um duelo contra o Heat. Isso porque o desempenho da equipe da Flórida é dependente de Dwyane Wade e, principalmente, de LeBron James. Os dois são craques – especialmente o ala, que jogou um basquete absurdo nos playoffs. Porém, é difícil para um jogador manter um nível altíssimo durante 40, 45 minutos em sete jogos seguidos.

Por outro lado, a intensidade era justamente o ponto forte do Spurs na última temporada. Com time reserva forte, o time texano era capaz de manter um bom nível, principalmente no ataque, e esperava um momento de cansaço ou de fraqueza do adversário para matar o jogo. Afinal, quantas outras equipes da NBA se dão ao luxo de deixar jogadores como Manu Ginobili, Stephen Jackson e Tiago Splitter no banco?

Mas é aí que entra em quadra meu lado um pouco mais realista. Vale lembrar que a teoria acima também poderia ser aplicada na série contra o Thunder, que também é dependente de poucos jogadores – no caso, Russell Westbrook, James Harden e, principalmente, Kevin Durant. E vale lembrar também que, na final do Oeste, alguns coadjuvantes do Spurs não conseguiram manter o nível da temporada regular – além de Spliter, Danny Green e Matt Bonner aparecem nesta lista.

Além disso, o único confronto do Spurs contra o Heat na temporada regular traz más lembranças. No dia 17 de janeiro, jogando em Miami, o time texano perdeu por 120 a 98 em um jogo em que chegou a estar vencendo por 17 pontos. Naquela partida, mesmo com Kawhi Leonard se esforçando na defesa, LeBron esteve indiabrado e terminou o jogo com 33 pontos, dez assistências e cinco rebotes.

É bem verdade que, naquele jogo, o Spurs estava sem Ginobili e ainda não havia contratado Patrick Mills, Boris Diaw e nem trocado Richard Jefferson pelo Capitão Jackson, que ajudaria a marcar o astro adversário. Mesmo assim, é a lembrança que teremos contra o Heat na temporada em que o time da Flórida sagrou-se campeão.

Parker foi o quinto colocado na corrida pelo MVP da temporada

Parker já ganhou um prêmio de MVP bem mais legal – o das finais de 2007!

Todos nós já sabemos que o ala LeBron James, do Miami Heat, foi eleito pela terceira vez na carreira o MVP (melhor jogador) da temporada regular – merecidamente, diga-se de passagem.

LeBron deixou para trás jogadores que se destacaram na temporada, como Kevin Durant, do Oklahoma City Thunder, Chris Paul, do Los Angeles Clippers, Kobe Bryant, do Los Angeles Lakers e Tony Parker, do San Antonio Spurs, que terminaram entre segundo e quinto, respectivamente, no pleito

Parker, como bem destacado pelo Lucas Pastore em sua coluna de sábado (12), foi o melhor jogador do Spurs na temporada regular e conseguiu os melhores números de sua carreira. Ele recebeu quatro votos para ser o MVP, somando 331 pontos.

Gregg Popovich critica postura da equipe contra o Heat

Imagine quem está possesso nesta foto?

Gregg Popovich está extremamente irritado com sua equipe e fez duras críticas ao elenco após a derrota de terça-feira para o Miami Heat por 120 a 98.

Segundo o treinador, a postura do time texano no terceiro quarto da partida foi inadmissível. “Eles (Miami Heat) vieram com muita intensidade para o segundo tempo e nos dobraram. O físico deles nos matou e ninguém foi capaz de impedir isso”, esbravejou o técnico após o revés.

Popovich foi além e chamou seus comandados de soft, jeito carinhoso de dizer que faltou raça a eles. “O Miami Heat chutou nosso traseiro no segundo tempo, deveríamos estar envergonhados por causa disso, jogando dessa maneira soft”, pontuou.

Tim Duncan também lamentou o péssimo terceiro quarto do San Antonio Spurs e “culpou” LeBron James pela derrota. “LeBron começou a acertar seus arremessos e a intensidade do time deles veio por causa disso”, analisou. “Uma coisa acarretou a outra. A intensidade deles no segundo tempo mudou todo o cenário do jogo”, completou.

O armador Tony Parker concordou com o camisa 21. “Nesses momentos, é difícil fazer alguma coisa”, disse. “Ele (LeBron James) estava inspirado no terceiro período. Ele vinha nos contra-ataques e arremessava de três pontos. É impossível defender”, finalizou.

Para piorar, o San Antonio Spurs tem outro adversário difícil nesta noite. Contra o Orlando Magic, em Orlando, a franquia texana busca seu primeiro triunfo fora de casa na temporada regular. Será que reagiremos depois desse esporro do Pop?

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores